Décio assume presidência do PDT

O Partido Democrático Trabalhista de Urussanga – PDT realizou na noite de ontem, 17, o primeiro ato de filiação do partido deste ano e o balanço dos trabalhos desenvolvidos. O encontro reuniu os membros da executiva, filiados, imprensa, vereadores, lideranças partidárias e convidados, no quiosque da Sociedade Recreativa Urussanga. Ele foi  conduzido pela presidente Iris Cancellier e o vice-prefeito Décio Silva, com apresentação do vereador Braz Cizenski e participação do Deputado estadual, Rodrigo Minotto (PDT).

O momento também foi marcado pela troca de comando do partido. Iris Cancellier que conduzia o PDT desde 2012 renunciou ao cargo, passando-o ao vice-presidente, Décio Silva. No mesmo ato, ela foi conduzida à primeira presidente de honra do partido.

“Estou confiante em passar a presidência ao nosso maior representante do partido. Nosso time é engajado e crescemos muito nos últimos anos. Pessoas comprometidas, que buscam uma política com trabalho e seriedade. Não tenho registro da história do PDT antes de 2008, mas em dez anos conseguimos atuar no Legislativo e Executivo. Estou muito feliz com a nossa projeção e projeto e tenho certeza de que a liderança de Décio juntamente com Jiusti, Erotides Borges, o Tidinho, Andreia da Silva, Samuel de Brida continuarão com todos os nossos integrantes fortalecendo o nosso trabalho na construção de um grande partido para Urussanga”, afirma Iris.

Para o novo presidente, o PDT vive um de seus melhores momentos. “Conseguimos alcançar o nosso objetivo nas eleições de 2016, elegemos um vereador e estamos atuando junto ao governo municipal a frente do Samae e secretaria de agricultura. Não somos o partido com a maior representatividade no município, mas somos a maior representação do PDT na região. E precisamos valorizar isso. Trabalhamos com respeito às pessoas, procurando sempre ouvir e buscar. Eu só tenho a agradecer a confiança de todos os membros da executiva, integrantes e a dona Iris que tenho tanta estima por tudo o que contribuiu e merecidamente é a nossa presidente de honra. Nós temos uma história e eu não tenho dúvida de que ela será projetada da melhor forma possível”, declarou Décio.

O Deputado Minotto destacou que o  PDT de Urussanga tem mostrado seu potencial e contribuído para o desenvolvimento da cidade. “A Íris fez um excelente trabalho na presidência do partido, e agora o vice-prefeito Décio assume com a missão de continuar fortalecendo o PDT, pensando sempre em melhorar a vida das pessoas. Sei da sua luta diária por Urussanga e estou junto nessa batalha”, destaca Rodrigo Minotto.

NOVAS FILIAÇÕES REPRESENTAM RENOVAÇÃO

Com o objetivo de ampliar cada vez mais o partido, dez novos nomes futuros filiados que passam a integrar o PDT de Urussanga. Rosalino de Melo  (Rio Salto),  Geraldo Camargo (Rio América), Antônio da Rocha ( Bel Recanto),  Elizandro ….. (Palmeira do Meio), Julinho Bortolon (Rio Barro Vermelho),  Manoel Ciscon da Silva (Palmeira Alta), Vanessa Felippe Finille (Centro), Alan Zuchinalli (Belvedere) e Cátia Zapelini (Carol), Vilson Prado (nova Itália) Eles representam a renovação e representação do partido numa escala ainda maior.

“O meu agradecimento vem de forma especial a todas as pessoas que compareceram ao ato de filiação e aos nossos novos filiados que significam muito ao nosso partido pelo que são e pela representatividade. Nossa presença nos bairros de Urussanga agora passa de 36% para 61%. Nosso projeto é chegar a 100% com lideranças que representem o nosso projeto em cada bairro. Nós acreditamos que um partido precisa ter solidez e trabalho em prol da comunidade. A representatividade representa a solidez. Muito obrigado e sejam bem vindos ao nosso projeto”, salientou o novo presidente Décio Silva.

“Siamo Tutti in Festa” comemora 141 anos da Colônia Azambuja

O projeto “Itália Mia”, implantando pela Vigna Mazon, em Urussanga, está intensificando as ações para resgatar a identidade cultural do território Colônia Azambuja, núcleo pioneiro que marcou o início da imigração italiana na região e que celebra 141 anos este ano. A proposta é promover eventos e atividades que evidenciem a gastronomia, musicalidade, costumes, tradições e manifestações artísticas.

No último domingo ocorreu a primeira edição do “Siamo Tutti in Festa”, com entrada gratuita e em parceria com as associações culturais da região A ação uniu música, arte, vinho e cerveja artesanal com a tradicional gastronomia italiana inspirada na “italian street food” (comida de rua).

A parte gastronômica do evento ofereceu ao público opções como salume e formaggio pelo Foto Clube de Urussanga, bigoli di Padova com molhos tradicionais, gnocchi padovano, porchetta, pastin bellunese, fortaia e salada feitos pela Associação Bellunesi, tiramisù pela Associação Trevisani e mini sonhos em calda de vinho pelo movimento Ostrega. Enoteca e winebar disponibilizaram suco de uva, vinhos, espumantes e drinks. Os estilos da cerveja artesanal Birrificio Vêneto foram apresentados e comercializados.

“Foi um evento bem organizado e com boa gastronomia. Deu para matar a saudade do tiramisù, pois a ultima vez que apreciei tinha sido na Itália”, comentou o participante Emerson Lodetti.

O setor artístico e cultural contou com a participação da cerâmica artística e artesanal de Simone Milak e César Pereira, retratos ao vivo com o artista plástico Breno Stern, mosaico das Manas Bonetti, arte vitraria e cerâmica de Douglas Zanelatto, exposição de fotos das antigas vinícolas da região Vales da Uva Goethe pelo Foto Clube de Urussanga, danças folclóricas em porongos de Leandro Jung e mostra de documentários sobre a Colônia Azambuja com a Associação Vêneta.

A musicalidade e outras manifestações foram evidenciadas pelo grupo Cantando Si Và, Coral Santa Cecília, grupo folclórico Magnólia Branca, de Pedras Grandes, e cantor Jani Cargnin, de Urussanga. A agência de viagens DS Travel e o Instituto Sul de Línguas (ISUL) também participaram da ação com a oferta de serviços.

“Sabato in Piazza” terá tombo da polenta e exposição sobre 140 anos de Urussanga

A cultura italiana estará em evidência na Praça Anita Garibaldi, em Urussanga, neste sábado, dia 12, das 9 às 16 horas. Gastronomia, música e arte serão algumas das manifestações. Uma exposição elaborada pela Associazione Trevisani Nel Mondo di Urussanga irá retratar, por meio de uma linha do tempo, histórias e fotos alusivos aos 140 anos de fundação de Urussanga. Já a Bellunesi di Urussanga trará para a praça vídeos sobre a produção de vinho e um documentário da década de 40.

A ação também contará com o tradicional tombo da polenta, cantos italianos, artesanato, conversas em dialeto, entre outras atividades. O evento é uma realização da CDL de Urussanga em parceria com a Prefeitura Municipal e as associações culturais italianas da cidade como Bellunesi, Trevisani, Veneta, Amici della Polenta, Amici di Longarone, Movimento Ostrega, bem como o coral Cantando Si Va e a Associação Urussanguense de Assistência Social (AURAS).

As lojas do comércio de Urussanga estarão em funcionamento das 8h30min às 12 horas e das 13h30min às 16 horas.

“A proposta do Sabato in Piazza é enaltecer e valorizar a cultura italiana envolvendo todos os munícipes e trazendo as comunidades para a Praça Anita Garibaldi. Queremos reunir descendentes e envolver as pessoas interessadas em conhecer as histórias das suas famílias e da nossa cidade que completa 140 anos”, frisa a presidente da CDL de Urussanga, Scheila Bosa.

A serviço de Deus há 25 anos

Uma grande missão recebida de Deus que centraliza a vida espiritual em Cristo Jesus. É desta forma que o padre Jiovani Manique Barreto descreve a sua escolha para formação na vida sacerdotal, que completa 25 anos no dia 15 de maio. Natural de Nova Veneza, Jiovani teve uma infância simples e laboriosa.

“Eu era muito vivaz. Gostava de estudar e jogar. Fazia travessuras e apanhava também, como todo mundo. A minha família sempre foi religiosa e participávamos da missa todo domingo. Nos últimos quatro anos íamos a missa às 6h30min da manhã, todos os domingos, no Hospital São João Batista. Até os dez anos eu dizia que queria ser padre, mas depois comecei a ficar envergonhado, pois isso era motivo de zombaria. Guardei no meu coração esse desejo e sempre cultivei um grande amor a Jesus. Ele era meu amigo e companheiro de caminhada, e muitas vezes entrei naquela que hoje é a catedral São José para rezar diante do Santíssimo”, recorda.

Aos 16 anos, quando estava terminando o segundo ano do ensino médio, Jiovani decidiu entrar em contato com o Seminário de Orleans para saber sobre as práticas a fim de ingressas neste caminho. “Fui informado da data do “cursinho” e no mês de dezembro meus pais me levaram até Orleans. Escolhi aquele seminário pois havia passado por ali algumas vezes e achava muito bonito o lugar, mas certamente era São José que me atraia para lá. Não foi fácil dar a notícia para a mãe, mas um dia de manhã criei coragem e ela falou para o pai. Ela temerosa. Meu pai entusiasta com a ideia. Aqueles três dias passados no seminário me pareciam o céu”, lembra.

Logo Jiovani foi enviado para o Seminário de Araranguá onde a Congregação de São José mantinha o segundo grau. No local concluiu o terceiro ano do ensino médio no Colégio Estadual de Araranguá conseguindo o título de Técnico em Contabilidade. Em fevereiro de 1983, ele ingressou na congregação. “Conheci o carisma e apostolado. O carisma consiste na experiência profunda do amor misericordioso de Deus, no abandono à Divina Providência, no estilo de São José a serviço da educação da infância e juventude carente. A congregação foi fundada por São Leonardo Murialdo em Turim, na Itália, aos 19 de março de 1873”, conta.

Em agosto, Jiovani foi acolhido como postulante e em fevereiro de 1984 foi para Caxias do Sul RS já admitido como noviço. Um ano depois, ele fez a profissão religiosa dos votos de pobreza, castidade e obediência, iniciando a faculdade de Filosofia na Universidade da cidade e permanecendo na mesma casa por mais dois anos.

Transferido para o colégio Paulo VI em janeiro de 1987, em Caxias do Sul, Jiovani desempenhou os cargos de professor, assistente, catequista e responsável por um projeto que empregava adolescentes nas empresas conveniadas, orientando os jovens para o trabalho. No final de 1988, ele propôs ingressar no curso de teologia no Instituto da Congregação na Itália.

EXPERIÊNCIAS NA ITÁLIA E ENCONTRO COM O PAPA

O pedido de Jiovani foi aceito e no início de janeiro de 1989 ele partiu para a Itália. Iniciou os estudos teológicos no Instituto San Pietro de Viterbo, a 80 quilômetros de Roma. “Lá vivi os melhores anos da minha vida formativa com bons professores e um acompanhamento personalizado. Os professores e formadores italianos eram muito bons e compreensivos conosco e nos ajudavam bastante”, frisa.

Em Viterbo, Jiovani foi ordenado diácono por Dom Fiorino Tagliaferri em 26 de abril de 1992, na paróquia São Leonardo Murialdo. Em outubro do mesmo ano foi enviado para a Faculdade Teresianum, dos padres carmelitas, em Roma. “Foram anos muito proveitosos onde alcancei a conclusão dos estudos teológicos com a especialização em Teologia Espiritual”, explica.

Em 15 de maio de 1993, no Santuário de Nossa Senhora da Saúde, em Turim, Jiovani foi ordenado sacerdote por Dom Piergiorgio Micchiardi, bispo auxiliar de Turim. “Foram anos maravilhosos em minha vida com a sua carga de desafios e obstáculos a serem vencidos”, ressalta.

Onze dias depois da ordenação, padre Jiovani participou com os pais da Santa Missa com o Papa João Paulo II, no Palácio Vaticano. E um encontro marcou esta data. “Depois da celebração, todos os convidados se dirigiram até uma sala onde o Pontífice nos cumprimentou, deu um rosário de lembrança e nos abençoou mais uma vez. Momento maravilhoso de graças e bênçãos”, conta.

DO RETORNO PARA O BRASIL À ACOLHIDA EM URUSSANGA

Depois de concluir os estudos teológicos em 1994, padre Jiovani voltou para o Brasil e foi enviado para Londrina, no Paraná, exercendo o cargo de professor de teologia e ajudando na formação dos estudantes no teologado brasileiro. Entre 1995 e 1999, ele retorna a Porto Alegre para ser mestre dos noviços e, posteriormente, mestre dos postulantes.

No ano 2000, a Suíça alemã foi seu destino para trabalhar como missionário entre os imigrantes italianos em Wohlen, no cantão Aargau. Em 2001, padre Jiovani foi designado missionário para o cantão Glarus, onde desempenhei a missão para os imigrantes de língua italiana, portuguesa e espanhola até o ano de 2004.

“Experiência muito interessante onde, estrangeiro com outros estrangeiros, vivíamos a nossa fé católica inseridos na igreja suíça e trazendo as nossas peculiaridades culturais, enriquecendo assim a igreja daquele país. Quando estava terminando minha missão na Suíça, pedi para ingressar na Diocese de Criciúma e fui designado para a Paróquia Nossa Senhora da Conceição de Urussanga”, recorda.

Padre Jiovani chegou a Urussanga em 31 de agosto de 2004. Ele desempenhou o cargo de vigário paroquial até assumir a função de pároco em 8 de janeiro de 2006. Em 2017, depois de 11 anos como pároco, voltou à condição de vigário paroquial.

Nestes quase 14 anos em Urussanga, padre Jiovani também foi coordenador da área pastoral da Comarca de Urussanga, diretor presidente da Rádio Fundação Marconi, diretor presidente do Paraíso da Criança, hoje vice-presidente da instituição, membro do Conselho Municipal de Assistência Social e vice-presidente e diretor presidente do Hospital de Urussanga, hoje presidente de honra.

De mansinho, “parlando talian” e até celebrando missas na língua italiana, padre Jiovani foi sendo acolhido pela população, sobretudo os mais idosos. Entre os fatos marcantes vividos na Paróquia de Urussanga, ele destaca as Santas Missões Populares em 2006 e no mesmo ano a morte do Monsenhor Agenor Neves Marques e vinda do padre Carlos Weck, a assunção da diretoria do Paraíso da Criança, a participação na diretoria do Hospital, a visita pastoral de Dom Jacinto à paróquia em 2011, a celebração dos 110 anos da paróquia Nossa Senhora da Conceição em 2012 e o lançamento do livro comemorativo “Uma História de Fé”.

“A morte de Monsenhor consternou a cidade e nos fez reconhecer o valor deste homem de Deus. Assim como o adeus a Irmã Diva Borges dos Santos, grande Apóstola do SCJ que amou e deu a sua vida por Urussanga. Quando voltava para cá depois de um período de terapia, ela me dizia: “padre, quando eu volto pra cá as dores somem”, de tanto que era o seu amor por esta paróquia e pela nossa gente”, lembra.

O lema de sacerdócio de padre Jiovani é a confissão de fé que Tomé faz quando Jesus Ressuscitado aparece: “Meu Senhor e Meu Deus!”. Uma das sínteses mais fortes da fé cristã. “Reconhecer que Jesus é o meu Senhor, o meu Deus, o meu Redentor, o meu Salvador, o Caminho, a Verdade e a Vida. Essas são grandes motivações de vida recorrentes nas minhas homilias. Busquemos sempre o Senhor Jesus, pois Ele se deixa encontrar e se oferece como pão da Vida na Eucaristia. Da Eucaristia, depois, brote a nossa fé, esperança e caridade para que o mundo creia na mensagem de salvação do Evangelho”, explica.

Para padre Jiovani, devemos ser testemunhas do amor e da misericórdia de Deus, pois o mundo precisa de transformação e está esperando cristãos autênticos e fiéis que fazem a sua parte de bem. “O que eu mais desejo é continuar servindo ao Senhor, acolher os desafios que Ele me apresenta e realizar a sua obra em minha vida. Que Ele me faça permanecer fiel no sacerdócio até o fim da minha vida, sendo instrumento do seu amor e da sua misericórdia na vida do povo de Deus. Minha gratidão por tudo aquilo de bom que aconteceu nestes 25 anos de sacerdócio, mais da metade vividos aqui em Urussanga. Minha gratidão a Deus que me fez seu servo e instrumento de graça na vida de muitas pessoas. Minha gratidão a todos aqueles que me ajudaram a levar adiante tanto trabalho realizado para o bem da Igreja e do Reino. Meu pedido de perdão a Deus e ao povo de Urussanga pelas minhas misérias e fragilidades que ofuscaram a minha vida sacerdotal e o meu trabalho. Obrigado a todos pelo carinho, pela bondade, pela oração e pela amizade que me dedicaram. Que o Bom Deus recompense a todos com a sua graça e o seu amor”, finaliza.

A Paróquia Nossa Senhora da Conceição de Urussanga está preparando uma celebração especial para festejar os 25 anos da ordenação de padre Jiovani Manique Barreto, que ocorre no dia 27 de maio, domingo, às 18h30min, na Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição de Urussanga, seguido de jantar por adesão no Centro Comunitário com mais algumas atrações e homenagens.

Do cuidado no campo à dedicação as filhas

É às 5 horas da manhã que o dia começa na localidade de Santaninha para a agricultora Maria Helena Gregório Ramos Maccari, de 44 anos. Os primeiros afazeres iniciam logo dentro do lar e são direcionados às filhas. Logo organiza com apreço o café da manhã e arruma uma das meninas para prepará-la para a escola.

Ela é um exemplo de mãe que busca equilíbrio numa rotina intensa de trabalho totalmente dedicada ao campo. Maria Helena logo segue para o estábulo. No local, mais de 20 vacas leiteiras já a aguardam para a ordenha. É com carinho e atenção que a agricultora conversa com cada animal e as chama por nomes diferentes.

Ela encaminha o processo de lactação e em seguida prepara a comida das vacas da próxima ordenha. Mas não é somente nesta área que Maria Helena coloca sua força de vontade e determinação. Ela ainda ajuda o marido nos trabalhos da agricultura enquanto as crianças estão estudando na escola.

As filhas Beatriz, de 17 anos, e Ana Paula, de 7 anos, acompanham o cotidiano da mãe no campo. Com apenas 8 anos de idade, Maria Helena já ajudava sua família na agricultura. E suas filhas seguem o exemplo da mãe. Elas auxiliam Maria Helena a distribuir o alimento das vacas, a organizar os terneiros em seus espaços e até a filha mais velha ajuda no processo de lactação.

“Elas gostam de fazer essas atividades. Sentem-se livres e a vontade. Todo o conforto que a cidade proporciona elas também encontram aqui e com uma qualidade de vida melhor”, frisa a mãe.

Valorizar a vida no campo é um dos ensinamentos repassados pela mãe e agricultora Maria Helena. “Para educá-las busco fazer com que elas aprendam a dar valor às pessoas ao redor com muita educação e muito respeito. A vida no campo é diferente. E elas sofrem por serem chamadas de colonas e até bicho do mato. Mas sempre digo para elas não se importarem com isso, pois elas têm de tudo aqui”, comenta. Inclusive, Beatriz e Ana Paula possuem algo de valor muito superior: o amor de mãe.

Mamãe 3.0

A cobrança externa sempre existiu. E a interna, também. Mas parece que a interna tem assumido outras configurações. As mães de hoje, assim como a sociedade, trazem um perfil distinto das do passado.

“Sinto nos consultórios uma frequência grande de mulheres que confundem o papel de ser mãe com sua identidade. Após o nascimento do primeiro filho, muitas passam a exercer apenas um papel: ser mãe. Esse papel fica em alguns casos tão exacerbado que mesmo os companheiros começam a chamar a esposa de “mãe”. Além de ser mãe, ela também é a esposa, a filha, a irmã, a profissional, a amiga e tantas outras identidades” comenta o psicólogo Alex Cambruzzi (CRP-12/10108).

Em um momento social diferente, um número considerável de mulheres passou a viver a realidade do mercado de trabalho. “Velhas visões de que determinadas atitudes na educação de um filho pertencem somente a mulher ainda permeiam nossa sociedade. Assim, algumas mães acumularam funções. Tem jornadas de trabalho externas e quando chegam em casa encontram uma jornada interna: cuidar do lar e prover os cuidados com os filhos. Consequentemente, há sobrecarga. E isso se refletirá na saúde mental. Se tentam negociar com os parceiros reatribuições, em alguns casos, há a presença de culpa, pautada na ideia de que deveriam estar dando conta”, explica.

O psicólogo chama a atenção para o fenômeno do “resto”. Alguns pais trazem definidos e circunscritos seu papel: “sustentar” a casa, ou seja, a função de trabalhar para gerar provisões. E o “resto” fica para a mãe. “Porém, esse resto nada tem de mínimo. Vem o dar banho, ajudar nas tarefas, organizar as roupas, conversar com a professora, ser conselheira, etc… A mulher passa a ser multitarefa: precisa executar diversas ações e papeis ao mesmo tempo”, salienta.

Embora com enormes reconfigurações sociais, cuidar do lar ainda bate na porta emocional de muitas mulheres. “É aqui aquela outra visão enraizada socialmente de que a mãe é a pessoa que cuida da harmonia do lar. Se os irmãos brigam, veladamente a maioria dos pais esperam que elas resolvam. E quantas não pegam esse papel por conta própria. É repetir algo meramente por cópia. Há a necessidade de um diálogo constante onde os papeis sejam sempre identificados, desmistificados e recombinados. Antes de ser mãe há um ser, que tem inúmeras necessidades e sim, precisa atende-las. As vezes é a necessidade de ter uma pausa no papel de mãe. E isso não significa que você ama menos o seu filho. Não estou falando sobre se ausentar, mas sim revezar”, frisa o profissional.

Quanto as características, o psicólogo comenta que existem alguns diferenciais. “Essa versão 3.0, acompanhando a evolução social, vem tendo a flexibilidade e o equilíbrio sendo constantemente solicitados. Um turbilhão de compromissos e um lar que ainda impõe socialmente a visão de que ela precisa sempre fazer tudo com disposição, amor e a vontade de cuidar. Não. Mãe também cansa, enjoa, fica irritada e quer espaço. E isso não macula seu papel. É aceitar suas limitações. Óbvio que sabemos que as mulheres desempenham esse papel com maestria e sublimam muitos sofrimentos. Mas isso adoece quando demasiado. Não, você não irá descontar no filho. A inteligência emocional está em aprender a gerir essas emoções que às vezes parecem não encontrar espaço para serem aceitas”, ressalta.

A conciliação do tempo entre ser uma profissional bem-sucedida, mãe presente e ainda encontrar espaço na agenda apertada para cuidar de si são pressões que podem criar um emaranhado confuso e de difícil solução.

“Quando a mãe organiza seus horários e também os do filho, ambos podem passar a compreender em quais momentos haverá maior disponibilidade. Um detalhe importante é que a criança durma antes da mãe. O restante do horário é para a esposa, para a mulher, enfim, para a identidade que ela quiser exercer. Semanalmente essa mulher/mãe precisa ter um tempo somente para si. É a hora de acessar com o relaxamento ou atividades prazerosas a sua regulação emocional, de recarregar a disposição e desconectar das exigências internas/externas”, comenta.

Para uma reflexão maior, Cambruzzi apresenta um pensamento. “A mãe muitas vezes é incompreendida. Mas todos querem que ela seja o tempo todo compreensiva. Que tenhamos cuidado com nossas exigências, pois essa é uma receita perigosa para a saúde mental”, finaliza.

Alunos do Cateano Bez Batti realizam ação para estimular gestos de gentileza na escola

Na última semana uma grande ação movimentou a escola Cateano Bez Batti. Aproximadamente 250 pessoas da participaram da dinâmica que promoveu e encorajou pequenos gestos de gentileza para os demais alunos e colaboradores da escola.

Os alunos do segundo ano do Ensino Médio Integral, dividido em três grupos, foram responsáveis pelas ações. Uma das equipes produziu um vídeo falando e demonstrando como pequenas gentilezas podem ser desenvolvidas na escola, enquanto outra criou um jogo com a palavra gentileza. O terceiro grupo, auxiliado pelos demais, confeccionou 250 flores de papel contendo frases instruindo para realizar pequenas gentilezas.

 “Durante as aulas de Projeto de Vida, os alunos tinham como proposta criar ações de gentileza. De fazer a vida de alguém melhor com pequenas ações. Todos os alunos do oitavo ano do fundamental ao terceiro do ensino médio deram um abraço simbólico nas flores, “colheram” uma cada e praticaram a gentileza escrita no papel”, explica a professora Andreza Bonetti.

As flores tinham mensagens como: “agradeça a um professor que te ajuda”, “sugira algo cultural a alguém (livro, filme…), “cumprimente um conhecido que você não conversa”, “elogie alguém”, entre várias outras.

 “Quando estávamos realizando o projeto nós pensamos coletivamente e não apenas as turmas do integral ou apenas do segundo ano. Foi bem interessante porque trabalhamos juntos. Criamos um laço com pessoas que não conversávamos. Foi muito interessante contribuir dessa forma”, explica Bruna Schön dos Santos, uma das alunas que organizou a ação.

A forma como aproximou colegas não tão próximos e o incentivo de boas ações chamou atenção dos demais alunos. “O que eu mais gostei foi que interagimos mais com os outros alunos e achei criativas as missões como “abraçar um desconhecido” ou até mesmo conversar com alguns amigos que não conversava há um tempo. Acho que deveria ter mais ações assim”, conta Thaina Magalhães Cassiano, estudante do 1º ano do ensino médio que participou da ação.

Partilharam também do momento os professores, serventes, e até mesmo o diretor de educação do município, que estava visitando a escola no momento, Vitor Novaresi.

“Estamos vivendo numa sociedade que cultua a competição, que está cheia de exemplos negativos de corrupção, desonestidade, desvalores. Quando uma ação permite gestos bons, sempre gera um impacto positivo na vida de todos os que praticam e recebe. Só o sorriso em cada rosto no desenvolvimento da atividade, já fez a diferença na vida delas próprias por momentos pequenos, mas que geram consequências grandiosas a longo prazo”, completa a professora Andreza.

O Projeto de Vida faz parte da grade curricular do ensino médio integral, que está sendo implantado por todo país, com o projeto criado pelo instituto Ayrton Sena, e a escola Caetano Bez Batti faz parte das 30 escolas do estado a aderirem esse método de ensino.

Urussanguense é convocado para comissão técnica da seleção Catarinense de Karatê

No dia 12 de abril, a Federação Catarinense de Karatê realizou a convocação para nomeação da nova comissão técnica. Luiz Fernando Rodrigues da Silva, sensei da equipe Alpha de Urussanga foi convocado para fazer parte da equipe, realizando assim os treinamentos dos atletas da seleção e atuando representando o estado no campeonato Brasileiro de Karatê em todas as etapas

“É o 4° ano consecutivo que sou convocado, isso me motiva a dar meu melhor pelo karatê da Equipe Alpha, do nosso estado e do nosso país, sigo todos os dias estudando e treinando, em busca de conhecimento para melhorar minha atuação como professor e como técnico. Ser convocado para poder ajudar nosso estado a atingir os melhores resultados é uma emoção que nem consigo descrever”, conta Luiz Fernando.

Na última semana Luiz Fernando esteve em Joinville participando de um treinamento técnico de kihon kata e fundamentos para aprimorar seus conhecimentos. O treinamento foi instruído pelo sensei Celso Rodrigues, 8° Dan de Karatê Shotokan, e com 55 anos na prática de Karatê.

Curso de gestantes é iniciado em Urussanga

A noite de terça-feira, dia 8, foi de muito aprendizado para as futuras mamães de Urussanga que participaram de mais uma edição do Curso de Gestantes. A iniciativa é realizada pela Secretaria de Saúde de Urussanga, por meio do Núcleo Ampliado de Saúde da Família e Atenção Básica, e reuniu 20 gestantes e 10 acompanhantes para participar da primeira aula.

O primeiro tema trabalhado foram as alterações posturais na gestação, drenagem linfática e exercícios para gestantes, ministrada pelo coordenador do NASF e fisioterapeuta, Ramon Feltrin. E as orientações e mudanças provocadas pela gestação também foram trabalhadas pela enfermeira Lilyan Barzan.

“O curso de gestantes é totalmente gratuito e as interessadas ainda podem participar das próximas aulas, basta chegar no horário do curso e assinar uma lista de presença. Com as atividades desenvolvidas, procuramos diminuir a ansiedade natural que acomete as mulheres neste período de suas vidas”, explica o coordenador do NASF, Ramon Feltrin.

A próxima aula será realizada nesta quarta-feira, dia 9 de maio, a partir das 19h, na Secretaria de Saúde do Município.

 

Os benefícios do Pilates na gravidez e no pós-parto

Durante a gestação, o corpo da mulher sofre diversas mudanças, como aumento do peso, flacidez muscular e alterações posturais. A chegada de um bebê traz novas rotinas para a mãe, sendo que ela tende a adotar hábitos mais saudáveis e adequados para seu filho, incluindo aí as atividades físicas.

Nem todos os exercícios são indicados para grávidas, mas o Pilates é uma excelente opção para uma gestação e pós-parto mais tranquilos. Porém, vale ressaltar que mesmo que o médico autorize, ele só é indicado para quem o pratica há pelo menos seis meses antes da gravidez. Isso porque é preciso já ter um bom Centro de Força – região central do corpo, também chamada de “Power House” ou “Core”, que envolve músculos abdominais, assoalho pélvico (região responsável pela sustentação dos órgãos do sistema reprodutor) e musculatura das costas –, para a execução segura do treino.

“O criador do Autêntico Pilates, Joseph Pilates, não permitia que mulheres não praticantes se iniciassem no Método na gestação, pois sem o Power House há risco de aborto e problemas como diástase abdominal, lesões no quadril e parto prematuro. Este conjunto de músculos sofre muitas mudanças na gravidez, por isso não devemos sobrecarregar ainda mais essa região”, diz Inelia Garcia, diretora técnica da rede The Pilates Studio Brasil, com mais de 40 unidades no Brasil, Studios em Portugal, Chile e México e que trabalha com a Contrologia, a autêntica metodologia de condicionamento físico e mental criada há mais de 100 anos.

Pilates trabalha a mente e o corpo, reduz o estresse e melhora a flexibilidade, o condicionamento físico, a respiração, a coordenação motora e o relaxamento da grávida, além de ser eficiente no combate às câimbras musculares e inchaços nas pernas. A prática também beneficia o bebê, que recebe endorfina – o hormônio do relaxamento – através da placenta e sente a tranquilidade da mãe, que tende a ficar mais disposta com os exercícios.

“Os benefícios se estendem a todas as etapas da gestação e pós, pois a tonificação do assoalho pélvico, costas e abdômen traz um maior apoio ao útero, redução da pressão sobre a bexiga, diminuição das dores lombares e prevenção de futuras incontinências e prolapsos. O Power House fortificado combinado com as técnicas de respiração do Pilates auxiliam a grávida a lidar melhor com as contrações e ter um parto mais tranquilo”, conta a especialista.

O Método ainda aumenta a consciência sobre as mudanças que o corpo passa, melhora a sustentação e estabilização da coluna, beneficia uma boa postura e ajuda a preparar a mãe para a chegada do bebê e das novas rotinas, como amamentar, dar banho, trocar e colocar no berço. “A coluna é afetada na gravidez devido a vários fatores que ocorrem nessa fase, como o crescimento das mamas, aumento do útero para carregar o bebê, ganho de peso e instabilidade articular. Essas modificações na postura geram uma sobrecarga que aumenta a tensão da musculatura e traz dores e danos na gestação e no pós-parto”, destaca a diretora.

A mulher que conhece os limites e condições do seu corpo e corrige seus vícios posturais, vai fazer seus movimentos diários sem afetar sua saúde. “Através do Autêntico Pilates, a mãe aprende o que deve ou não fazer e ganha consciência corporal, confiança e autoestima. Os membros superiores e inferiores e os músculos da coluna são fortalecidos com exercícios específicos, o que é essencial para quem vai carregar bastante o seu bebê, amamentá-lo e realizar outras atividades que exigem esforço”, explica Inelia.

Outras vantagens para quem prepara o corpo para a gestação com o Autêntico Pilates e mantém a rotina após o parto são: cicatrização e recuperação da forma física e da força mais rápidas, combate à depressão pós-parto, estímulo à sensação de prazer e bem-estar e melhora da qualidade do sono. “Seguir as indicações médicas e adotar práticas adequadas ao bebê ajudam a resultar em uma gravidez tranquila e saudável!”, conclui Inelia Garcia, diretora técnica da rede The Pilates Studio® Brasil.

COOPERCOCAL beneficia Hospital Nossa Senhora da Conceição com recurso do FATES

A Cooperativa Energética Cocal – COOPERCOCAL realizou nesta semana a entrega do recurso do FATES ao Hospital Nossa Senhora da Conceição de Urussanga. O diretor presidente do hospital, Arnaldo Jesus Bez Batti, destaca o benefício que o valor vai trazer para as atividades realizadas. “Toda ajuda é muito bemvinda e, neste momento em que o hospital está passando por inúmeras dificuldades, poder contar com parceiros assim é a garantia da manutenção e melhoria do nosso trabalho, haja vista que esta parceria com a Coopercocal na pessoa do presidente Belhajá vem de longa data”, agradece.

O Fates (Fundo de Apoio a Assistência Técnica Educacional e Social) é previsto em lei, constituído por 5% das sobras líquidas da Coopercocal apuradas no exercício de 2017 e se destina à prestação de assistência social. “O Fates é uma forma de auxiliar aqueles que visam o bem da sociedade.Esperamos que este recurso tenha vindo para somar, é o mínimo que a Coopercocal pode fazer ao hospital que sempre esteve de portas abertas a população de Urussanga e também aos Sul Cocalenses”, salienta Belha.

Também estiveram presentes no ato da entrega o tesoureiro Sebastião Turazzi, o presidente do conselho fiscal Dirlei de Souza, a assistente social Tatiane Pizoni, o administrador Joel Nola, e o comunicador da Rádio Marconi Geraldo Custódio.

Urussanga realiza primeira edição do Campeonato Municipal de Canastra

A Diretoria Municipal de Esportes de Urussanga (DME) e Restaurante Brondo fecharam uma parceria para promover no município, o 1º Campeonato Municipal de CanastraMisto. A previsão, de acordo com o diretor de Esportes de Urussanga, Thiago Mutini, é que as disputas iniciem no dia 21 de maio. As inscrições ocorrem até o dia 17 de maio.

“O jogo de canastra é muito praticado pelas pessoas de Urussanga e por isso tivemos a ideia de promover essa integração. Nossa intenção é de transformar em um campeonato, já que estamos com 16 duplas, restam poucas vagas queremos fechar com no máximo 30 duplas”, garante o diretor de esportes, Thiago Mutini.

A forma de disputa será por chaves com seis duplas em cada chave. “As partidas acontecem toda segunda-feira a partir das 19h30 e a dupla que desejar jantar após a partida, deverá fazer sua reserva diretamente no local”, explica o proprietário do Restaurante Bondo, Tiago Serafim.

As inscrições terão o valor de R$ 50 que retornará para a premiação dos vencedores. O primeiro colocado será premiado com R$ 500, troféu e medalhas. O segundo colocado receberá R$ 300, troféu e medalhas. Quem ocupar a terceira colocação ganha R$ 150, troféu e medalhas. O quarto colocado R$ 100, troféu e medalhas.

As inscrições das duplas poderão ser realizadas nos telefones (48)99648-6295 com Tiago (Restaurante Brondo) e no (48) 99924-2193 com Thiago Mutini (diretor de Esportes).

 

Urussanga será a sede do 31° joguinhos abertos de Santa Catarina

Os jogos da etapa microrregional do 31º Joguinhos Abertos de Santa Catarina acontecerão dia 14 a 18 de maio, em Urussanga, com as modalidades de Futsal e Futebol de Campo, ambos no naipe MASCULINO.

O futsal terá uma chave única. Urussanga jogará contra Siderópolis, Lauro Muller e Orleans. Os jogos acontecerão no Ginásio Municipal Centenário. Já os jogos do futebol de campo acontecerão no campo do Urussanga Futebol Clube. Nessa categoria o time da benedetta jogara contra Criciúma, Forquilhinha, Içara e Orleans.

“Esta é mais uma grande oportunidade para evidenciarmos o esporte no nosso município e mostrar o quanto ele é importante para o desenvolvimento das nossas crianças e adolescentes”, garante Thiago.

Mais informações com a Diretoria de Esportes pelo telefone: 3465-1000

Edição de Night Run em Urussanga mobiliza mais de 400 atletas

Mais de 400 atletas participaram da primeira edição da Night Run feita na cidade. A prova foi realizada por meio do departamento de esportes, em parceria com a VOX Entretenimento e teve largada às 19h, na Praça Anita Garibaldi, contando com disputas em dois percursos, cinco e 13 quilômetros.

“Durante todo o dia nos preparamos para receber estes atletas. Foram ações diferencias que ocorreram ao longo do sábado e que fizeram as pessoas irem até a Praça Anita Garibaldi, aproveitar o dia, e ver a importância do esporte para a integração das pessoas. Só temos a agradecer a participação de todos que se empenharam pela realização desta prova”, enaltece o diretor de esportes de Urussanga, Thiago Mutini.

Além da corrida à noite, diversas atividades foram realizadas ao longo do dia como a praça de alimentação com a participação do Stone Pub, Papos e Tragos, Roma Gelato & Caffè, Cia da Saúde, Birra Del Nonno, show ao vivo com os cantores de Urussanga, Chico Fontana, Suele Tibes e Bruno Brati. Além disso, também foi realizado um troca-troca de figurinhas da Copa do Mundo com parceria da KNN, que sorteou álbuns e pacotes de figurinhas. Durante a corrida houve distribuição de água, suco natural doado por Masieiro, frutas e biscoitos Orquídea para os atletas. Além da corrida, também foram arrecadados com a participação dos atletas e do Althoff Supermercados, litros de leite que serão doados para a Apae e o Paraíso da Criança de Urussanga.

O evento ainda chamou a atenção pela ótima organização e a amizade entre os participantes de diferentes municípios. “A importância é movimentar a cidade, como movimentou sábado, foi tão bonito ver desde as 10 da manhã a praça cheia. A socialização com os outros municípios também é importante, porque a corrida traz muito isso, a amizade entre os corredores, o fair play”, conta Adrian Amorisio, uns dos staffs que auxiliou na organização do evento.

A premiação dos vencedores contou também com o patrocínio da Associação ProGoethe, além de medalhas e troféus em forma de pisos e azulejos fornecidos pela empresa da Ceusa. Ao término da corrida, uma festa exclusiva, a “Saturday Rock”, também foi realizada no Ventuno Pub.

O atleta Jean Carlos Barbosa conta que essa foi sua primeira vez em uma competição e que foi um prazer desfrutar de um evento de caráter tão desafiante. “Participei da divisão dos 5km representando a equipe Marcelo Zanella Personal Trainer. A atmosfera da prova foi incrível, realmente uma bomba de energia positiva. Parabéns a todos os organizadores pelo evento e incentivo ao esporte, gritando sim para a qualidade de vida e não ao sedentarismo. Tenho certeza que Urussanga só ganhou com este espetáculo!”, conta Jean, que além de corredor é bacharel em Educação Física.

 “Para nós da Administração Municipal, esta foi uma importante oportunidade para mostrar o quanto o esporte pode unir as pessoas e proporcionar momentos de alegria, integração, além do cuidado com a saúde. Só temos a agradecer o empenho de todas as secretarias que participaram desta ação, dos organizadores e especialmente dos voluntários que trabalharam incansavelmente para fazer com que o evento tivesse o resultado positivo que alcançou”, garante o prefeito Gustavo Cancellier.

 

Unidade de saúde do Bairro De Villa é reaberta

Foi realizada ontem, dia 10, a reabertura da Unidade Básica de Saúde Dr. Luiz Campelli, localizada no Bairro De Villa. O espaço estava fechado devido aos roubos que foram realizados no local e também para a manutenção do espaço. A partir de agora, os moradores da região do bairro De Villa, contarão novamente com as atividades de saúde do local.

“Temos o compromisso de prestar um bom atendimento para as pessoas e por isso trabalhamos para retomar as atividades deste espaço tão importante para a saúde desta comunidade”, garante o prefeito Gustavo Cancellier.

De acordo com o secretário de saúde de Urussanga, Ademir Pascoal Becker, os atendimentos já foram totalmente retomados. “Aqui as pessoas terão médico, serviços de enfermagem, além de procedimentos, aferição de pressão, entre outras atividades”, esclarece Ademir.

Baffone – Edição 679

Cuidando da saúde

Dois integrantes do primeiro escalão do governo de Urussanga pediram exoneração alegando que vão cuidar de sua saúde. Na administração a tendência é que o prefeito nomeie alguém de sua confiança, sem dar muito ouvidos aos partidos. Já na área de turismo e cultura as especulações estão a mil com boatos que vão desde o tradicional mais do mesmo até nomes que virariam a coisa de ponta cabeça. Uma das indicações foi o jovem …… Aguardamos.

Virou assunto de novo

Embora os assuntos pertinentes a uma associação a princípio são do interesse apenas dos seus membros, a Associação Friulana mais uma vez está em evidência na cidade. A primeira vez foi na época do ateliê de mosaico e a segunda e atual é sobre a cessão da sede da associação no parque para a Birra delNonno. Parece que teve discussão pesada e há a possibilidade de saída de dirigentes tradicionais. Não e da nossa conta, mas acompanharemos.

A união faz a força

Alguns comerciantes reclamaram que fecharam a rua para a realização do NigthRun no sábado. Alguns não abriram por conta disso. Cada um sabe o que é bom ou ruim para o seu negócio e quem abriu as portas vendeu, mas a questão principal não é essa. A questão principal é que há muita reclamação e pouco protagonismo. Há registro de reuniões com baixa adesão no CDL. Sem participar das decisões só resta mesmo reclamar. A diretoria da CDL acertou na questão em deixar livre para quem quisesse abrir, pois é a mesma coisa que discutir com as paredes.

Correndo

O evento Night Run de corrida noturna demonstrou que quem corre mesmo é o Diretor de Esportes Tiago Mutini, e corre para acertar. Já é disparado o membro mais elogiado do governo na câmara de vereadores e vem tendo seu bom trabalho elogiado também nas ruas. Grande garoto! Isso é sinal de que a juventude e novas cabeças também fazem toda a diferença!

Comendo, bebendo, cantando…

Evento realizado no último final de semana na Pousada da VinícolaMazon também foi um verdadeiro espetáculo. A valorização da cultura, das associações culturais e das atividades tradicionais pela iniciativa privada é muito importante e na opinião do baffone é única maneira de Urussanga vir a ter turismo de verdade. “Siamo tutti insieme” é um evento que deve continuar acontecendo.

Carreata da energia

No sábado que vem, dia 19, acontece mais uma manifestação em protesto contra o alto preço da energia em Urussanga. A manifestação é organizada pelo grupo que vem atuando nas ruas e nas redes sociais pela redução da energia e sai as 9 horas do trevo do Bairro Nova Itália.

Enchendo a caixa postal

Quem está enchendo a pasta de correspondências recebidas da prefeitura é o vereador Marquinhos, que mais uma vez pediu esclarecimentos via requerimentos para esclarecer diversos assuntos que considera duvidosos. Dizem nos bastidores que um governo mais transparente não recebe tantos requerimentos.

Direitos dos animais

Acontece nesta sexta-feira em Urussanga a 1ª Conferência de Políticas Públicas dos Direitos dos Animais. O evento vai movimentar a cidade com a presença de muitos técnicos da área e políticos importantes (a eleição está chegando). A discussão deste assunto é muito importante, visto que ele é também de saúde pública.

Melhorias no parque

Timidamente o parque municipal vai sendo melhorado. Ainda esse mês sai o edital de licitação da construção dos banheiros femininos que prometem desafogar a busca por banheiros químicos e também por moitas.

Governador na Unesc

Eduardo Pinho Moreira esteve proferindo palestra nessa quarta-feira na Unesc. Falou sobre as dificuldades do Estado e sobre os desafios do futuro. Não falou em clima de discurso, mas parece candidato.

ICMS

No âmbito estadual a polêmica da vez foi uma medida provisória do governo do Estado que abaixava o ICMS entre contribuintes de Santa Catarina. A medida tinha apoio da Fiesc, da Facisc e da FCDL, porém esbarrou na Fecomércio, que em nome de alguns grandes grupos varejistas beneficiados por tratamentos diferenciados no ICMS foi contra a MP do governo. A tese da Fecomércio foi adotada pela oposição na Assembleia Legislativa e a oposição venceu. Segundo o governador os catarinenses perderam

O dono da Havan

 Luciano Hang, famoso por ser dono da Havan, ameaçou no ano passado se lançar na política e foi elevado por muitos a categoria de salvador da política catarinense. Nesta semana ele capitaneou a derrubada da Medida do governo que beneficiava milhares de empresas catarinenses. Acontece que a empresa de Luciano e mais meia dúzia de grandes varejistas iam perder uma grande boquinha de tratamento diferenciado que eles têm junto a fazenda estadual. Parece que Luciano não é tão diferente assim dos políticos tradicionais.

Rapidinhas

– Cocal Fest tem mais candidatas a rainha do que a Festa do Vinho.

– Coopercocal deu um grande apoio para a Night Run, instalando os refletores necessários para a realização da prova.

– Membros do Conselho de Saúde do Rio América (voluntários) foram destituídos pelo governo municipal. A princípio sem aviso prévio.

– Eflul entrou com processo contra vereador Zé Bis por conta de palavras difamatórias contra a empresa na tribuna do legislativo. Parece que as críticas doeram.

– Câmara de vereadores aprovou requerimento do vereador Nandi para convidar o prefeito para que vá a tribuna falar sobre o sonhado concurso público.

– Eduardo Moreira vai convidar o ex-reitor da Unesc GildoVolpato para ser secretário adjunto de educação no Estado.

– Petrobrás atingiu o maior valor de mercado de sua história na bolsa. Parece que o Temer acertou mais do que a Dilma mesmo.

– A justiça mandou bloquear os bens do deputado Décio Lima do PT esta semana. Infelizmente é só mais um nessa situação.

– Os homicídios caíram 15% em Santa Catarina. Segundo a Secretaria de Segurança Pública isso é resultado do bom combate ao crime organizado.

– E para terminar: estou assustado com os casos de separação na cidade nas últimas semanas. E para piorar são os motivos que são descritos por aí…

TROÇA E SIMPLESMENTE TROÇA

Já passou o tempo de eu me levar a sério. Foi-se aquela época em que eu tratava com seriedade as coisas da política. Reli alguns textos antigos e fiquei enjoado com o tom professoral, com o estilo acadêmico, pretensioso. Eu era muito chato. Talvez ainda seja, mas hoje tento tirar onda, sobretudo de mim mesmo. Fecho com Lima Barreto, que recomendava fazer “troça e simplesmente troça, para que tudo caia pelo ridículo”.

Lendo o Baffone da semana passada, logo na primeira notinha deparei com um texto pedindo otimismo aos urussanguenses. “Pra frente, Urussanga!” Com todo respeito ao colunista, que eu nem sei quem é, preciso indagar: de onde vem este otimismo, colega? Em que local você quer que o urussanguense busque tantas esperanças? No paço municipal, na Praça Anita Garibaldi, no Retiro Pamir, na área industrial ou no lendário concurso público?

Da minha parte, seguirei pessimista e fazendo troça. Sou urussanguense, não tenho vergonha nem orgulho. Uma prima que mora em Florianópolis, mas também é urussanguense, quando perguntada sobre sua naturalidade diz ser de Criciúma. Tadinha! Não é o caso de ter vergonha, prima estimada. Ser criciumense não te faria melhor do que nós, até porque Criciúma também é atrasada e não vai pra frente, nem mesmo quando emplaca um Governador.

Se nem eu me levo mais a sério, o que dizer dos leitores? É certo que usam meus artigos apenas para dar risadas, e assim já me dou por satisfeito. Dar risadas, afinal, é o que nos resta.  Claro, nem todos acham graça, e esta é a parte mais engraçada. Façamos troça, caiamos pelo ridículo e enxerguemos nossa real condição. Não sou o Baffone nem a prima que mora na capital. Tenho poucas expectativas, mas nenhuma vergonha de ser quem eu sou.

Prazo para pagamento de taxa de VCPN é prorrogado

Um fato que vem interferindo na economia local e gerando dúvidas e reclamações é a cobrança do alvará. Na última quinta-feira, dia 26 de abril, a Prefeitura de Urussanga elaborou um decreto que prorroga o vencimento da Taxa de Verificação e Cumprimento de Normas e Posturas (VCPN), referente ao exercício de 2018, para 30 de maio.

Em nota encaminhada pela assessoria de imprensa, a Administração Municipal informou que a alteração da data de vencimento foi realizada devido à recente mudança na Legislação do Município nas alíquotas do referido tributo. O conteúdo ressalta ainda que os contribuintes que sentirem necessidade poderão requerer a revisão do cálculo do mesmo, junto ao Departamento de Tributos.

Em documento enviado à imprensa e associados, a Associação Comercial e Industrial de Urussanga (ACIU) afirma que solicitou, em reunião com o prefeito de Urussanga, Gustavo Cancelier, essa prorrogação. No mesmo texto, a entidade ainda orienta os associados para uma atualização do cadastro no Departamento de Tributos da Prefeitura de Urussanga.

Dois itens foram ressaltados pela ACIU: declaração de metros quadrados produtivo e número de funcionários atual. O documento reforça que estes itens são importantes pelo fato da taxa ser calculada pelo metro quadrado produtivo e possuir desconto de 5% a 30% a cada 50 funcionários.

“O alvará foi prorrogado para final de maio com o propósito de tirar todas as dúvidas na Prefeitura. O cálculo do alvará hoje corresponde sobre o metro quadrado produtivo de cada empresa. Então se o cadastro estiver com metro quadrado construído o valor será muito superior mesmo. Diante da reformulação, colocando o metro quadrado produtivo e ainda ter o benefício de desconto pelo número de funcionários, vejo que foi a melhor alternativa encontrada. Pelo que sabemos, a maioria das empresas baixou ou deveria ter baixado seu valor. Caso não tenha ocorrido, tem que verificar seu cadastro na Prefeitura. Comércio e indústria têm regras e cobranças diferentes, inclusive de percentual”, frisa o presidente da ACIU, Adroaldo De Brida.

De acordo com De Brida, a proposta da ACIU e Câmara de Dirigentes Lojistas de Urussanga era a cobrança pelo CNAE de cada estabelecimento e empresa, dependendo do ramo de atividade. A ideia não foi aceita pela Prefeitura. “Diante das opções que eles iriam fazer o projeto, esta aprovada foi a melhor saída. ACIU e CDL lutaram e conseguiram baixar o teto imposto pela Prefeitura, que hoje não passa de 6 mil. Anteriormente não tinha isso e muitas empresas pagavam mais de 10 mil nesta taxa”, argumenta.

A presidente da CDL de Urussanga, Scheila Bosa ressalta que a revisão desta cobrança vem sendo uma bandeira das entidades nos últimos anos. “O cálculo do alvará está incorreto há muito tempo. Os valores cobrados eram irregulares. Lutamos por essa revisão, pelo teto mínimo e máximo, pois sabíamos que ocorreria esse ajuste do cálculo e poderia ser uma cobrança bem maior se não tivéssemos lutado por isso. Houve de fato a adequação na forma de cobrança da lei, por CNPJ, mas quem determina os índices não é CDL e nem ACIU, é a Prefeitura. Os vereadores inclusive participaram do estudo dessa revisão e se atentaram para estipular um piso mínimo. Os edis ainda deveriam retornar aos estudos sobre a cobrança e refazer uma nova adequação, rever os valores dessa taxa. O que fica são os questionamentos: o que significa este cumprimento? Quais são essas normas? O que ocorre com os casos que não estão adequados? Onde será aplicada essa arrecadação?”, finaliza.

Centro de equitação e equoterapia de Urussanga é referência na região

Há 10 anos em atividade e único da região, o Equonunes – Centro de Equitação e Equoterapia Nunes vem formando amazonas e cavaleiros com o prossionalismo que se tornou referência para toda a região. O espaço proporciona a prática de exercícios ao ar livre, em contato com animais e com a natureza.

Além das aulas de equitação e equoterapia, o centro oferece passeios a cavalos, festas de aniversário e serviços de doma racional.

Segundo a proprietária e instrutora Maria da Glória Pilon Nunes para a saúde, a opção também é importante. “Existem registros de 370 a.C., que Hipócrates, considerado o pai da medicina, já aconselhava a prática de equitação para regenerar e preservar a saúde, afirmando que a equitação ao ar livre fazia com que os músculo melhorassem o tônus. E, desde sempre, Hipócrates esteve certo. A equitação apresenta diversos benefícios, entre eles, a melhora do equilíbrio e coordenação motora. Com isso há um aumento da força muscular, auxílio à consciência corporal, controle da respiração, concentração, autoestima, autocontrole e, por consequência, o o fortalecimento da autoconfiança e independência”, explica.

A modalidade pode ser praticada a partir dos 2 anos de idade, com a chamada equitação lúdica, que é a prática de atividade de interação realizadas com crianças junto aos cavalos. A prática é direcionada aos pequenos com idade entre 2 a 7 anos, na fase em que o cérebro está em pleno desenvolvimento. As atividades consistem em alimentar, cuidar do cavalo, montar e brincar utilizando jogos e brinquedos educativos.

Para as aulas de equitação não é necessário possuir animal ou equipamento. Tudo isso é disponibilizado pelo Centro.

A partir dos 7 aos 70 anos é praticado o hipismo, a arte esportiva que envolve o cavalo. Conforme Glória, a modalidade também traz grandes benefícios para o corpo e a mente, com constantes aprendizados sobre postura, coordenação e equilíbrio. O praticante mantém-se sempre alerta sendo assim um excelente exercício de memória.

“O relacionamento que os praticantes criam com o cavalo, sentimentos de confiança e cuidado são repassados às relações sociais. O hipismo exige controle e domínio, fazendo com que o cavalo respeite os comandos.Alcançando esses controles o praticante se sente mais preparado a enfrentar os desafios do dia a dia. Também desenvolvem mais responsabilidade e comprometimento, já que precisam cuidar do bem-estar do animal”, relata Maria da Glória.

O centro pretende ainda esse ano realizar uma competição interna de hipismo, trazendo a competitividade saudável aos alunos.

Equoterapia 

Outro importante benefício com o uso de cavalos é o método conhecido como Equoterapia. Um procedimento terapêutico e educacional que utiliza o cavalo dentro de uma abordagem interdisciplinar que estimular o desenvolvimento da mente e do corpo. Ela complementa o tratamento de pessoas com deficiências, auxiliando na coordenação motora, equilíbrio e formação do tônus muscular.

Para a proprietária e instrutora Maria da Glória é recompensador ver a melhora dos praticantes. “É um trabalho muito gratificante. Envolve muito compromisso e responsabilidade da parte de toda a equipe”, observa.

Os praticantes de equoterapia são acompanhados por uma equipe formada por instrutor, fisioterapeuta, psicóloga e auxiliar guia. Mas não é qualquer animal que está apto para interagir com os praticantes de equoterapia. Além de mansos e sociáveis, todos os cavalos são saudáveis, com acompanhamento regular de um veterinário. “Os animais devem ter 5 anos ou mais, ter o passo adequado, aprumos regulares e cascos simétricos”, detalha Maria da Glória.

O Centro de Equitação e Equoterapia Nunes e Haras Benedetta funcionam de terça a domingo. Sua sede é localizada no Alto Rio Molha. os telefones para contato são: (48) 3465-3362 / 9958-2751.

 

Projeto Barão Sustentável: a importância da consciência ambiental nas escolas

O projeto Barão Sustentável foi idealizado em 2016, e trouxe para a escola e a comunidade o diálogo sobre sustentabilidade. Os objetivos incluem possibilitar aos estudantes o acesso a Horta Escolar como um laboratório de estudos, voltado à educação alimentar e a preservação ambiental, através do manejo e cultivo de hortaliças, legumes e outros alimentos.

Esse ano várias atividades estão sendo realizadas em volta do projeto, e uma delas foi a visita à Fazenda Experimental da Unibave.

Cerca de 25 alunos do 5º ano do ensino fundamental, acompanhados pela professora Bruna de Fátima Goulart Miot, tiveram a oportunidade de conhecer em detalhes os alimentos produzidos na fazenda, assim como toda a estrutura e composição do local.

Os alunos foram recepcionados pelo coordenador da fazenda e do Núcleo de Pesquisa e Extensão Aplicadas às Ciências Agroveterinárias – PACA, professor Guilherme Doneda Zanini, e pelo estudante do PACA, Fábio Feltrin, do curso de Agronomia.

“As crianças acabam se apegando as informações e aos detalhes da vida no campo. Isso é fantástico, pois estimula a imaginação das crianças e faz com que desde cedo desenvolvam um senso crítico e de consciência sobre a importância do setor agropecuário catarinense e brasileiro”, explicou Zanini.

Outras atividades de recreação, como alimentar os peixes e acariciar os animais da fazenda também estiveram entre as atividades das crianças.

Segundo a gestora da escola, Simone Feltrin, em parceria com a escola, a Unibave tem orientado os novos plantios e manejo com hortaliças já plantadas na horta escolar. “A partir da visita na Fazenda experimental UNIBAVE os estudantes almejam construir uma composteira reaproveitando os resíduos orgânicos da Unidade Escolar”, explica.

Outra parceria importante que a escola mantém para difundir ainda mais o projeto é com a Engenheira Ambiental e Mestranda em Ciências Ambientais/UNESC, Camila Porto, que desenvolve seus estudos pesquisando a educação ambiental na instituição.

V Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Meio Ambiente 

Outro passo importante para a escola foi a participação na etapa regional da V Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Meio Ambiente, com o projeto intitulado “Barão sustentável: Água, um legado para o amanhã”, que fala sobre a construção de cisternas para captação da água da chuva para irrigação da horta, a qual é constituída por canteiros de hortaliças e árvores frutíferas e nativas. E também para a limpeza da escola, diminuindo o consumo da água potável.

Desde 2003 o Ministério de Meio Ambiente tem ampliado a discussão sobre o desenvolvimento sustentável por meio de conferências, voltado à valorização a educação ambiental nas escolas e comunidades, debatendo sobre a preservação e economia de água. A conferência, que teve como tema “Vamos Cuidar do Brasil Cuidando das Águas”, foi realizada em Criciúma, contando com a participação de 12 municípios da Região Carbonífera (AMREC).

Segundo a gestora Simone Feltrin o investimento vai além da economia financeira. “Não deve-mos entender isso somente como uma oportunidade de economizar, mas como uma possibilidade de redução do uso de água potável, conscientizando a comunidade escolar que a água é um legado para o amanhã”, comenta.

 “A participação da nossa escola mostrou que estamos no caminho da preservação ambiental, preocupada com o aproveitamento da água da chuva através da cisterna, bem como, com a continuação do plantio de árvores frutíferas e nativas, e o que é muito gratificante é a nossa horta escolar cheia de hortaliças”, conta Giullia Benedet, 9º ano do Ensino Fundamental, que participou com da conferência junto com a aluna Letícia Fabro Feltrin  e a professora Cristina Fernandes.

A captação da água de chuva e seu armazenamento em cisternas têm mobilizado toda a comunidade e todos os estudantes do 1º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio.