Mobilidade Urbana será o foco da Diretoria de Trânsito

O direito de ir e vir das pessoas é uma das preocupações do novo diretor de Trânsito de Urussanga, Rafael Sales. Ele assumiu o posto no dia 2 de abril após nomeação feita pelo prefeito Gustavo Cancellier, por meio de decreto, a fim de cumprir as leis municipais 2.777, de 27 de setembro de 2016, e 2.834, de 27 de dezembro de 2017. A intenção do Poder Público é garantir a mobilidade, acessibilidade e coordenar as ações relacionadas ao trânsito na cidade.

“O Rafael é uma pessoa que conhece Urussanga e o trânsito do município. Sabe das necessidades e irá se dedicar 100% as questões relacionados a este departamento. Estamos cumprindo uma Lei que exige a criação de uma diretoria de trânsito em Urussanga”, afirma o prefeito Gustavo Cancellier.

Em visita a sede do Jornal Vanguarda, Rafael Sales relatou as primeiras ações e ressaltou a forma como pretende atuar à frente desta pasta. “Pretendo atuar de uma maneira que beneficie a todos, ouvindo e debatendo, a fim de que todos sejam atendidos e, acima de tudo, respeitando o direito de ir e vir das pessoas. Nestes primeiros dez dias priorizei e analisei as demandas já existentes, além de verificar novas ideias e sugestões. Inteirei-me sobre as atribuições da Diretoria de Trânsito, bem como atendi a população por telefone e também pessoalmente. Percebo que as pessoas têm interesse nesse assunto e serão as demandas que irão nortear o dia a dia do setor. Nossa intenção é de garantir uma melhor mobilidade aos urussanguenses”, salienta.

Na última semana, Sales se reuniu com o gerente da Agência Regional do Desenvolvimento (ADR) de Criciúma, João Fabris para sua apresentação e uma conversa a respeito da manutenção das rodovias estaduais que cortam o município, bem como encaminhou e-mail ao superintendente regional sul do Deifran, Lourival Pizzolo. “O objetivo foi sensibilizá-lo sobre este assunto que requer mais atenção dos órgãos competentes em respeito aos pedestres, ciclistas e motoristas que percorrem diariamente as rodovias. Percebemos que são necessárias limpezas e podas nos acostamentos, pinturas nas faixas de domínio, tapar os buracos, entre outras. Vou continuar conversando com eles a fim de buscar respostas e ações”, frisa.

Entre as atribuições da Diretoria de Trânsito, segundo Sales, está planejar, implantar e controlar sistemas de mobilidade urbana. Para ele, o trânsito em Urussanga está um pouco desordenado. “São muitos fatores que chegam a este ponto como sinalização, mobilidade e até educação. Acredito que precisa acontecer uma mudança de comportamento das pessoas em relação ao trânsito. Fazer diferente e ordenar o trânsito neste sentido será o maior desafio da pasta. O respeito deve prevalecer, mas também cada um precisa fazer a sua parte. Vamos solucionar problemas em benefício de todos”, explica.

De acordo com Sales, uma de suas prioridades será a sinalização. No momento, a Diretoria de Trânsito já possui autorização de fornecimento que contempla 50 placas de sinalização para reposição. “Dentro deste número vamos analisar muitos pontos e as prioridades tanto área central como nos demais bairros da cidade. A sinalização é extremamente importante para orientação do motorista e até comunicação turística. Uma das questões a serem averiguadas também neste primeiro momento serão os pontos de carga e descarga, idosos e deficientes”, argumenta.

A situação dos semáforos também será resolvida nas próximas semanas. “Adiantamos a compra de material para reativar o semáforo próximo ao hospital com urgência, visto que aquele ponto possui quatro vias e locais de interesse da população como banco, posto de gasolina e o hospital. Em relação ao semáforo em frente ao casarão da família Nichele, ele está ligado à obra de revitalização da Praça Anita Garibaldi. Vamos verificar com o Departamento de Planejamento esta questão. O próximo passo seria viabilizar um semáforo novo e com o avanço das obras naquele entorno analisar um novo posicionamento. É uma decisão já para este mês”, pontua.

A Diretoria de Trânsito de Urussanga está localizada no Departamento de Planejamento da Prefeitura Municipal, próximo a Câmara de Vereador. O setor é vinculado à Secretaria de Desenvolvimento. Em breve, segundo Sales, serão feitos os encaminhamentos para a definição da composição da Comissão de Trânsito, formada por oito voluntários. Contato para sugestões ou reclamações através do telefone 3465 1188, solicitando o ramal da Diretoria de Trânsito de Urussanga.

Arrecadação

Conforme Sales, a parte financeira da Diretoria de Trânsito é oriunda da arrecadação de um percentual de multas aplicadas no município, previsto em lei. Do montante, 35% é destinado ao departamento para pintura, educação, prevenção, entre outras ações.

De acordo com o setor financeiro da Prefeitura de Urussanga, dados de 2017 mostram uma arrecadação média de R$ 9,5 mil por mês. “Já temos um saldo em caixa para começar a trabalhar. Este é o conceito básico da arrecadação onde você recolhe e posteriormente retornará de alguma forma”, ressalta Rafael Sales.

Estacionamento rotativo

A obra de revitalização da Praça Anita Garibaldi está sendo acompanhada pela Diretoria de Trânsito de Urussanga para as devidas alterações no entorno. Questionado a respeito do estacionamento rotativo nesta área central, o diretor Rafael Sales expôs sua opinião.

“Acho que funcionaria. Mas este assunto ainda precisa ser amplamente debatido. Pretendo conversar com vereadores. Talvez num primeiro momento fazer simulações para verificar como funcionaria este modelo até porque a população terá um período de adaptação. O valor que será arrecadado também deve ser analisado para ver como reverter para benfeitorias. Também penso em fazer um estudo relacionado a carga e descarga dos caminhões, bem como o acesso destes veículos na área central. Terminando esta obra de revitalização tudo deve começar a caminhar melhor”, pontua.

Educação

Um trabalho de conscientização deve ser feito pela Diretoria de Trânsito de Urussanga. É o que pretende o novo diretor, Rafael Sales. “É preciso promover campanhas nas escolas e no próprio comércio conscientizando sobre as questões envolvendo o trânsito, principalmente na nossa cidade, para que ocorra uma mudança de pensamento e comportamento. Que tal contribuir para a mobilidade urbana e o meio ambiente adotando medidas como não usar o carro uma ou duas vezes por semana? Trabalhar nas escolas a questão do trânsito voltado para a educação é pensar no futuro”, finaliza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *