ANEEL confirma reajuste tarifário

A Diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL aprovou em 28/08/2018 durante a 31ª Reunião Pública da Diretoria, o reajuste tarifário da EFLUL.
Ao calcular o reajuste conforme estabelecido no contrato de concessão, a Agência considera a variação de custos associados à prestação do serviço. Os itens que mais impactaram no reajuste da EFLUL foram os custos de aquisição de energia e os encargos setoriais, sendo principalmente a CDE – Conta de Desenvolvimento Energético, conta esta que custeia os subsídios do setor.

Abaixo os índices que serão aplicados às contas de luz dos consumidores:

 

DISTRIBUIDORA Classe de Consumo – Consumidores cativos
Baixa tensão
em média (residencial, comercial, rural e pequenas indústrias)
Alta tensão em média

(grandesindústrias)

Efeito Médio para o consumidor
EFLUL 7,49% 18,22% 12,32%

O Diretor Geral da ANEEL, Dr. André Pepitone, ressaltou duas peculiaridades da nova tarifa da EFLUL: a“Parcela B” da distribuidora permaneceu praticamente a mesma de 2017, e ainda, que o fato da EFLUL adquirir energia no mercado cativo com tarifas reguladas pela ANEEL a blindou dos custos com risco hidrológico, acionamento das usinas térmicas, e da variação do dólar decorrente das cotas obrigatórias de ITAIPU.

A tabela a seguir demonstra o impacto de cada item constante da tarifa no percentual final de reajuste:

Capturar

 

 

 

 

As novas tarifas foram publicadas e entram em vigor em 29/08/2018, devendo refletir na íntegra a partir da fatura de outubro.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *