Trevisanos e Consultor Veneto avaliam viagem à Itália

Uma bagagem repleta de mais conhecimento, desafios, reencontros, novas amizades e tratativas para o desenvolvimento de Urussanga e região. Foi assim que retornaram no dia 9 de agosto, após 15 dias na Itália, os membros da Associazione Trevisani Nel Mondo di Urussanga, Sérgio Luiz Maccari Junior e Fernando Copetti, e o consultor Veneto, Antônio Carrer Fachin Filho. O roteiro da viagem incluiu encontro com o Poder Público da cidade de Valdobbiadene, sede da zona de produção da Denominação de Origem Controlada e Garantida (DOCG) Prosecco, e visita à Escola Enológica da cidade de Conegliano. A ideia é oficializar um acordo envolvendo Prosecco e Goethe. Segundo Maccari, as tratativas iniciaram ainda em 2014.
“As conversas começaram com o Comitato Veneto di Santa Catarina (Comvesc), na figura da presidente Fabíola Cechinel, e seguiram nestes últimos anos. Nesta viagem fomos recebidos pelo vice-prefeito de Valdobbiadene, Pierantonio Geronazzo, e entregamos a carta de intenção encaminhada pela Prefeitura Municipal de Urussanga. O documento foi bem recebido e protocolado, sendo que nele consta um convite para participação dos italianos na nossa Vindima, em janeiro de 2018. O ato foi acompanhado por membros da Associazione Trevisani Nel Mondo (ATM) da cidade e integrantes de outras ATM’s italianas e do mundo. A partir de agora iniciam as tratativas do Poder Público, da Associação ProGoethe e da Trevisani Nel Mondo para recebê-los”, explica. De acordo com Maccari se o pacto de amizade entre Urussanga e Valdobbiadene se concretizar, ele poderá trazer muitos benefícios para a região. “Esse acordo abrirá portas e trará oportunidades. Será um intercâmbio técnico e também cultural com troca de informações, visita de profissionais do setor, aspectos sobre a produção de vinho, entre outras ações. Tudo isso poderá acarretar no desenvolvimento do segmento, incentivando estudantes, novos empreendedores e aplicando novas tecnologias nas vinícolas já existentes. Ciência e tecnologia poderão elevar ainda mais o nosso Goethe”, salienta.
A visita à Escola Enológica, fundada em 1876 na cidade de Conegliano, resultou em uma aproximação visando capacitação técnica e profissional. “Fomos muito bem recebidos neste local que contempla a parte teórica, técnica e prática da produção do Prosecco. Eles oferecem cursos para adolescentes, bem como técnicos e também de ensino superior. A diretora nos recebeu e já havia captado informações sobre a uva Goethe. Ela se colocou à disposição para futuras conversas buscando intercâmbio e estágios. Neste dia também nos encontramos com o prefeito de Conegliano que manifestou interesse no acordo”, frisa Maccari.
Dados informam que somente a cidade de Valdobbiadene, repleta de morros e parreirais, possui mais de 200 vinícolas, sendo a sua extensão territorial de 60 quilômetros quadrados e população de 10 mil habitantes. “Essa viagem teve uma receptividade maravilhosa em todos os lugares que passamos, inclusive pelos tantos amigos em Longarone com um jantar feito pelo Amici di Urussanga. Queremos fazer um agradecimento especial a todos que nos acolheram nesses dias: Don Canuto Toso, fundador da Associazione Trevisani nel Mondo (ATM), Guido Campagnolo, presidente internacional da ATM, Sara Barro, presidente da ATM da província de Treviso, Marco Chiarelli, redator da revista ATM, Wally Zorzi, ATM Mogliano-Veneto, Mario Algeo, presidente ATM de Conegliano, Luciano Murer, presidente da ATM de Valdobbiadene, Fabio Cries, prefeito de Conegliano, Pierantonio Geronazzo, vice-prefeito de Valdobbiadene, e a todos os amigos de Longarone”, destaca.

PROPOSTAS PARA A REGIÃO SÃO REGISTRADAS EM DOCUMENTO
O roteiro da viagem na Itália teve início com dois importantes eventos em Vicenza: Meeting dei Giovani Veneti All’Estero e Consulta Veneta. Os representantes desses encontros Sérgio Luiz Maccari Junior e Antônio Carrer Fachin Filho, respectivamente, discutiram relevantes questões envolvendo Urussanga e região.
O movimento Ostrega, implantado em Urussanga com o intuito de resgatar o dialeto, foi apresentado na Consulta Veneta visando conquista de recursos para desenvolvimento de um projeto por dois anos. “O projeto foi bem aceito e temos esperança que o Ostrega seja contemplado. Já conseguimos importantes projetos para a nossa região anteriormente envolvendo universidades como intercâmbio com a Satc e aplicação do curso de gastronomia da Unesc em Nova Veneza”, cometa Fachin.
O Ostrega e a aproximação técnica entre cidades italianas e brasileiras também foram tema levantados dentro do encontro com jovens denominado Meeting dei Giovani Veneti All’Estero. Conforme Maccari, o movimento do dialeto foi uma ideia bem aceita e incorporada nas atividades do grupo com a finalidade de resgatar o vocabulário em diversas partes do mundo.
“Tanto o Ostrega quanto o modelo de aproximação técnica entre as cidades foram registradas no documento, que possui apenas oito propostas e será entregue ao presidente da região Veneto. No grupo jovem, a ideia do Ostrega é resgatar as palavras e deixá-las a disposição para saber o significado e incentivar o uso tanto no Veneto quanto no exterior”, explica Maccari.

URUSSANGUENSES PARTICIPAM DE ENCONTRO INTERNACIONAL 
No dia 30 de julho, os membros da Associazione Trevisani Nel Mondo di Urussanga, Sérgio Luiz Maccari Junior e Fernando Copetti, e o consultor Veneto, Antônio Carrer Fachin Filho participaram a “Giornata dei Veneti nel Mondo”, que contou com a presença do secretário do Papa Francisco, do governador da região do Veneto e representantes de diversas Associazione Trevisani nel Mondo. O encontro reuniu mais de 5 mil pessoas.
Durante o desfile, Maccari, Copetti e Fachin carregaram a bandeira do Brasil, de Santa
Catarina e de Urussanga. Eles também acompanharam a entrega do reconhecimento “Eccellenze Venete” à filha de Hedi Damian. Uma reunião com o governador do Veneto tratou da votação da independência da região, que poderá não ser mais submissa a Roma. Ele solicitou apoio dos venetos no exterior.
“Ficamos muito comovidos neste encontro de associações Trevisani Nel Mondo desde a missa campal até o almoço de confraternização. Uma celebração feita para imigrantes com leituras em várias línguas. O presidente da ATM mundial citou Urussanga e como ficou sensibilizado com o nosso relato de jovens ao participarem desse evento. Me senti como um deles”, finaliza Copetti.

No Dia do Feirante, produtores relatam rotina e diferenciais dos produtos

Jornalista: Eliana Maccari

A dedicação e a rotina durante a semana são as mesmas: cultivar alimentos da terra com qualidade e transformá-los em produtos coloniais. É desta forma que vivem os produtores da agricultura familiar que atuam na Feira de Livre de Urussanga todas as sextas-feiras, das 6 às 16 horas, no pátio atrás do Terminal Rodoviário. Com o sorriso no rosto, eles comemoram hoje o Dia do Feirante.
É com satisfação e alegria que o casal Iraci, de 54 anos, e José Celso de Bona Sartor, de 64 anos, trabalha como feirante há 30 anos no centro de Urussanga. A atuação começou ainda de forma tímida na Praça Anita Garibaldi comercializando os produtos em pequenos espaços erguidos semanalmente pelos próprios produtores.
Na época, oito feirantes permaneciam no local. A produção caseira ainda se mantém a mesma. De segunda a quarta-feira, o casal dedica suas horas ao cultivo das verduras e a elaboração dos biscoitos e doces.
“Buscamos plantar e colher em nossa propriedade. Cultivamos até cana-de-açúcar para fazer melado e açúcar mascavo, itens que são usados em nossos produtos. Até a geleia fazemos conforme as frutas da época geradas nas nossas terras. Aprendi tudo que sei fazer com a minha mãe e minha sogra também”, conta Iraci.
A quinta-feira é o dia destinado à fabricação de pães, bolos, sonhos, cajuzinhos, paçoca, puxa puxa, entre outros itens. Contudo a sexta-feira começa bem cedo para os feirantes. A madrugada é indispensável para os últimos detalhes. José e Iraci acordam às 2h30min para preparar a polenta, embalar as verduras e os produtos. Em seguida, eles colocam as mercadorias no veículo, saem da localidade de Santaninha e percorrem 14 quilômetros de estrada de chão até chegar ao centro da cidade antes da abertura da Feira Livre, que ocorre às 6 horas. Os momentos de mais movimento acontecem nas primeiras horas da manhã.
Para o casal, a troca de local da Feira Livre nos últimos quatro anos reduziu o movimento, a quantidade de feirantes e a comercialização dos produtos. “As pessoas nos procuram pouco aqui depois que saímos da Praça. Se este local fosse mais no centro acredito que teria mais movimento. A estrutura com lona esquenta muito no verão. Começamos com 12 em 2013 e agora trabalhamos em 9”, argumenta o feirante José Celso.
Apesar deste fator, Iraci não desanima e se diz muito feliz em trabalhar como feirante. “Eu gosto de fazer os nossos produtos com amor e sabor, vender eles e atender as pessoas. Temos clientes fiéis de 30 anos e o meu maior incentivo agora é para a nossa filha Joaninha. Ela está com 19 anos e nos ajuda todos os dias. Ela tem interesse em dar continuidade ao nosso trabalho”, comenta a mãe orgulhosa.

PRODUTOS SEM AGROTÓXICOS E FRESCOS SÃO DIFERENCIAIS
O consumidor que visita a Feira Livre de Urussanga pode encontrar desde peixes congelados, pães, bolos, doces, artesanato, derivados de suíno, massas caseiras, salgados e até frutas e verduras. O feirante Daniel Carvalho, mais conhecido como Português, reside em Urussanga há cinco anos e atua há dois anos na feira vendendo frutas e verduras.
De acordo com Carvalho, cerca de 70% do que ele comercializa é oriundo de produção própria. Mas a satisfação de vender os produtos que são cultivados por ele é ainda maior. “Trabalhar na roça é o que eu gosto e poder vender o que eu cultivo é um grande prazer”, salienta.
Os hábitos de consumo vêm mudando nos últimos anos. Os mais velhos mantêm a tradição e representam a maioria das pessoas que frequentam a Feira Livre. Porém a busca por uma qualidade de vida melhor pode aproximar jovens e adultos de locais que cultivam produtos sem agrotóxicos e frescos. “Não colocamos agrotóxicos e até cuidamos do tipo de esterco que colocamos na terra. As verduras são fresquinhas e cultivadas com carinho”, afirma Iraci De Bona Sartor.
Além do casal José Celso e Iraci e de Daniel, a Feira Livre de Urussanga conta com as bancas de Delcio e Noeli Ferrarez com doces, conservas, vinagre, amendoim, feijão e verduras, da Beth e da Graci com ovos da colônia, pães e massa caseira, Rita Rodrigues e Terezinha com produtos derivados da carne suína, Braz Gerônimo e Bonetti com filé e outras espécies de peixes e as bancas de Antônia Luiza Bada da Silva e Viviane Mendes com peças de artesanato.

Psicologia: estudo do comportamento humano

No dia 27 de agosto comemora-se o dia do Psicólogo. Para exercer a atividade de psicólogo, o profissional precisa ter concluído o curso em uma instituição de Ensino Superior aprovada pelo Ministério da Educação e estar devidamente registrado em um dos Conselhos Regionais de Psicologia.
Atuando há sete anos, o psicólogo Alex Cambruzzi (CRP-12/10108) é um dos representantes da Psicologia, realizando atendimentos clínicos, atendimento psicológico domiciliar, atuando na modalidade de orientação psicológica online e proferindo palestras.
Relata que a função exerce extrema importância, pois estuda e intervém no comportamento humano, lidando com diversos aspectos que constituem a personalidade das pessoas. “A intervenção do psicólogo precisa ser compreensiva e científica. Jamais achismos. A estrutura do trabalho é baseada em evidências científicas. São estudos amplamente desenvolvidos em caráter mundial e que sustentam o porquê de estarmos definindo aquele protocolo ou encaminhamento para o tratamento do paciente”, afirma.
Quanto aquela infeliz frase de que psicólogo é para louco, Cambruzzi relata que há muito tempo as pessoas tem descoberto as vantagens do atendimento psicológico para
distintas realidades vivenciadas e entendido que essa é uma frase preconceituosa, de quem não consegue admitir que possui problemas e precisa de ajuda.
“O trabalho do psicólogo clínico não é somente com transtornos mentais ou para os momentos de crise. É um trabalho também voltado ao autodesenvolvimento, ao autoconhecimento e a prevenção. Ir ao Psicólogo é fazer um investimento. Um investimento extremamente precioso: investir em você!”, salienta.
Cambruzzi também apresenta há dois anos o quadro saúde emocional, que vai ao ar pela Rádio Marconi. “É um projeto que a cada semana revela o seu poder de contribuição social. As pessoas entram em contato pedindo temas, enviando perguntas e falando sobre o que o quadro tem levado de positivo para as suas vidas. É a aproximação do conhecimento que a Psicologia possui com as pessoas. É otimizar essas contribuições no dia a dia dos ouvintes. Foi inovador para Urussanga e tem sido de uma função social incrível! Me orgulho do que a Rádio Marconi e eu temos proporcionado. E me orgulho mais ainda por perceber que nossos ouvintes são especiais, acolhendo com carinho e respeito o nosso trabalho”, frisa.
Os psicólogos trabalham na compreensão dos aspectos subjetivos, construindo um novo olhar a respeito do ser humano e possibilitando a atuação na promoção, manutenção e prevenção da saúde. Cambruzzi também já proferiu diversas palestras na região. “O projeto ‘afine-se’ busca sintonizar o racional e o emocional. São palestras que carregam em sua essência a aplicabilidade dos conhecimentos da ciência Psicologia. Não adianta teorizar nestes momentos. A teoria está lá, mas transformada em ações simples e que possam promover a prevenção e o aumento na qualidade de vida de quem estiver assistindo a palestra”, explica.
Alex atua ainda como psicólogo supervisor na área de Psicologia Escolar/Educacional, devido ao título que possui de psicólogo especialista concedido pelo Conselho Regional de Psicologia. Quanto as palestras, no dia 26/08 o profissional proferirá uma no Bairro da Juventude, em Criciúma. E em outubro será a vez de atuar como um dos palestrantes no seminário anual da Escola de Pais de Urussanga.
Sobre a profissão, Cambruzzi comenta que algumas pessoas se equivocam pensando que irão se autoconhecer na faculdade de Psicologia. “A formação é para compreender o outro. É enxergar as soluções com o olhar e capacidade que o paciente dispõe. É um trabalho que envolve muita dedicação, estudo, pesquisa e empatia”, enfatiza o profissional.
Para atendimentos, as pessoas podem ligar para o (48) 99993-5588 ou agendar uma orientação psicológica online no site www.alexcambruzzi.com.br

27 DE AGOSTO: DIA DA LIMPEZA URBANA

“Lixo” não existe! Tudo se transforma Todo o “lixo” produzido pode virar alguma coisa útil, sem exceção!

A frase acima pode soar absurda. Mas é isso mesmo que pensa o economista Sabetai Calderoni, da Universidade de São Paulo, maior especialista brasileiro em lixo e conselheiro da ONU no assunto. Sabetai, autor do livro “Os Bilhões Perdidos no Lixo”, afirma que, embora nem tudo o que se joga fora possa ser aproveitado como comida, todo o “lixo” pode ser aproveitado de alguma forma. Um dos maiores potenciais desperdiçados é o não aproveitamento do “lixo” orgânico, que geralmente vem de restos de alimentos. Esse “lixo” poderia se transformar em algo útil se passasse por um processo chamado compostagem; o “lixo” é submetido à ação de bactérias em alta temperatura e se transforma em dois subprodutos – um adubo natural de ótima qualidade e o gás metano, que é usado na geração de energia termoelétrica. O “lixo” orgânico pode ser aproveitado em nossa casa e até em apartamento, através da construção de uma composteira. Para maiores informações sobre como construir uma composteira no apartamento, sugerimos ver o vídeo no link: https://vimeo.com/42740420
O “lixo” inorgânico (vidro, plásticos e metais) através da reciclagem gera lucros, atividade já praticada em quantidades cada vez maiores. O outro motivo para incentivar essa indústria são os empregos que ela poderia gerar. O Brasil produz 280 000 toneladas de “lixo” por dia. Descontando as 39.000 toneladas de alimento viável que poderiam ser facilmente extraídas desse “lixo” e disponibilizadas às populações carentes, ainda seria possível gerar 120.000 empregos só no processamento do resto, nos cálculos de Sabetai. Por isso, afirma: “Lixo” não existe, o que existe é ignorância, falta de vontade e ineficiência. O país lucraria também ao poupar o dinheiro que é gasto para dar fim ao “lixo”. “Lixo é o único produto da economia com preço negativo”, diz Sabetai. Em outras palavras, o processamento de lixo é o único negócio no qual a aquisição da matéria-prima é remunerada – paga-se muito para livrar-se dela. As prefeituras brasileiras costumam gastar entre 5% e 12% de seus orçamentos com “lixo”. Sem falar que o melhor aproveitamento do “lixo” valorizaria dois bens que não têm preço: a saúde da população e a natureza. Segundo a Pesquisa Nacional de Saneamento Básico, 76% do “lixo” brasileiro acaba em lixões a céu aberto. Esses lixões são uma ameaça à saúde pública porque permitem a proliferação de vetores de doenças. Além disso, a decomposição do “lixo” nesses locais não só gera o metano que polui o ar como também o chorume, um líquido preto e fedido que envenena as águas superficiais e subterrâneas.

“Ambiente limpo não é o que mais se limpa e sim o que menos se suja”
(Chico Xavier)

Seminário reúne cerca de 600 pessoas em Urussanga

Urussanga recebeu na quarta-feira, dia 23, cerca de 600 pessoas que participam do II Seminário de Prevenção de Saúde e Prevenção de Deficiências da Região Carbonífera
– Prevenir faz a Diferença”. O evento, realizado no Centro Comunitário da Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição, é uma realização das Apaes da Região Carbonífera, conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Urussanga e faz parte da Semana Estadual de Saúde e Prevenção de Deficiências e da Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla.
O seminário teve o objetivo de difundir ações preventivas a respeito das causas das deficiências por meio de informações, orientações e debates. Estão envolvidas as nove Apaes da Região Carbonífera: Urussanga, Morro da Fumaça, Lauro Muller, Cocal do Sul, Içara, Criciúma, Siderópolis, Nova Veneza, Forquilhinha.
“Esta é uma ação muito importante não só para as pessoas que apresentam deficiências, como também para toda a sociedade. Especialmente este seminário que tem o foco na prevenção é muito importante. As pessoas precisam se conscientizar que prevenir é muito mais fácil”, enaltece o presidente da Apae de Urussanga, João Paulo Mendes.
De acordo com a Organização Mundial da Saúde, 10% da população mundial possui algum tipo de deficiência e 70% delas poderiam ser evitadas. Em Santa Catarina, 14% da população conta com algum tipo de deficiência, e nos próximos dez anos, a estimativa é que aumente para 21% o número da população atingida. “Queremos mobilizar a população quanto a necessidade de ações para a prevenção dessas deficiências.
Este seminário tem a função de ser um elo entre a área educacional, de saúde e de assistência social para que essa prevenção possa efetivamente ser realizada”, explica a coordenadora regional de saúde e prevenção de deficiências das APAEs da região Carbonífera e presidente do Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência de Urussanga, Cristiane D’Acampora Guazzi.
Pela manhã foi realizada uma palestra com o Doutor Rui Fernando Piloto que teve como tema “Prevenção Primária”. Já na parte da tarde, a palestra teve como tema “Desenvolvimento Neuropsicomotor Intervenção na Educação Infantil, Ensino Fundamental e Especial” com o Doutor Francisco Rosa Neto.

Caminhada reúne amantes da fotografia

Os trilhos e as estradas do distrito de Estação Cocal, em Morro da Fumaça, foram os cenários escolhidos pelo Foto Clube de Urussanga para promover a terceira edição da “Camminata Fotografica” no último sábado, dia 19. A ação foi organizada em parceria com o Movimento pela Paz e reuniu mais de 40 fotógrafos amadores e profissionais.
O grupo percorreu cinco quilômetros e registrou momentos, pessoas e paisagens nas comunidades de Vila Rica e Linha Pagnan. Um piquenique foi realizado em frente a um capitel de Santo Antônio e contou com a participação do morador Otávio Soratto, de 99
anos, que relatou histórias e lembranças.
Para o argentino e fotógrafo profissional, Juan Russo clubes de fotografias são um espaço de troca de conhecimentos entre os amantes desta arte. “Urussanga tem a única associação do sul catarinense. A fotografia se popularizou com o acesso às tecnologias. No entanto, temos muito que aprender uns com os outros e este movimento nos ajuda a treinar o exercício do olhar e a aprimorar técnicas e o entendimento da mecânica da fotografia”, afirmou.

Paróquia de Urussanga celebra Semana da Família

A Paróquia Nossa Senhora da Conceição de Urussanga viveu momentos de fé, fortalecimento e união das famílias na última semana. A comunidade celebrou a Semana Nacional da Família, que chegou à sua 26ª edição e torna-se um período de evangelização que ocorre anualmente no mês de agosto, mês dedicado às vocações.
O tema escolhido para este ano foi “Família, uma luz para a vida em sociedade”, baseado na visão do Papa Francisco que pede uma Igreja em saída missionária, olhando para a família humana e apresentando ao mundo a sua luz.
A abertura em Urussanga ocorreu na segunda-feira, dia 14, com a bênção da família realizada durante missa na Igreja Matriz. Na terça-feira foi a vez da bênção dos filhos e na quarta-feira a tradicional bênção da saúde. Já as cerimônias religiosas de quinta-feira e sexta-feira foram dedicadas às gestantes e aos viúvos.
O sábado, direcionado para a bênção das crianças, foi marcante e contou com uma caminhada pela manhã que saiu do hospital e percorreu a área central da cidade. No trajeto, o pároco Padre Daniel Pagani e os participantes deixaram mensagens de paz pelo comércio. Missas com o tema da família ainda estão sendo realizadas nas comunidades.

SAIBA MAIS
A Semana Nacional da Família iniciou em 1992 como resposta à necessidade de defesa e promoção da família, cujos valores, são agredidos na sociedade. A Semana Nacional acontece a partir do segundo domingo de agosto junto com o Dia dos Pais.

Policiais militares reencontram vítima de acidente

Os soldados que atuam na Polícia Militar de Urussanga, Wanderson Ricardo de Carvalho e Iara Crepaldi reencontraram a vítima de acidente de trânsito socorrida na noite do último sábado, dia 19, na localidade de Rio Carvão. Os policiais militares visitaram Emerson Piva no Hospital Nossa Senhora da Conceição de Urussanga. Emerson, que passa bem após realizar uma cirurgia na clavícula, agradeceu os soldados pelo resgate. “Meus anjos da guarda”, disse.
Emocionados, Wanderson e Iara afirmaram que ajudar o próximo é muito gratificante. Emerson era o condutor do veículo que caiu no rio e ficou preso embaixo do carro com o tronco e membros submersos. Ao chegarem à ocorrência antes do Corpo de Bombeiros de Urussanga, os policiais militares ajudaram a vítima que, apenas com a cabeça para fora d’água, ingeria o líquido e tentava elevar a cabeça para respirar com grande dificuldade. Desta forma, eles evitaram o afogamento de Emerson.
Em seguida, com a chegada do Corpo de Bombeiros, foram iniciados os procedimentos para retirada da vítima. A área era de difícil acesso e sem qualquer tipo de iluminação. Foi necessária a força física de cidadãos, policiais militares e bombeiros para rolar o automóvel e retirar a vítima. A ação também apresentava riscos à vida dos socorristas devido à posição em que se encontrava o veículo, sendo a área de difícil acesso e sem iluminação.

Prefeitura construirá banheiros públicos no Parque Municipal

O vereador Odivaldo Bonetti, líder de governo da bancada do PP, anunciou na sessão do Legislativo de terça-feira, dia 22, a construção de banheiros públicos no Parque Municipal Ado Cassetari Vieira. Segundo o vereador, a solicitação foi feita pela Comissão Central Organizadora da XVII Festa do Vinho.
“Se a festa desse o esperado a CCO gostaria de deixar esse legado. Manifestamos essa intenção ao prefeito Gustavo e ele acatou o pedido. Após a prestação de contas da XVII Festa do Vinho, vamos nos reunir com o prefeito e as entidades para definir o melhor local. E depois fazer o projeto, licitar e construir. A falta de banheiros adequados é um problema que existe há muito tempo e vai ser resolvido já para a próxima edição da Festa do Vinho”, afirmou.

6ª Sagra della Polenta acontece na próxima semana

O grupo Amici della Polenta promove no próximo sábado, dia 2 de setembro, a sexta edição da Sagra della Polenta, em Urussanga. O evento ocorre no Centro Comunitário da Igreja Matriz a partir das 20h30min. No cardápio, comida típica italiana com polenta, galinha, fortaia e saladas. Além do famoso tombo da polenta, outra atração será a apresentação do grupo Roba da Ciodi, de Nova Veneza. Ingressos para o evento podem ser adquiridos de forma antecipada pelo telefone: (48) 99683-8488.

Ateky Internet realiza primeiro workshop técnico em São Ludgero

No último sábado, dia 19, a empresa Ateky Internet promoveu o primeiro Workshop Técnico, em São Ludgero. O evento contou com aproximadamente 50 colaboradores de diversos municípios de atuação da empresa. O objetivo do workshop foi definir parâmetros, sanar dúvidas e explicar melhor a área técnica a todos os colaboradores da Ateky.
O setor de projetos da Ateky explicou a fundo toda estrutura de uma rede de fibra óptica como, por exemplo, o que é fibra óptica, tipos de ligações de rede e o processo técnico até o cliente final. Já o setor de Centro de Gerência de Redes (CGR), tirou dúvidas sobre rede interna e externa, área de cobertura, telefonia, entre outros.
Além do curso intensivo, ocorreram atividades dinâmicas de integração e troca de conhecimentos que a Ateky pratica com seus colaboradores. Como por exemplo, a participação de uma sessão de fotos de todos os setores, uma dinâmica de grupo, onde cada colaborador apresentava seu colega de trabalho, demonstrando assim conhecer um ao outro. No encerramento foi servido um coquetel aos presentes.
O Workshop da Ateky abordou temas como Fibra Óptica (FTTH), CDN, tipos de rede de computadores, área de cobertura via rádio e telefonia digital.

Coopercocal busca novas alternativas para geração de energia renovável

Na última semana, o presidente da Coopercocal, Altair Lorival de Melo (Belha) juntamente com o associado Mauro Ceron visitaram a Prefeitura de Bom Jardim da Serra. Eles foram recepcionados pelo prefeito Serginho Rodrigues de Oliveira e o secretário de Planejamento Oneide Nunes Zaneta.
O encontro iniciou com tratativas referentes à possibilidade de realização de estudos a fim de verificar pontos de queda d’água para a viabilidade de instalação de uma Pequena Central Hidrelétrica (PCH) no município de Bom Jardim. Esta seria uma alternativa de garantir a sobrevivência das cooperativas com a geração própria.
As PCHs são consideradas fontes alternativas de geração de energia, sendo um modelo de fonte renovável com menor impacto ambiental, compromisso com a sustentabilidade e menor custo de geração. “Este é um projeto que leva muito tempo para ser desenvolvido e o primeiro passo é realizar esses estudos para verificar a viabilidade territorial que comporte esta instalação. Precisamos pensar no futuro”, destaca o presidente.

PRIVATIZAR É PRECISO

Viva, viva! Vão privatizar a Eletrobrás. É a melhor notícia política desde o impeachment. Tanto é uma boa que os petistas já começaram a chiar. Sem estatais mastodônticas não terão de onde roubar tanto dinheiro caso um dia voltem ao poder. Estatais são antros de malversação e ingerência, financiadoras ocultas de campanhas eleitoras, prato cheio para as más intenções.
E por falar em campanhas eleitorais, as de 2018 serão estatizadas. Seu financiamento será público e sugará R$ 3,5 bilhões do Erário. Satisfeito deve estar quem berrou contra o financiamento privado, achando imorais doações de empresas a partidos. Contentes decerto estão os ministros do STF, que consideraram inconstitucionais estas doações, as quais continuarão a ocorrer, clandestinamente, ou alguém duvida?
Ando mais animado com meus canários do que com as eleições, mas votaria satisfeito em quem prometesse privatizar o mais possível. Privatizar é a melhor maneira de prestar serviços com qualidade e a única de reduzir consideravelmente a corrupção. Mas não há ninguém, que eu saiba, levantando esta bandeira até o momento.
Parágrafo final para divagar, adivinhem, sobre canários belgas, animais privados, que por isso mesmo não correm qualquer risco de extinção. Seus proprietários os tratam bem, cuidam para não morrerem e facilitam a reprodução. Se a ararinha-azul e o mico–leão-dourado fossem também privatizados, quem sabe não tivessem sorte semelhante? Bem… Parece que começo viajar. Melhor encerrar aqui. Semana que vem eu volto.

Semana da Pátria inicia no dia 1º de setembro

Urussanga retomará, no dia 7 de Setembro, o tradicional Desfile Cívico. A ação que faz
parte das celebrações do Dia de Independência do Brasil terá início às 9 horas, na Avenida Presidente Vargas e seguirá pela Praça Anita Garibaldi, finalizando em frente à Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição. O desfile contará com a participação das escolas e entidades do município, fanfarra da comunidade de Santana e Orquestra Municipal de Urussanga.
“Nós entendemos que toda a sociedade deve comemorar as suas datas cívicas, por isso retomamos esta ação que é tradicional no município. O desfile de Sete de Setembro resgata a nossa história, faz com que a população tenha amor ao nosso país e ressalta o quanto foi e continua sendo importante para o Brasil a sua Independência. Se mantermos esse sentimento de amor à Pátria, diminuiremos outros problemas, até mesmo os políticos enfrentados hoje pelo nosso país”, enaltece o prefeito Gustavo Cancellier.
A Semana da Pátria já inicia no dia 1º de setembro, às 15 horas, com a presença do da Banda do 28º GAC, de Criciúma. Além disso, também será realizado o Hasteamento e Descerramento da Bandeira, com a presença de escolas do município, todos os dias, no Paço Municipal, às 8 e às 17 horas, respectivamente.
“O Dia da Independência sempre será uma data a comemorar no sentido de reafirmar nossa liberdade como cidadãos que lutam por um país mais justo, igualitário, solidário. Se o Brasil vem passando por uma grande crise política, basta olharmos para trás para vermos mais motivos para continuarmos lutando por dias melhores. Hoje devemos ter a responsabilidade de conduzir a história, por nós e por aqueles que nos permitiram chegar até aqui”, enaltece o diretor administrativo da Secretaria Municipal de Educação, Victor Novaresi. “Por isso, vamos fazer nossa manifestação na forma de um desfile cívico em nossa cidade como forma de, irmanados, declararmos nosso civismo e amor pelo Brasil”, complementa.

Dieta pós 40: veja o que deve mudar no cardápio para garantir vigor durante a meia idade

Completar mais uma década de vida é sempre marcante, porém, é fato que chegar aos 40 tem um significado especial para a maioria das pessoas. Nessa etapa, grande parte
dos anseios da juventude já foram superados e é possível aproveitar a vida com mais maturidade e segurança. Contudo, isso não significa que os desafios ficaram para trás: agora, é preciso ter cuidados redobrados com a saúde, principalmente porque o corpo começa a dar os primeiros sinais do tempo. A pele já não apresenta a mesma elasticidade, manter o peso é mais difícil e não é raro o sentimento de esgotamento diante das varias obrigações do dia a dia.
Felizmente, essas mudanças não acontecem com a simples “virada no relógio da vida” e podem ser atenuadas por meio de mudanças no estilo de vida, principalmente no cardápio. Segundo especialistas, fornecendo os nutrientes certos ao corpo, é possível encarar as mudanças físicas próprias dessa etapa com mais tranquilidade, sem perder o vigor e disposição de outrora.

O QUE MUDA NO CORPO?
A maior incidência de rugas, por exemplo, é fruto da perda do colágeno – uma proteína que confere elasticidade e viço à pele. Para se ter uma ideia, ao chegar aos 40, a produção de colágeno já é 10% menor e tende a declinar ainda mais nos anos seguintes, o que não prejudica somente a derme, mas também o tônus muscular, resultando em maior flacidez.
O metabolismo e a produção hormonal também diminuem – fatores que podem gerar alterações de humor, irritabilidade e maior dificuldade de controlar o peso. Este último problema, em especial, também ocorre pela redução da massa magra: a partir dos 40 é mais difícil manter a musculatura e como esses tecidos são grandes queimadores de energia, sua perda faz com que o organismo gaste menos calorias do que o habitual, propiciando as oscilações na balança.
Obviamente, diversos fatores, sobretudo genéticos, vão influenciar na ocorrência e intensidade desses sinais. Contudo, de acordo com a nutricionista Joanna Carolo, é possível retardar o ponteiro do relógio e, até mesmo, suavizar tais aspectos com bons hábitos alimentares. “Repor os nutrientes em baixa pode atenuar alguns incômodos comuns dessa fase, além de fortalecer a saúde e manter a energia em alta, o que é tão importante para quem geralmente enfrenta uma rotina intensa“, explica.

O QUE DEVE MUDAR NA DIETA?
De acordo com Joanna, nessa fase é preciso dar mais atenção a alguns nutrientes e deixar de lado, dentro do possível, hábitos prejudiciais que podem aumentar a inflamação do organismo.
“Antes mesmo da chegada dos 40 é recomendado atentar ao aporte de alguns nutrientes em especial, como o colágeno e o cálcio. Existem outros elementos importantes, capazes de frear a ação dos radicais livres – moléculas que aceleram o envelhecimento. É recomendável consumir mais vitamina B12, investir no magnésio, aguçar a visão com retinol e combater o colesterol com Ômega 3”, salienta.
Com a queda hormonal (que afeta principalmente as mulheres) e a redução progressiva da massa muscular, o corpo diminui a taxa metabólica basal, ou seja, a quantidade de calorias necessárias para manter seu funcionamento. Isso não significa que quem entra na “idade da loba” precisa fazer regime, porém, a partir dessa fase é fundamental fazer escolhas mais qualificadas para evitar problemas com o peso. “Trocar o arroz branco pelo integral, substituir os lanchinhos industrializados por frutas frescas e cereais como a aveia, por exemplo. Evitar o abuso de açúcar e sódio e, principalmente, buscar fazer refeições equilibradas”, afirma a nutricionista.
De acordo com Carolo, uma boa dica para não errar é dar preferência aos carboidratos de baixo índice glicêmico e priorizar o consumo de boas proteínas como carnes magras, ovos, leite e derivados. Dessa forma é possível aproveitar essa etapa sem neuras, com muita mais qualidade de vida e saúde fortalecida para os desafios que estão por vir.

Carboidrato é fundamental para o sucesso do treino

Ao contrário do que muitos pensam, os carboidratos são fundamentais para quem deseja manter a forma e atingir a hipertrofia. Tratam-se de nutrientes essenciais à saúde, responsáveis principalmente pelo fornecimento de energia para o organismo.
“O treino de quem deseja hipertrofia deve ser intenso, deve ser forte. Os carboidratos são a melhor molécula de energia para viabilizar uma sessão de exercícios em alta intensidade”, afirma Diogo Círico, nutricionista esportivo. Ainda segundo o especialista, para ocorrer hipertrofia é preciso consumir mais energia do que se gasta; logo, os carboidratos passam a ser os maiores contribuintes no fornecimento calórico da dieta.
A fim de facilitar a ingestão dos carboidratos, a dica é consumi-los em forma de cápsulas, pó ou gel, formulados por marcas de suplementos. É possível consumir um suplemento diluído em água, suco, shakes, vitaminas. A dosagem varia de acordo com o momento da rotina e os objetivos, direcionando também o estilo de treino e o descanso. Um dos horários mais indicados para seu consumo é antes das atividades físicas, o que ajuda na manutenção da glicemia por mais tempo e melhora do desempenho.

Karateca de Urussanga luta no Pan-Americano amanhã

O atleta do Karatê de Urussanga, Bernardo Oliveira da Silva, de 16 anos, está em Buenos Aires, na Argentina, desde segunda-feira, dia 21, para disputar o Campeonato Pan-Americano 2017 pela Seleção Brasileira de Karatê.
Após dias de preparação, integração com os atletas brasileiros e treinamento, Bernardo sobe no tatame amanhã, dia 26, no último dia da competição, para lutar na categoria Kumite Junior 55 quilos. Ele está acompanhado do treinador Luiz Fernando Rodrigues. No Campeonato Pan-Americano 2017 estão participando 22 países e 849 atletas. Confira a luta no canal do You Tube Fenaba TV 2.

CONHEÇA O ATLETA
Bernardo Oliveira da Silva é estudante do Ensino Médio da Escola Barão do Rio Branco. A família reside em Urussanga desde 2010, quando saiu de Lages. Neste mesmo ano, com apenas 9 anos, Bernardo entrou para o projeto “Quem Luta, Não Briga”, inicialmente executado na localidade de Rio América. Ao longo dos anos, com o apoio da família e do treinador, Bernardo foi se dedicando ao Karatê de forma mais intensa. Ao aprimorar técnicas e ensinamentos, iniciou sua participação em disputas e campeonatos, alcançando o primeiro título importante na Olesc em 2013. Depois se consagrou campeão brasileiro em etapas nos anos de 2014 e 2016. No total, Bernardo já conquistou 23 medalhas em competições estaduais, três nacionais, uma pela Olesc e outra pelo Joguinhos Abertos de Santa Catarina.

Finalistas do Municipal de Bocha serão conhecidos hoje

Serão realizados na noite desta sexta-feira (25), os jogos de volta das semifinais do Campeonato Municipal de Urussanga de Bocha Masculino de 2017, Taça Construtora Sacchet, que irão definir as duas equipes que farão a final da competição. Na Coxia Rica, os donos da casa enfrentam o Bar Serafim. E, no Restaurante Brondo, o Tresoli Seguros encara o Bar Comeli. Ambos os confrontos iniciarão às 19h30min. Nos jogos de ida, disputados na última sexta-feira, dia 18, o Bar Serafim venceu o Coxia Rica por 2×0. E, Bar Comeli e Tresoli Seguros empataram em 1×1.

Líderes são derrotados mas continuam na ponta no Campeonato da Amizade da Série “A”

A terceira rodada do Campeonato de Futebol Suíço da Amizade da série “A”, disputada no último domingo (20), foi marcada pelas derrotas dos dois líderes da competição. O Asas perdeu em casa para o Autos da Serra, por 1×0. E, o Argentina, também atuando em seus domínios, foi abatido pela Ambra/JJP transportes, por 3×2. Mesmo com os tropeços, as equipes continuam juntas na primeira colocação na tabela de classificação, ambas com seis pontos ganhos.
Ambra e Vila Nesi, vêm logo a seguir, com cinco pontos. Autos da Serra tem quatro, BMM, Armazém e Ideal, possuem três. Morro da Lagoa está com um e, o Bar Sem Lona, ainda não pontuou. Ainda pelos jogos do último final de semana, o Vila Nesi goleou o Bar Sem Lona por 9×1 e, o Armazém foi derrotado pelo Ideal, por 6×3. A partida entre Morro da Lagoa e BMM Construções/Edinho Motos foi transferida para uma nova data, a ser marcada pela LUD.
Neste domingo, dia 27, serão realizados os confrontos da quarta rodada. Bar Sem Lona e Morro da Lagoa jogam em Criciúma. Ideal e Vila Nesi irão duelar em Pedras Grandes. No bairro Rio América, em Urussanga, a Ambra/JJP Transportes encara o Asas. Em Armazém, os donos da casa enfrentam o Autos da Serra. E, em Forquilhinha, o BMM Construções/Edinho Motos terá pela Frente o Argentina. Todos terão início às 10 horas.