Em ato, Governo de SC lança Plano de Bacia do Rio Urussanga

Nota

Um dos momentos mais aguardados para a efetiva gestão dos recursos hídricos pelo Comitê da Bacia do Rio Urussanga foi concretizado na tarde desta quinta-feira, dia 14, com o lançamento do Plano da Bacia Hidrográfica. O estudo é um instrumento de planejamento para a gestão que busca mostrar os principais usos dos recursos hídricos e a disponibilidade afim de apontar, por meio de um balanço hídrico, as condições atuais e futuras de atendimento aos diversos usos da água. O intuito é estabelecer metas e indicadores para garantir o uso sustentável deste recursonatural nos dez municípios com território na bacia hidrográfica.

A solenidade, realizada na Sociedade Recreativa Urussanga, foi prestigiada pelo secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), Adenilso Biasus, representando o Governo de Santa Catarina, secretário da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Criciúma, João Fabris, prefeitos e vereadores do municípios inseridos na bacia hidrográfica, representantes de entidades membros do Comitê da Bacia do Rio Urussanga e comunidade.

“Para fazer de forma eficiente precisamos de estudo e transformá-lo posteriormente em políticas públicas. Nós vivemos no melhor Estado da Federação e é o que mostram os indicadores. A água é um bem público e devemos fazer o uso racional. Por isso o Governo de Santa Catarina investe em tecnologia e inovação. É de fundamental importância este estudo que representa o desenvolvimento econômico sustentável do nosso Estado e engloba também a questão ambiental e social. A correta gestão pública dos recursos hídricos reflete em todos os demais setores da economia catarinense e tem aplicação direta na vida das pessoas”, afirmou o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), Adenilso Biasus.

Para a presidente do Comitê da Bacia do Rio Urussanga, Carla Possamai Della o Plano representa desenvolvimento. “Nós temos a esperança de que este Plano, de qualidade e com base em dados, traga o desenvolvimento com planejamento”, frisou.

ETAPAS DO PLANO

O Plano de Recursos Hídricos da Bacia do Rio Urussanga será elaborado pela Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL) com apoio financeiro e institucional da Fundação de Amparo a Pesquisa e Inovação de Santa Catarina (Fapesc) e da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Sustentável (SDS). O investimento do Governo de Santa Catarina é de R$ 1,2 milhão.

O coordenador da execução do Plano, Celso de Albuquerque Junior, da Unisul apresentou os objetivos do projeto e as etapas. “Vamos fazer um levantamento da disponibilidade e demanda para posteriormente elaborar o balanço com alternativas e ações. Um plano de recursos hídricos bem elaborado torna-se uma ferramenta de muito poder para a região da bacia, pois ele mostra a situação atual e aponta o que deve ser feito para garantir qualidade e quantidade de água para todos os setores de usuários, bem como auxilia os municípios e o governo estadual a determinar as ações mais urgentes, de médio e longo prazo para garantir água para todos. Precisamos contar com a participação da comunidade nas etapas de construção desse grande projeto”, salientou.

As etapas do Plano de Recursos Hídricos da Bacia do Rio Urussanga consistem no envolvimento da sociedade no Plano, caracterização e diagnóstico da Bacia, cenários futuros das demandas hídricas, compatibilização de demandas e disponibilidades, e plano de ações.

A BACIA HIDROGRÁFICA

A Bacia Hidrográfica do Rio Urussanga abrange uma área de 679,16 km² e está situada na região hidrográfica – RH 10, no Extremo Sul Catarinense. Dez municípios estão inseridos nesta bacia, totalizando mais de 118 mil habitantes de Urussanga, Cocal do Sul, Pedras Grandes, Treze de Maio, Morro da Fumaça, Criciúma, Sangão, Içara, Jaguaruna e Balneário Rincão. Somente os municípios de Cocal do Sul e Morro da Fumaça estão com área total na bacia. Cabe ao Comitê da Bacia do Rio Urussanga

Pesquisa mostra motivos de brigas

Se você acha que dinheiro, mais precisamente a falta dele, e a pouca frequência sexual são os principais motivos de conflitos dos casais brasileiros, você se enganou. Pesquisa realizada pelo Instituto do Casal entre os dias 17 de abril e 2 de junho, com 708 pessoas de todo o Brasil, revelou que o principal motivo das brigas na vida a dois é a falta de organização da casa e dos objetos pessoais, pelo menos para 51% dos entrevistados.

Em seguida estão a falta de diálogo e o uso excessivo do celular, com 48% e 47%, respectivamente. Em quarto lugar ficou o excesso de críticas, com 43% e, por último, a divisão injusta das tarefas domésticas, com 42%.

E qual será a frequência dos conflitos dos casais brasileiros? Cerca de 36% dos casais têm conflitos semanais, 26% mensais e 8% diários. Apenas 30% dos entrevistados responderam que raramente tem conflitos.

Embora a maioria dos casais (70%) tenha conflitos, 85% nunca fez ou procurou terapia de casal. Mas, quando perguntados sobre quem procurariam em caso de precisar de ajuda para resolver um conflito conjugal, 45% dos entrevistados iriam procurar um terapeuta de casal e 40% um amigo. A família foi a última a ser citada como um recurso para a solução de uma briga do casal. A pesquisa levantou 58 motivos pelos quais os casais brasileiros brigam.

“Em seguida vemos que não é o sexo ou mais precisamente a falta dele que mais incomoda. A pesquisa mostrou que é a falta de conexão que mais incomoda os casais, é passar mais tempo juntos e conversar. Isso ficou claro, pois a falta de diálogo e o abuso do celular aparecem em segundo e terceiro lugares no ranking. Assim, o que aprendemos com a pesquisa é que a cada dia os casais estão se afastando mais, conversando menos e deixando de dedicar um tempo precioso à relação, o que afeta a satisfação e a felicidade na vida a dois”, dizem as coordenadoras da pesquisa, Marina Simas de Lima e Denise Miranda de Figueiredo.

A pesquisa deverá ser apresentada no Congresso Brasileiro de Terapia de Casal e Família. Em breve, a lista com os 58 motivos será divulgada, assim como os recortes específicos de cada tema avaliado.

Baffone – Edição 683

Usina de asfalto

Chegaram a Urussanga os principais equipamentos da usina de asfalto do CIRSURES e chegaram promovendo polêmica. Os equipamentos foram adquiridos pelos sete municípios que integram o consórcio, mas não faltaram fanáticos mal informados nas redes sociais propagando que seria uma compra da prefeitura de Urussanga. Alguns mais mal informados chegaram a ofender partidos de oposição.

Perda de receita

Segundo o Confaz-SC o Governo Municipal de Urussanga terá uma perda de receita de mais de R$ 1,6 milhão por conta da paralisação dos caminhoneiros realizada no final do mês de maio em diversos pontos do Brasil. O município deixará de receber esse montante de retorno de ICMS e FPM. A queda será sentida pelo município na segunda quinzena deste ano. A previsão de perda de receita de ICMS, por exemplo, será de 36,6% em junho e 18% em Julho.

Merísio do PP

Vai sair um ônibus na madrugada de sábado rumando a Chapecó levando representantes de Cocal co convite estendido para Urussanga para o evento de lançamento da candidatura de Gelson Merísio a governador. O interessante é que essa atitude é do PP e não do PSD que é o partido anfitrião do evento. A política tem dessas coisas. No Sul do estado os maiores líderes do PSD não engolem Gelson Merísio.

Meio fio da praça

Faltou boa vontade e atenção na recolocação do meio fio da praça. Em alguns pontos teve até pedra ao contrário. Quando a gente acha que essa novela vai acabar aparece mais um capítulo totalmente inédito.

Caldeirão do PMDB fervendo

Enquanto isso o presidente do PMDB estadual convocou prévias para segunda-feira que vem. O objetivo é definir quem será o candidato peemedebista para o governo do Estado. Na prática a disputa é entre o norte e o Sul do estado. Mauro Mariani contra Eduardo Moreira. Dizem que se não tem disputa não é o PMDB…

Ainda a greve

Os resultados da greve continuam repercutindo nas redes sociais, principalmente com mensagens de apoio da população em geral aos caminhoneiros que se manifestaram. Também vemos algumas manifestações mais racionais, ponderando por exemplo que a população vai pagar o “desconto” do diesel e que tabelamento de preços é coisa do arco da velha e nunca deu certo. Alguém acredita que o frete tabelado vai funcionar? O Baffone aceita apostas.

Lock out ou “locaute”

Essa foi a palavra nova que a maioria dos brasileiros aprendeu com a greve dos caminhoneiros. Locaute significa uma escassez artificial de determinado produto no mercado. De certa forma foi o que aconteceu na greve dos caminhoneiros quando as empresas de transporte mandaram seus veículos aderirem a greve. Teve até donos de transportadoras enormes que foram presos ou conduzidos para dar depoimento. Em Urussanga não deu polícia federal levando donos de transportadores para se explicar, mas porque “ninguém viu”, senão poderia ter.

União faz a força

Mesmo que a greve tenha tido um resultado um pouco controverso é preciso dar o braço a torcer e reconhecer que a união dos caminhoneiros fez a força e que a classe merece respeito. Casos isolados de violência e desrespeito que realmente ocorreram não podem ser usados para denegrir a categoria.

Rapidinhas

– Governo Federal estabelece horário diferenciado para o serviço público federal nos dias de jogos da seleção brasileira na Copa. Segundo portaria do Ministério do Planejamento, nos dias de jogos pela manhã, expediente começará às 14h; nos dias de jogos à tarde, se encerrará às 13h. Que mamata!

-“Esse ano vai ser difícil pedir votos para os amigos e não passar por ridículo”. Frase de um político da cidade em um grupo de Whattsapp. Que fase heim…

– A deputada federal Geovania de Sá (PSDB/SC) acaba de protocolar o Projeto de Lei para permitir ao trabalhador, que se tornar pai biológico ou adotivo, antecipar as suas férias por ocasião da chegada de seu filho.

– Mulher sai aos tapas em um bar da cidade.

– Projeto do suplente de vereador Luan Varnier que prevê gratuidade para o transporte escolar não andará na câmara. O motivo é que todo projeto que gera despesa ou renuncia de receita deve vir do executivo e não pode ser proposto por vereador. Regras são regras.

– Governador Eduardo Moreira lançou vídeo nas redes sociais agradecendo aos funcionários públicos municipais, estaduais e federais pelo excelente trabalho feito durante a crise de desabastecimento.

– Bolsonaro liderando as pesquisas para presidente da república em todos os cenários que não contém candidatos condenados a cadeia pela justiça.

– Servidores públicos municipais de Urussanga não aceitaram a proposta de reajuste da prefeitura. Nova assembleia em breve.

– Deputado Leonel Pavan deixou a UTI e foi para o quarto normal. O deputado se recupera de um AVC.

– Outro que esteve com um quadro de saúde bastante complicado mas voltou a despachar na ALESC foi o presidente Aldo Schneider.

– Já o prefeito de Orleans que se recuperou de uma pneumonia muito forte já está em seu ritmo normal de trabalho, que é muito intenso.

– Em Criciúma a prefeitura vai renegociar os precatórios, prometendo pagar a vista para quem der descontos no pagamento. A medida visa eliminar pendências.

– Acélio Casagrande nunca foi um político que arrastou multidões atrás de si, mas demonstra competência como Secretário de Saúde. Tem apresentado excelentes números dia a dia. Talvez se Colombo tivesse apostado nele desde o início do governo as coisas estivessem melhores. O último dado positivo é que Santa Catarina é o melhor estado do Brasil em eficiência das cirurgias eletivas.

Bafão da Semana

Ridícula a postagem do dono da Havan no Instagram dizendo que suas ações não são por dinheiro. Principalmente depois que ele moveu meia assembleia legislativa para não perder umas boquinhas que tem no ICMS.

Urussanga recebe trem com grupos de idosos da Afasc

Urussanga recebeu na tarde de segunda-feira, dia 30 de abril, o primeiro grupo de idosos que participam das atividades desenvolvidas pela Associação Feminina de Assistência Social de Criciúma (Afasc). De trem, eles saíram da estação do bairro Pinheirinho, em Criciúma, e vieram até o Bairro da Estação, em Urussanga, onde foram recepcionados com a música do grupo Cantando Si Và, feira de artesanato e um café organizado pela Afasc. Ao todo, serão 11 viagens que trarão a Urussanga 1.700 idosos.

“Todos estavam muito ansiosos por esse passeio. É uma forma de resgatarmos a história que eles viveram. Muitos desses idosos lembram das viagens de trem e isso traz à tona as lembranças vividas por eles”, explicou a presidente de honra da Afasc e primeira-dama de Criciúma, Adriana Salvaro.

Para o prefeito Clésio Salvaro, a iniciativa possibilita o resgate da história. “Estamos fazendo esse passeio de trem com os grupos de idosos de Criciúma. Muitos deles andaram de trem no passado e passaram por Urussanga. Estamos resgatando essas viagens, conversando e apertando a mão de cada passageiro! Esse era um sonho antigo que tínhamos. Agora, se tornou realidade”, disse Salvaro.

O primeiro grupo de idosos participantes da viagem foi recepcionado na Estação de Trem pelo prefeito de Urussanga, Gustavo Cancellier e também pela presidente de honra da Associação Urussanguense de Assistência Social (Auras) e primeira-dama do município, Thaise Talamini.

“Para nós é uma honra receber os nossos vizinhos para esta tarde tão alegre. Urussanga tem uma tradição muito forte e possibilitar que as pessoas conheçam um pouco mais dela por meio dessas viagens é uma grande alegria para todos nós”, garantiu o prefeito Gustavo Cancellier. “Agradecemos a visita e estaremos sempre pronto a receber a todos, sempre com muita festa e alegria”, complementou a primeira-dama de Urussanga, Thaise Talamini.

A segunda viagem foi realizada na quarta-feira com outros idosos que fazem parte dos grupos de Criciúma.

Criciúma recebe peça “Baixa Terapia”com Antônio Fagundes

Sucesso por onde passa, chegou à vez de Criciúma prestigiar “Baixa Terapia”. Estrelado por Antônio Fagundes, a peça já teve mais de 100 mil espectadores e recebeu diversos elogios da critica especializada. O espetáculo acontecerá no dia 26 de abril, quinta-feira, no teatro Elias Angeloni, em Criciúma, às 19h30.

O inusitado da peça é que além de atuar com o filho, Bruno Fagundes, o ator divide a cena também com a ex-mulher Mara Carvalho e a atual, Alexandra Martins. Para completar o elenco Ilana Kaplan e Fábio Espósito também sobem ao palco.

Escrita pelo argentino Matias Del Federico, com a direção de Marco Antônio Pâmio, a peça conta a história de 3 casais, com diversos conflitos e buscam na terapia a solução. Chegando no consultório descobrem que a psicóloga não foi, mas deixou uma série de instruções de como eles devem conduzir a sessão em grupo. A partir daí vem a tona queixas, confissões, suspeitas, revelações, verdade e mentiras, da maneira mais divertida para o público.

Para o produtor de eventos, Paulinho Vargas esta é uma oportunidade única. “Poder ter e assistir em nossa região um espetáculo que por hábito só costuma se apresentar em grandes capitais é um privilégio, ainda mais com um ator que é a referência nacional nas artes de palco como o Antonio Fagundes. Para se ter uma ideia, em uma semana que antecede o espetáculo, estamos com a sessão fechada e abrindo a segunda. O que mostra a sede de cultura que o Sul do estado possui”, ressalta.

A classificação etária é de 14 anos e os ingressos estão disponíveis no site www.blueticket.com.br, e também nas Livrarias Fátima e loja Corrêa Back.

No Dia Mundial do Café confira curiosidades, mitos e verdades

Dia 14 de abril é comemorado o Dia Mundial do Café e essa data não pode passar em branco ainda mais para o brasileiro que é apaixonado por essa bebida – segundo pesquisa da Euromonitor Internacional 2017, 795 xícaras de café são consumidas por pessoa ao ano no Brasil, quase 6 vezes a média mundial. O café chegou a Europa no século XIV. No Brasil, o cultivo teve início no século XVIII.Confira curiosidades sobre o grão, segundo a barista Martha Grill, e também mitos e verdades:

– O café é a segunda bebida mais consumida no mundo, perdendo apenas para a água. Trata-se da segunda matéria-prima mais comercializada do mundo. O petróleo é a primeira;

– O Brasil é o maior exportador do grão no mundo;

– Existem muitas formas de preparar essa bebida. No Japão ele é servido gelado. Na França, misturado com chicória. No Oriente Médio é servido com cardamomo e especiarias e na África com sal e manteiga. Na Itália pode ter tiras de limão. E no Brasil é o país que mais consome o cafezinho coado e o pingado, que se tornaram paixão nacional;

– Seu cultivo ocorre em países quentes da América, Ásia e África, entre os trópicos de câncer e capricórnio;

– Alguns estudos mostram que a bebida atua no sistema nervoso produzindo estado de alerta, auxiliando o coração e ainda diminuindo a chance de adquirir Mal de Alzheimer.

– Café tira o sono? VERDADE. O café possui a cafeína que é uma substância presente também em outros alimentos, que age como um estimulante no cérebro, dificultando o sono e combatendo a fadiga, o que faz com que o consumidor da bebida se atente mais nas suas atividades – por um tempo determinado. Isso muda de pessoa para pessoa, por causa do sistema nervoso de cada um e como ele reage a essa substância. Para os que sofrem de insônia, o café não é necessariamente o causador da falta de sono, já que tem um efeito passageiro de duas horas, mais ou menos.

– Cafeína em excesso faz mal? VERDADE. Segundo periódico científico da Food and Chemical Toxicology, a quantidade máxima de consumo de cafeína por dia é de 400ml, ou três xícaras de 150ml por dia.

– Café dá dor de cabeça? MITO. A cafeína é uma substância presente em diversos medicamentos que combatem a dor de cabeça. Se a bebida causa dor de cabeça em algumas pessoas, isso pode acontecer porque seu sistema nervoso já é hiperativo e a cafeína pode reforçar isso.

– Crianças podem tomar café? Depende da idade. O café é uma bebida que pode dificultar a absorção de algumas substâncias importantes para uma criança em crescimento. É recomendado que antes dos seis anos de idade, a criança não consuma a bebida. Depois disso, ela pode ser até apresentada para os pequenos, mas com muita moderação.

– Não pode tomar medicamentos com café? VERDADE. O café pode inviabilizar as reações químicas propostas pelas substâncias em medicamentos. Por essa razão, não é recomendável tomar comprimidos com a bebida.

Cocal do Sul abre 5ª Feira do Livro na próxima terça-feira

O município de Cocal do Sul irá realizar de 17 a 21 de Abril, a 5ª Feira do Livro. O evento acontecerá no salão de festas da igreja matriz, das 8h às 20h30. Paralelo à feira, Contação de histórias e apresentações culturais serão as atrações.

Segundo a secretária de educação, esporte e cultura, Ana Paula Cechinel a expectativa é receber mais de 6 mil pessoas durante os cinco dias do evento, dois dias a mais em relação aos anos anteriores. “Nosso objetivo neste ano é ampliar o número de participantes. Queremos que as pessoas aproveitem ao máximo essa oportunidade e que a Feira possa despertar e incentivar cada vez mais nossos leitores e visitantes na busca pelo conhecimento e pelo hábito da leitura”, declara.

A Feira irá receber crianças, estudantes, universitários, comunidade e visitantes da região. Durante o evento todos terão oportunidade de adquirir títulos que normalmente comprariam pela Internet, com preços acessíveis.

Programação
Data: 17 a 21 de Abril
Local: Salão de festas da igreja matriz
Horário: das 8h às 20h30, de 17 a 20 de abril
Sábado, 21, das 8h às 12h, com a participação dos Jogos de Mesa
Contação de histórias
De terça-feira a sexta-feira
Período da manhã: às 8h30
Período da tarde: às 14h
Apresentações culturais
De terça-feira a sexta-feira, às 19h

CCTU garante terceiro lugar em SC

Entre os dias 23 e 25 de março, a equipe de tiro ao prato do Clube de Caça e Tiro de Urussanga (CCTU) sediou a segunda etapa do campeonato catarinense de tiro ao prato, que vale também como a 2ª etapa expressa da Liga Nacional de Tiro ao Prato e a 2ª etapa do Campeonato Brasileiro de Tiro ao Prato. A etapa foi realizada na sede do Clube de Tiro Josefense, em Governador Celso Ramos, pois a nova estrutura do CCTU ainda não estava disponível a tempo para a realização da prova em Urussanga.

A equipe do CCTU levou o clube ao terceiro lugar a nível estadual, perdendo apenas para Chapecó e Rio do Sul, por nove pratos de diferença. “É uma equipe jovem com muito empenho dedicação ao esporte. E em pouco tempo de participação estar já na terceira colocação nacional demonstra claramente isto. Esperamos as próximas etapas e que com certeza serão novas etapas ganhas”, explica um dos integrantes do CCTU, Johnny Pereira.

A equipe do CCTU conta com os atiradores Aci Zuchinali, Boris Brandão, Clarisdamiane, Cristiano de Souza Costa, Delton Baggio, Edmilson Martins, Giovane Anacleto Corrêa, Ivan Serafin, Janio Francisco Sávio, José Carlos Mayer Wensing, João Darella, Julio Cechinel, Ludson Amaro Bittencourt, Marielen Madeira de Costa, Marcelo Satorno, Marcel Dacoregio Ballmann, Nilton Vicente Porto filho, Raul Antônio Sávio, Rogerio Nichele Rocha, Rogerio Stuart e Tales Godinho. Os atiradores recebem o apoio das empresas Serafin Agromotores, Alumasa, WF Paletes, Minaplast e Infinity System.

Urussanga recebe Feira do Livro

Até o dia 19 de agosto, Urussanga recebe no Salão de Eventos do CRAS, no Bairro da Estação, a Feira do Livro. O evento faz parte da 2ª Quinzena Pluralidade Cultural que será realizada de 15 a 30 de agosto no município e que conta com uma vasta programação que inclui a realização da Feira do Livro, exposição de obras de arte e fotografia, esporte, música, rodas de conversa, piquenique no parque, encontro de Cosplay, entre outras atividades.
O evento conta com a parceria da Prefeitura Municipal de Urussanga, diretorias de Cultura e Turismo, Assistência Social e Educação. “Nossa intenção é de tornar visível, o invisível. Muitas pessoas têm inúmeras formas de expressar a Cultura, sejam de qual área for, mas precisam de incentivo, de um começo. A Quinzena reconhece e expõe dando acesso a todos, em suas mais diversas performances para chegar ao público”, enaltece a idealizadora e coordenadora do projeto, Alice Batista.
A Feira do Livro está aberta até sexta-feira das 8 às 21 horas e no sábado, das 9 às 18 horas. “Além disso, vários eventos simultâneos são realizamos, na sexta-feira, a partir das 14 horas, por exemplo, teremos uma oficina com jornalistas, escritores e compositores”, explica Alice. As informações sobre a programação e objetivos da Quinzena Pluralidade Cultural podem ser obtidas por meio da página do Facebook: www.facebook.com/quinzena.urussanga

Frio chegar mais cedo este ano e com mais intensidade

Com a perda de fora do fenmeno El Nio em 2016, a meteorologia prev menos chuvas e noites de cu aberto durante o ano. Segundo o meteorologista da Epagri de Urussanga, Mrcio Snego, no primeiro semestre as chuvas sero bem distribudas e intercaladas com perodos de tempo bom.
Isto favorvel para a agricultura, pois haver condies de bom tempo (luminosidade), calor e gua para o bom crescimento das lavouras, das pastagens e para a apicultura. O outono promete ser mais quente em maro, algum frio mais forte em abril, e o veranico de maio com tempo seco e mais quente. Isto facilita a colheita das lavouras de arroz, explica.
Snego ressalta que no se espera uma onda de calor forte muito duradoura neste vero. A segunda quinzena de fevereiro promete ter mais sol. Quem estar na praia ir aproveitar porque o mar continuar com guas mais quentes. Teremos uma onda de calor na segunda metade de fevereiro. Maro ter tambm dias ainda quentes na primeira metade do ms, salienta.
Conforme os modelos gerados pelo Centro de Previso de Tempo e Estudos Climticos (CPTEC/INPE) do Ministrio da Cincia e Tecnologia, duas ondas de frio podero chegar em abril. O clima volta a esquentar em maio, mas o frio constante retorna em julho.
O outono dever ter o tradicional tardes quentes e noites frias, irrompendo o perodo das alergias respiratrias. Como o El Nio vai perdendo fora, a previso de chover menos em 2016 do que choveu em 2015. Isto faz com que o tempo seja melhor, com noites de cu mais aberto, o que provoca mais frio durante a noite. Com isto, o inverno de 2016 vai ser mais frio do que o inverno de 2015. Alm disso, haver mais chances da chegada do ar frio de origem polar sobre o sul do Brasil, comenta.

CLIMA BENEFICIAR CULTURAS
De acordo com Snego, os produtores rurais podem esperar um ano melhor neste primeiro semestre. As chuvas viro na medida certa e com bons perodos de tempo bom. Os produtores de gado de leite podero ter mais sucesso no plantio das pastagens de inverno na segunda metade de maro. Maio promete um veranico e isso pode atrapalhar um pouco frutferas como o pessegueiro. Mas o inverno ser mais frio. Desta forma, as culturas de milho e feijo da safrinha sero beneficiadas e a prpria cultura do arroz ter boas condies de clima no crescimento e na colheita. O inverno mais frio tende a favorecer as plantaes de uva e ameixa, finaliza.

Escola de samba organiza ltimos detalhes para elevar Urussanga no Carnaval

Nota

Fantasias com as cores verde e rosa, que remetem as tonalidades da uva Goethe, vo representar Urussanga no Carnaval de Florianpolis atravs da escola de samba Dascuia. A cidade foi fonte de inspirao sobre o tema relacionado aos vinhos catarinenses e ser homenageada dentro do enredo A tradio do vinho na fora de um povo: Isso Santa Catarina.
O desfile da Escola de Samba Dascuia, na Passarela Nego Quirido, em Florianpolis, ocorre no dia 6 de fevereiro de 2016, s 23 horas. A concentrao inicia s 18 horas. Neste Carnaval, a escola de samba Dascuia contar com 26 alas e trs carros alegricos. A Urussanga foi proposto a participao nas alas Urussanga, Sommelier e Vinho e Sade. As alas so compostas de 80 a 100 integrantes e custam de R$ 12 mil a R$ 15 mil, ou seja, cada fantasia contabiliza o valor de R$ 150.
No ateli da escola de samba Dascuia, na Fundao Vidal Ramos, em Florianpolis, integrantes trabalham incansavelmente para finalizar os ltimos detalhes dos carros alegricos e das fantasias. Segundo a gerente executiva da escola, Silvana Anjos, a agremiao ainda est comercializando fantasias da ala Urussanga.
Os adereos esto lindos, repletos de luxo e glamour para representar a cidade e a uva Goethe. Muitas pessoas de cidades como Joinville e outras do Sul do Estado esto nos procurando para garantir participao na Dascuia. A ala de Urussanga est muito bonita e contar com 100 componentes. Ainda temos fantasias para comercializao. Elas destacam o braso da cidade e as cores da uva e so compostas de cala, blusa e colete com uvas penduradas. A pessoa pode levar a fantasia embora depois ou doar para a escola fazer a reciclagem. Viemos para competir e conquistar o pblico, comenta.
Alm de Urussanga, as cidades de Videira, So Joaquim e Nova Veneza sero evidenciadas durante o desfile. A Comisso de Frente ir encenar um cortejo ao Deus grego do Vinho, Dionsio. Logo no incio do desfile, as tradicionais tinas, diretamente de Urussanga, sero a base para o esmagamento das uvas na passarela. Trs carros alegricos sero apresentados pela escola. O primeiro chama-se Evoh Baco, o Deus romano do Vinho. A segunda alegoria mostrar as vincolas e suas histrias com a participao das rainhas oficiais da Festa da Vindima. O terceiro carro alegrico denominado Gndola do Samba: Carnaval Nova Veneza e ter capacidade para 20 integrantes que representem a histria do enredo e suas autoridades oficiais. As passistas representaro as rainhas da Festas das Vindimas e 150 ritmistas da bateria iro representar os italianos, entre outros componentes.
Interessados em adquirir fantasias da ala Urussanga e participar do Carnaval 2016 pela escola de samba Dascuia podem entrar em contato pelos telefones: 9620-9980 (Patricia), 96543917 (Silvana) ou 3224-8923.

Momento de fe

Nota

Ol! Saudaes fraternas aos meus carssimos irmos e minhas carssimas irms em Cristo e a todas as pessoas de boa vontade! Certamente voc j escutou a cano: viver e no ter a vergonha de ser feliz; cantar (e cantar e cantar) a beleza de ser um eterno aprendiz! Pois bem: o ser humano constri a sua existncia no mundo aprendendo a lidar com suas frustraes, com as suas perdas, com as suas alegrias, com o sim e o no, com as surpresas que a vida apresenta.
Voc sabe muito bem que a vida feita de experincias, umas positivas, outras fugidias dos sonhos que temos. No entanto, de todas essas experincias podemos extrair uma pedagogia: amadurecimento humano e unio com Deus! Filosoficamente entendemos que o ser humano um n de relaes, como diria Leonardo Boff. A pessoa se relaciona com o transcendente (Deus), com o cosmo (natureza), consigo mesmo (autonomia) e com os outros seres humanos (relao de solidariedade ou indiferena). nesta relao vertical (cosmo, consigo e com os outros) e horizontal (Deus) que se faz a experincia das surpresas. Para todos as surpresas podem ser boas ou ms, todavia, para os cristos, a partir da revelao judaico-crist, entende-se que existe um diferencial: preciso saber viver no horizonte da f, da esperana e do amor.
Quem tem f em Deus e na sua providncia, sabe que nada acontece por acaso. Quem tem f em Deus aprende a ler os desgnios da vontade salvadora de Deus nas coisas que acontecem, mesmo se estas coisas no so boas (dor, sofrimento, morte).
da certeza de que a nossa vida ests nas mos de Deus, que brota a verdadeira esperana. Esperana no nas posses ou pessoas, mas na vontade do Criador para os seus filhos e filhas. Quando encontramos pessoas que se agridem em nome de Deus, pessoas que viram a cara umas para as outras por causa de Religio, pessoas que no sabem lidar com as diferenas, no fundo, entendemos que essas pessoas no sentiram que Deus amor.
Com f, esperana e amor possvel transformar o corao das pessoas, a sociedade e o mundo.
possvel entender que a vida uma escola e que no podemos cair nos mesmos erros de ontem.
Neste final se semana iniciaremos um novo Ano Litrgico na Igreja! tempo de mergulhar e contemplar os mistrios da nossa salvao em Jesus Cristo. Por isso, h coisas que precisam ficar pra trs, h coisas que precisam ser enterradas ou cortadas. Aproveite este novo tempo que se inicia e se abra as surpresas de Deus na tua vida.

Quero desejar a voc e a sua famlia um bom final de semana e um bom incio de Advento!
Que Deus te abenoe!
Abrao fraterno.

O que as crianas aprendem com as histrias infantis?

Nota

Como uma criana entende que a lagarta pode se transformar em borboleta, mas que um sapo no pode virar um prncipe encantado de verdade? De acordo com uma pesquisa publicada no incio deste ano, no peridico cientfico Child Development, essa capacidade comea a se desenvolver bem cedo, por volta dos 3 anos de idade, e est ligada leitura realizada em casa e na Educao Infantil. Segundo o estudo, os pequenos conseguem entender a diferena entre o que real e o que fantasia e conseguem, ainda, aprender informaes das histrias para usar em sua vida cotidiana antes mesmo de entrar na escola.
O estudo assinado pelas pesquisadoras Caren M. Walker, Alison Gopnik (Universidade da California, Berkeley) e Patricia A. Ganea (Universidade de Toronto) mostra que a fico oferece importantes oportunidades para as crianas aprenderem informaes que elas no podem experimentar diretamente especialmente no que diz respeito a fenmenos no observveis.
As histrias nos ajudam, desde muito cedo, a compreender o mundo que nos cerca. Quando os adultos leem uma fico, o crebro realiza um duplo esforo, que chamado pelas pesquisadoras de dilema do leitor: ele tenta separar a histrias em partes para isolar os conhecimentos que pertencem ao mundo real das informaes falsas, mas, ao mesmo tempo, tenta incorporar os contedos da histria para aplicar no mundo real. O mais interessante saber que esse movimento cerebral complexo comea antes da alfabetizao.
No entanto, a fico infantil varia consideravelmente: muitas histrias so descries realistas do mundo, enquanto outras so altamente irreais e fantsticas. Como resultado, aprender com histrias representa um desafio nico para as crianas em desenvolvimento. Conforme elas vo envelhecendo, explica a pesquisa, essa diferenciao vai aumentando e elas vo ficando mais capazes de usar informaes das histrias em suas vidas. Essa capacidade se desenvolve significativamente na Primeira Infncia (primeiros 6 anos de vida), assim como aumenta a capacidade de distinguir entre eventos possveis e eventos impossveis.
A pesquisa mostra ainda que quanto maior a semelhana entre a imagem mostrada em um livro infantil e um objeto real, mais simples para a criana distinguir entre os dois. Assim, elas so menos propensas a transferir informaes para suas vidas a partir de livros de histrias fantasiosas, com representaes que atribuem caractersticas humanas e estados mentais a personagens animais, por exemplo, do que faz-lo com histrias mais realistas. Para elas mais fcil absorver contedos de histrias que representam situaes plausveis do que de histrias em que pessoas voam ou rvores falam, por exemplo. Embora os resultados demonstrem que os contextos realistas facilitam a absoro de informaes, no se pode dizer, de modo algum, que a fico fantasiosa prejudicial para o desenvolvimento infantil. Pelo contrrio. Pesquisas comprovam que a fantasia pode melhorar o desempenho das crianas em tarefas cognitivas, como avanos no raciocnio dedutivo, na lgica e nas habilidades lingusticas e de narrativa. Ou seja, todos os livros trazem benefcios para as crianas e contribuem e muito para o seu desenvolvimento.
Agora que voc j sabe como as crianas assimilam as histrias e por que elas so importantes para o desenvolvimento infantil, que tal organizar uma rotina de leitura na Educao Infantil e em casa? A seguir, indicamos alguns livros, divididos por idade. So recomendaes extradas do Guia IAB de Leitura, com referncias de 600 livros que toda criana deve ler antes de entrar para a escola. Neste livro on-line voc poder encontrar muitas outras sugestes, no deixe de conferir. Boas histrias no vo faltar!

CDL coleta mais de uma tonelada de lixo eletrnicoMuitas pessoas no sabem, mas o lixo eletrnico se descartado incorretamente pode contaminar o solo e a gua, pois existem mais de 60 tipos de substncias qumicas que compe este tipo de lixo. Pensando na poluio que estes materiais produzem, a Cmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Urussanga promoveu durante o Sbado Mais (12), uma coleta de lixo eletrnico. Um caminho estacionado na Praa Anita Garibaldi arrecadou 1,2 mil quilos do material que foi encaminhado para uma empresa especializada. Esta campanha superou as nossas expectativas e com certeza faremos novamente. No tivemos lucro e nem custo. Foi uma ao para colaborar com o meio ambiente e dar destino a estes materiais poluentes, afirma a Gestora Executiva da CDL de Urussanga, Marinete Martins. Segundo o Gerente do Cirsures, Thiago Maragno Biava as substncias que compem os lixos eletrnicos so txicas e prejudiciais sade do ser humano. Sabemos que os computadores, so feitos de elementos bsicos, conhecidos de todos, como plsticos e metais, mas eles possuem tambm componentes extremamente danosos sade, como chumbo, cdmio, belrio, mercrio e entre outros, explica. O mercrio, muito utilizado em computadores, monitores e TVs de tela plana, pode causar danos cerebrais e ao fgado. J o chumbo pode causar nuseas, perda de coordenao e memria. Quando estes elementos txicos so enviados para aterros sanitrios e lixes, eles contaminam tanto o solo e a gua. Todos aqueles que utilizam dessas fontes acabam sendo contaminados pelos detritos, afirma Maragno. O Gerente orienta ainda para que o lixo eletrnico seja enviado para recicladoras especializadas ou que se encaminhe o material para a loja onde o produto foi comprado, pois ser recolhido e encaminhado aos fabricantes que sero responsveis pela reciclagem. Em Urussanga, existem 17 empresas que fazem a manuteno de equipamentos eletrnicos, porm no sabemos se o descarte realizado de maneira correta, pois o Cirsures no um rgo que fiscaliza, finaliza Maragno.

Nota

Muitas pessoas no sabem, mas o lixo eletrnico se descartado incorretamente pode contaminar o solo e a gua, pois existem mais de 60 tipos de substncias qumicas que compe este tipo de lixo. Pensando na poluio que estes materiais produzem, a Cmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Urussanga promoveu durante o Sbado Mais (12), uma coleta de lixo eletrnico. Um caminho estacionado na Praa Anita Garibaldi arrecadou 1,2 mil quilos do material que foi encaminhado para uma empresa especializada. Esta campanha superou as nossas expectativas e com certeza faremos novamente. No tivemos lucro e nem custo. Foi uma ao para colaborar com o meio ambiente e dar destino a estes materiais poluentes, afirma a Gestora Executiva da CDL de Urussanga, Marinete Martins.
Segundo o Gerente do Cirsures, Thiago Maragno Biava as substncias que compem os lixos eletrnicos so txicas e prejudiciais sade do ser humano. Sabemos que os computadores, so feitos de elementos bsicos, conhecidos de todos, como plsticos e metais, mas eles possuem tambm componentes extremamente danosos sade, como chumbo, cdmio, belrio, mercrio e entre outros, explica.
O mercrio, muito utilizado em computadores, monitores e TVs de tela plana, pode causar danos cerebrais e ao fgado. J o chumbo pode causar nuseas, perda de coordenao e memria. Quando estes elementos txicos so enviados para aterros sanitrios e lixes, eles contaminam tanto o solo e a gua. Todos aqueles que utilizam dessas fontes acabam sendo contaminados pelos detritos, afirma Maragno.
O Gerente orienta ainda para que o lixo eletrnico seja enviado para recicladoras especializadas ou que se encaminhe o material para a loja onde o produto foi comprado, pois ser recolhido e encaminhado aos fabricantes que sero responsveis pela reciclagem. Em Urussanga, existem 17 empresas que fazem a manuteno de equipamentos eletrnicos, porm no sabemos se o descarte realizado de maneira correta, pois o Cirsures no um rgo que fiscaliza, finaliza Maragno.

21 de Setembro: Dia da rvore

Nota

O Dia da rvore sempre comemorado na chegada da primavera, pois, nesta estao, as cidades esto mais alegres e bonitas e, cheias de flores de todas as cores. A comemorao tem como principais objetivos: a) conscientizar as pessoas sobre a importncia das rvores para o meio ambiente e melhoria da qualidade de vida; b) criar uma cultura de preservao ambiental, combatendo a explorao ilegal das rvores presentes nas florestas e nas cidades e, c) desenvolver projetos de plantio de mudas de rvore, visando aumentar a arborizao, principalmente nos grandes centros urbanos. O homem tem sido o pior inimigo das rvores pois, alm de derrub-las tem feito queimadas de grandes extenses de terra para limpar as reas e construir cidades ou utiliz-las na agricultura, causando em consequncia a extino de animais e de algumas espcies de rvores como o pinheiro, perda de recursos naturais como a gua e solos e at mudana climticas. Hoje sabemos que no preciso derrubar todas as rvores para se produzir alimentos. possvel atravs do sistema de produo agroflorestal produzir alimentos de forma sustentvel, conciliando as rvores, os cultivos e at a criao de animais.
Os benefcios que a rvore nos traz so inmeros e variados; a maior importncia o de estar associada vida e ao ar que respiramos, por isso, a necessidade de mantermos o equilbrio das florestas, preservando as matas nativas e mantendo protegidos os mananciais, onde fauna e flora encontram ambientes diferenciados. Alm disso, as rvores nos fornecem materiais como a madeira para as construes e mobilirio, celulose para o papel, carvo para as caldeiras, substncias medicinais, bem como leos, resinas, gomas, essncias, mel, frutos, flores, entre outros. As rvores tambm contribuem para a proteo dos solos, rios, nascentes, a preservao da vida silvestre, a manuteno de um bom nvel de vida (ar, gua) do ambiente em que vivemos e ainda servem como abrigo das aves e cortinas contra o vento e a poeira.
Mensagem final: mais importante do que saber a importncia de uma rvore saber a importncia de nos comprometermos, cada vez mais, com a preservao da natureza, das rvores e dos animais, porque lutar por eles significa lutar pela vida. Por isso, cada um deve fazer a sua parte, plantando rvores e, principalmente cuidando daquelas que esto perto de sua casa, nas praas das cidades, na escola e em todos os lugares.

Urussanga ter turno nico a partir da prxima semana

Nota

Urussanga comea nos prximos dias a colocar em prtica o pacote de medidas para reduzir despesas. A partir da prxima segunda-feira, dia 3, o expediente ser reduzido para turno nico, das 7 s 13 horas. O municpio tambm cortar todas as horas extras, assim como as novas contrataes.
Alm das medidas que foram definidas em reunio com os secretrios na segunda-feira (27), outras ainda esto sendo analisadas, como a elaborao de um Plano de Demisso Voluntria. O corte das horas extras no se aplica aos casos definidos em acordo coletivo. A compreenso e o empenho dos trabalhadores ser muito importante para economizar de todas as maneiras possveis, sem comprometer o bom trabalho que os servidores vm realizando, afirma o prefeito de Urussanga, Johnny Felippe. Nos prximos dias, o municpio tambm lanar o Programa de Recuperao Fiscal (Refis).

Queda na
arrecadao
As medidas tm por objetivo adequar as finanas do municpio s quedas drsticas na arrecadao de 2015 e permitir o cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal. Neste ano, todo o magistrio teve reajuste salarial de 13% e os demais servidores de 9%, num perodo em que a inflao foi de 8,3%. Ao mesmo tempo, a arrecadao do municpio com transferncias federais e estaduais subiu menos de 6%. Apesar dos cortes, o municpio manter as obras em andamento. Ainda neste ano vamos inaugurar as pavimentaes da Avenida Longarone, do acesso ao Rio Amrica, a Praa de Esportes e Lazer do Bairro da Estao, as unidades bsicas de sade e as 55 casas populares do Minha Casa Minha Vida, assegura o prefeito. Outros R$ 800 mil em pavimentaes devem ser lanados neste ano, como resultado de emendas parlamentares dos deputados Ronaldo Benedet, Edinho Bez e Dcio Lima.

Governo de SC apresenta proposta salarial do magistrio e sindicato analisa alteraes

Nota

No incio deste ms, o secretrio de Educao de Santa Catarina, Eduardo Deschamps, participou da primeira reunio com os dirigentes do Sindicato dos Trabalhadores em Educao (Sinte). Na oportunidade, os participantes discutiram a nova proposta salarial do governo para o magistrio que, desde a aplicao do piso salarial em 2011, ter o objetivo de descompactar a tabela salarial. A tabela em vigor foi achatada. O piso salarial teve reajuste de 178% e os professores em fim de carreira aumento de 60%.
A descompactao salarial acontecer com a aplicao de um novo plano de carreira. Atualmente existem 12 nveis e 7 referncias. Se aprovado o projeto, o magistrio passar a ter 4 nveis e 10 referncias. Os nveis referem-se aos professores com graduao (1), especializao (2), mestrado (3) e doutorado (4). As licenciaturas no iro mais existir na carreira do magistrio.
Pela tabela atual, professor em final de carreira (nvel 12 e referncia 7) ganha R$ 3.144, mais as vantagens pessoais. No futuro (nvel 4 e referncia 10), receber R$ 4.590. A previso de que no fim do ano, o valor seja atualizado para R$ 4.958. J o vencimento no incio da carreira ficar em R$ 2.535. O piso fixado hoje em lei federal de R$ 1.917,78.
O Governo do Estado pretende encaminhar o projeto a Assembleia Legislativa ainda neste ms. Segundo o diretor jurdico do SINTE/SC, Marcelo Speck Da Rosa, o Sindicato est negocianando com o Governo do Estado desde a greve em 2011. Ainda estamos sem sucesso para um acordo que satisfaa a categoria do magistrio. Este governo sequestrou valores na tabela salarial dos professores, no pagando o piso nacional do magistrio na carreira, levando aos trabalhadores em educao enormes prejuzos financeiros. Tudo isto com o aval da ALESC, desabafa.
Nos ltimos anos, conforme Da Rosa, o SINTE reiterava que a descompactao da tabela salarial no poderia ser com a retirada da regncia de classe, ou seja, a gratificao que os professores possuem em sua folha de pagamento, de 40% nas sries iniciais e 25% nas sries finais do ensino fundamental e mdio.
Para nossa surpresa, a retirada da regncia de classe foi o primeiro item da nova proposta do governo. Este calote nos profissionais da educao a forma de mexer na tabela salarial sem dispor de verba extra, pois o Estado no investe em educao j faz muito tempo, pontua. O SINTE ressalta que o Governo de Santa Catarina prope retirar do quadro do magistrio os professores admitidos em carcter temporrio (ACTs), no mais pagando pela tabela geral e excluindo tambm os professores aposentados no titulados e sem licenciatura plena, alm de propor tambm o fim da isnomia e a paridade entre ativos e aposentados ao dar aos professores ativos um incentivo a sala de aula, desde que os mesmos no possuam faltas (meritocracia).
A proposta do SINTE para que o Estado faa o descompactamento da tabela sem a retirada de direitos (regncia) e respeite a lei do piso, pagando os reajustes devidos na carreira, bem como manter a isonomia e paridade entre trabalhadores ativos e aposentados e tratar os professores ACTs sem discriminao. Esta discriminao entre os trabalhadores levou a uma enorme indignao na categoria. Em nossa assembleia estadual levaremos milhares de profissionais da educao para Florianpolis e desta vez no vamos apanhar da polcia quietos, finaliza.

Renovao motiva candidato a disputar uma vaga na Alesc

O envolvimento com a poltica iniciou na vida de Ricardo Guidi ainda durante a infncia. Nesta poca, o pai de Ricardo, Altair Guidi, era prefeito de Cricima e o filho acompanhou este perodo da poltica na famlia. Este foi apenas o primeiro passo de uma trajetria poltica ao lado do pai. Depois disso, Ricardo Guidi coordenou trs campanhas de Altair Guidi para deputado estadual. Neste ano, pela primeira vez, o produtor rural e empresrio de Cricima, Ricardo Guidi, filiado ao Partido Popular Socialista (PPS), enfrenta um novo desafio: disputar uma vaga na Assembleia Legislativa.

JV Como surgiu esta oportunidade? O que o motivou a aceitar este desafio?
Ricardo Guidi: Meu pai, o deputado estadual Altair Guidi, j est no quinto mandato como deputado estadual e tem 77 anos. J no pleito anterior, diversas lideranas queriam que eu fosse candidato. Ento, surgiu da vontade daqueles que sempre trabalharam conosco. E tambm a tendncia pela renovao, por gente jovem na poltica. E eu consigo unir as duas coisas. Uma herana poltica muito bonita que o Altair Guidi me deixou com a minha juventude e novas ideias.

JV: Quais so suas principais propostas?
Ricardo Guidi: Na Assembleia Legislativa irei me empenhar ao mximo para que o governo catarinense pressione o Governo Federal para eliminar os pontos de estrangulamento que comprometem o fluxo regular de veculos na BR-101/Sul. Alm da duplicao da BR-101/Sul, a regio carece de obras estaduais e federais para complementar o seu sistema virio. Vou lutar tambm pela construo da Rodovia de Integrao das Praias, pela pavimentao da estrada da Serra da Rocinha e pela concluso da rodovia da Serra do Fachinal, alm de sugerir ao Governo do Estado que estude a implantao de uma nova rodovia para, percorrendo o p da Serra, ligar as diferentes estradas que demandam s Serras do Corvo Branco, do Rio do Rastro, da Rocinha e do Fachinal. Vou me dedicar com todo o afinco a esta obra, que um dia ser a grande rodovia turstica da regio Sul do Estado. Pretendo atuar para que a BR-470, vrtebra rodoviria da regio do Vale do Itaja, seja duplicada, assim como a BR-280, artria da regio Norte que demanda ao porto de So Francisco do Sul, que hoje engarrafa veculos e riquezas numa pista inadequada ao porte econmico regional. Todas as regies do Estado precisam de obras de esgoto sanitrio nos principais centros urbanos, do fornecimento de gua potvel para o consumo humano, bem como a gua in natura para consumo animal e para a irrigao. Irei trabalhar para que o Governo do Estado implemente a construo da barragem do Salto, no municpio de Timb do Sul, solucionando de vez o problema do abastecimento de gua potvel na regio do Extremo Sul de Santa Catarina. Santa Catarina precisa melhorar a infraestrutura escolar e a qualidade do ensino, alm de ampliar as oportunidades de educao para crianas, jovens e adultos. Proponho que todas as escolas tenham computador com acesso a internet, biblioteca e equipamentos didticos necessrios a uma educao de qualidade. Vou lutar para que o Governo do Estado monitore a nota IDEB escolar por escola. Acompanhe, oriente e capacite as nossas escolas para que a qualidade da educao cresa cada vez mais. Pressionar o Governo a capacitar e remunerar bem os professores, diretores, especialistas e funcionrios ser outra causa que irei batalhar pela Educao, alm de apoiar iniciativas destinadas oferecer educao profissional tcnica de nvel mdio, preparando nossos jovens para o mercado de trabalho. No segmento da energia, a oferta precisa ser ampliada em todas as regies catarinenses. Por isso minha luta ser pela implantao da Usina Termeltrica Sul Catarinense (USITESC), em Treviso, que, alm do carvo mineral, utilizar como combustvel os rejeitos de pirita que degradam o meio ambiente na regio. Acredito na USITESC como soluo definitiva para o nosso carvo mineral. Nas demais regies do Estado, vou incentivar o governo a impulsionar a implantao de pequenas usinas hidreltricas que, com baixssimo passivo ambiental, podem ampliar muito o nosso parque gerador de energia eltrica. Outro segmento indispensvel modernizao da infraestrutura da regio Sul o transporte areo.
JV: Voc possui propostas para Urussanga?
Ricardo Guidi: Minha proposta para Urussanga uma parceria com o municpio. Vou trazer recursos para que a Prefeitura possa realizar as obras que so necessrias e irei fiscalizar junto ao Governo do Estado a ateno que o municpio merece.

Escola Caetano Bez Batti realiza feira de cincias

A integrao da escola com a comunidade, envolvendo os estudantes na elaborao de trabalhos diferenciados e proporcionando crescimento pessoal o objetivo da Feira Cultural do Caetano Bez Batti (FECAB). A quarta edio da feira aconteceu nos dias 20 e 27 de setembro, na instituio de ensino.
No primeiro dia do evento, cerca de 25 trabalhos foram apresentados pelos alunos do 1 ao 8 ano do Ensino Fundamental.
Observamos a desenvoltura dos pequenos aprendizes ao mostrarem trabalhos com temas to importantes que englobaram a cultura da regio e outros temas, afirma o assessor de direo, Alan Dutra.
Anita Garibaldi, Willy Zumblick, Os Dinossauros e Vales da Uva Goethe foram alguns dos temas apresentados pelos estudantes.
Os trabalhos envolveram pesquisas de campo atravs de viagens de estudos para colaborar na criao dos materiais expostos na FECAB.
No ltimo sbado, dia 27, os alunos do Ensino Mdio mostraram mais de 40 trabalhos comunidade. As atividades estavam muito bem elaboradas e organizadas. Os cuidados com os detalhes foram cruciais neste dia. Da Ditadura Militar temas importantes para o nosso dia-a-dia como Fitoterapia e Cromoterapia foram abordagens feitas durante a feira, observa Dutra.
Turmas do Ensino Mdio participaram de visitas extracurriculares empresa Ceusa Revestimentos Cermicos e Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC).
Este evento faz parte da histria da escola. um momento em que os alunos podem mostrar seus conhecimentos e habilidades para falar em pblico. A comunidade observa como nossos alunos tm capacidade de transformar a sociedade que nos cerca de maneira qualitativa, basta um incentivo, finaliza Dutra.

Lei de vinhos coloniais gera dvidas

A presidente Dilma Rouseff sancionou, no ms de maro, a Lei 12.959/2014, que regulamenta a produo e comercializao de vinhos coloniais. Na nova lei, enquadram-se agricultores familiares ou empreendedores familiares rurais que elaboraram a bebida colonial com, no mnimo, 70% de uvas colhidas em sua propriedade e na quantidade de produo anual mxima de 20 mil litros.
Alm disso, a elaborao, padronizao e o envasilhamento do vinho devem ser feitos exclusivamente no imvel rural do agricultor, de acordo com as boas prticas de fabricao e sob a superviso de responsvel tcnico habilitado. Segundo o Sindicato dos Vinhos de Santa Catarina (Sindivinho-SC), os produtores de vinhos coloniais representam cerca de 30% de toda a produo da bebida no Estado.
A partir das novas regras, a comercializao do vinho dever ser realizada diretamente com o consumidor final, na sede do imvel rural onde foi produzido, em estabelecimento mantido por associao ou cooperativa de produtores rurais ou emfeiras da agricultura familiar. A lei tambm trata das informaes que devem constar no rtulo do produto. O texto tambm aborda que o registro do estabelecimento e do produto, a classificao, o controle, a inspeo e a fiscalizao do vinho e dos derivados da uva e do vinho sob os aspectos higinicosanitrios e de qualidade sero executados em conformidade com as normas.
Para o presidente da Associao dos Produtores da Uva e do Vinho Goethe (ProGoethe), Renato Damian, as novas regras so interessantes para a entidade. Desta forma, outros pessoas podem se associar e buscar o selo. Isso aumentaria o corpo da associao e poderemos conquistar mais selos, ressalta.
Segundo Damian, o Ministrio da Agricultura ainda no possui um entendimento sobre determinados pontos desta regulamentao como, por exemplo, a fiscalizao e os impostos. H quem diga que no ser vivel este processo, visto que os produtores precisaro fazer o registro, constituir uma firma e pagar encargos e impostos. Alm disso, existe a parte legal da fiscalizao, higiene, entre outros itens, frisa.
De acordo com o presidente da ProGoethe, nos ltimos dez anos muitos produtores de vinhos coloniais da regio se legalizaram e optaram por investir e expandir seus negcios seguindo os critrios e as exigncias do Ministrio da Agricultura.

SITUAO DA
PRODUO EM
URUSSANGA
Conforme dados da Epagri de Urussanga, a cidade possui cerca de 20 produtores de vinho artesanal que investem nesta atividade por ser uma de suas fontes de renda. Um laboratrio na Estao Experimental de Urussanga oferece servios de anlises de vinho. No local, os produtores tambm so atendidos para orientaes tcnicas e esclarecimento de dvidas. Segundo o enlogo da Epagri de Urussanga, Stevan Arcari, nem todos os produtores de vinhos artesanais se enquadram no conceito de colonial que a lei imprime. A lei afirma que para ser produtor de vinho colonial necessrio produzir 70% da uva utilizada na propriedade, sendo que a maioria dos produtores de vinho artesanal compram a maioria da uva que utilizam, explica.
Para o profissional, as novas regras podero beneficiar os agricultores. A tendncia que facilite um pouco a legalizao da produo de vinho artesanal, mas penso que para afirmar isso preciso aguardar os resultados da regulamentao desta lei, frisa Arcari. De acordo com o enlogo, a nova lei no explica com clareza como os produtores iro registrar esta atividade, tanto na Receita Federal quanto no Ministrio da Agricultura. Uma coisa certa, no possvel regulamentar uma atividade produtiva de transformao sem um mnimo de exigncias legais. Ento os produtores que estiverem interessados em legalizar a atividade precisam se preocupar com determinadas exigncias estruturais, sanitrias e documentais. Outro fator importante que a partir da atividade registrada, preciso realizar o recolhimento dos impostos e seguir os padres legais de Identidade e Qualidade dos produtos elaborados. Se analisarmos o setor de bebidas da regio encontramos facilmente produtores que legalizaram a atividade e se decepcionaram com o nvel de exigncias, com a burocracia e at com a necessidade de recolher determinados impostos. bom o produtor avaliar bem a situao e procurar o mximo possvel de orientao, salienta.

PRODUTORES
AGUARDAM NOVAS
ORIENTAES
A famlia Baldin, da localidade de Rio Carvo, sempre produziu vinhos para consumo prprio, mas desde 2010 ampliou a quantidade com o intuito de vender a bebida artesanal na propriedade. Neste ano, a famlia elaborou aproximadamente 3 mil litros de vinho colonial, colheu 10 toneladas de uva e j se preparam para a prxima safra. Agora, o produtor de vinhos Deivson Baldin est aguardando novas informaes sobre a lei para poder colocar os produtos em feiras.
H muitas dvidas ainda sobre as novas regras. No sei se ser possvel expor em supermercados, mas esse no o nosso objetivo. Apostamos numa produo limitada e de tima qualidade. Os produtos sero o mais orgnico possvel para um nmero de clientes que apreciam sem se importar de pagar 3 a 4 reais a mais por garrafa, explica.
O empresrio e produtor de vinhos coloniais Gilmar Maccari produz cerca de duas mil garrafas por ano. Aps ter conhecimento da lei por meio da mdia imprensa, Maccari procurou o enlogo da Epagri para buscar explicaes. No deu para entender muito bem o que ir ocorrer daqui para frente. Acredito que a famlia Baldin um caso que poder ser beneficiado, pois eles apostaram no negcio e buscam retorno financeiro. No meu caso, a produo de vinho um hobby. Dificilmente vou expandir para um negcio agora. Em outros tempos j fui atrs e pensei em investir. Mas o mercado est concorrido e quem est comeando est passando trabalho, frisa.