Ambra entra com fora na Copa Sul

Maria Luiza Da Rolt

Marcar forte, sair para o jogo e aproveitar as oportunidades de gol para vencer os jogos. Estas sero as caractersticas da equipe da Associao de Moradores do Bairro Rio Amrica – AMBRA, na primeira fase da Copa Sul dos Campees para obter a classificao para a etapa seguinte.
Pensando em chegar o mais longe possvel dentro da competio, a Ambra que representar a LUD junto com o Cocal do Sul no maior evento de futebol amador do Sul do Estado, investe na melhor forma possvel na preparao da equipe e dos atletas.
Segundo o diretor de futebol da Ambra, Wagner Medeiros Cambruzzi (o Bira), a diretoria est confiante. Nosso foco ser a classificao nesta primeira fase e acreditamos que isso vai acontecer. Vamos pegar uma equipe forte de incio, o Grmio Turvense, mas temos confiana nos jogadores e vamos entrar com tudo neste campeonato que, pela segunda vez, estamos participando, ressalta.
A partida de estreia da Ambra na Copa Sul dos Campees, Taa Vales da Uva Goethe, ser no dia 03 de maro, domingo, no bairro Rio Amrica, s 15h30min, contra o Grmio Turvense, vice-campeo do regional da LARM da primeira diviso do ano passado.
Para o presidente da Ambra, Marcos Roberto Silveira o time forte e vamos lutar para representar bem o municpio neste evento. Nossa equipe formada por jogadores experientes de toda a regio, destacou.
A diretoria da Ambra tambm planeja disputar o campeonato regional da LARM em 2014. As ltimas disputas da Associao foram em 2010. O time foi campeo do Campeonato Municipal de Futebol de Campo e vice-campeo no Suo Municipal.
O presidente da LUD, Liga organizadora do evento, Geraldo de Souza espera organizar uma das melhores Copa Sul. Hoje a noite teremos mais um encontro para definir os ltimos detalhes. A expectativa grande vamos torcer tambm pelas nossas equipes, Ambra e Cocal do Sul para que faam uma boa campanha e alcancem seus objetivos. E pedimos para que as pessoas tambm prestigiem os jogos em casa a partir deste domingo. Ns estaremos tambm divulgando o vinho Goethe durante o campeonato e a cada jogo, o melhor jogador da partida ser presenteado com uma camiseta personalizada e uma maleta de vinhos, destaca.

Os Jogadores:
Os jogadores da competio sero: Vagner e Vnio (goleiros), Bebi e Maicon Mattias (Lateral Direito), Diego da Silva e Arlei (Laterais esquerdo), Bigu, Beto, Luciano e Garrafa (Zagueiros), Denis, Faf, Bimbo e Joaquim Maciel (cabea de rea), Adavilson, Willhan e Fabrcio (meias), Rodriguinho Hoffman, Everton, Dacho e Ermo (atacantes).

Saiba mais sobre a 13 Copa Sul dos
Campees
A competio ser disputada por 12 equipes amadoras das Ligas de Cricima (LARM), Tubaro (LTF), Laguna (LLF) e Urussanga (LUD). A primeira rodada ser no dia 3 de maro com os seguintes jogos: Rui Barbosa x Revoredo, em Morro da Fumaa; Colgio Brasil x Trevotur, em Tubaro; Ambra/Urussanga x Grmio Turvense, em Urussanga e Caravggio x Palmeiras, em Nova Veneza. A Competio ser coordenada pela LUD (Liga Urussanguense de Desportos).

Sistema de
disputa
O sistema de disputa ter quatro fases. Na primeira, as doze equipes foram divididas em quatro chaves de trs equipes cada, com confrontos entre as equipes da chave, em turno nico, classificando-se as duas primeiras para a segunda fase. Desta fase at a fase final, as equipes se enfrentaro em partidas eliminatrias de ida e volta.

Urussanguense vence campeonato

No ltimo fim de semana, na praia da Galheta e no Farol de Santa Marta, foi realizado o campeonato Santa Marta de Surf Amador, coordenado pela ASAP (Associao de Surfistas e Amigos da Praia). No sbado, o campeonato na praia da Galheta com ondas de meio metro e vento de sul-sudeste proporcionou boas ondas aos participantes. J no domingo, o vento virou para nordeste e o campeonato foi transferido para a praia da Santa Marta. Um grande pblico estava presente. O campeonato foi idealizado para homenagear o surfista da regio Felipe Monteiro, que faleceu em um acidente de carro na BR-101. O urussanguense Gustavo Dal B conquistou a primeira colocao na categoria Soul Surf.

Cmeras de segurana pblica geram dvidas em Urussanga quanto a multas

Muitos questionamentos e dvidas foram gerados aps o funcionamento das cmeras de videomonitoramento em Urussanga. H quem diga que as cmeras esto multando os motoristas que no usam cinto de seguranas, que falam ao telefone, no respeitam a faixa de pedestre, entre outros. Diante de todas essas dvidas do leitor, o Jornal Vanguarda foi a fundo e traz as respostas. As cmeras de Segurana da Policia Militar de Urussanga no acusam se motoristas esto usando cintos de segurana e celulares. Segundo o Capito Valdeci Oliveira da Silva muitas pessoas esto achando que o videomonitoramento passou a multar pela falta do uso do cinto de segurana, uso de celular ou outras infraes, porm, garanto que esta no a funcionalidade das cmeras, diz.
A finalidade do videomonitramento para a segurana pblica da cidade, prevenindo e fiscalizando a criminalidade. As multas so feitas pelos policiais que esto fazendo as rondas e assim registram as infraes cometidas pelos motoristas. Para que as multas sejam feitas por cmeras teria que ser outro tipo de equipamento que visualize a falta do uso do cinto de segurana e usos de celulares por exemplo. Pois este que est sendo usado para o monitoramento da segurana nas ruas, no tem capacidade de visualizar o motorista dentro do veculo. Por um lado, eu acho muito interessante as pessoas pensarem isso, pois esto obedecendo as leis de trnsito pelo medo de serem multadas. Mas no esta a funo videomonitoramento, explica Capito Valdeci Oliveira da Silva.
As filmagens registram os acontecimentos na cidade, e em casos como acidentes ou, por exemplo, se um carro estiver estacionado em local indevido, quem est monitorando pode repassar isso para um policial averiguar e estar fazer a multa no veculo. Todo tipo de criminalidade e tambm acidentes que podem vir acontecer, podero estar sendo usados como provas para julgamentos.

A liberdade sobre duas rodas

O toque da brisa do vento no rosto, a sintonia dos ps e das mos, o barulho do motor interrompendo o silncio em meio natureza, a percepo da velocidade acelerando a paisagem ao redor e encontrando uma nova estrada em frente, a descoberta de uma cultura, de um povo, de um idioma, o momento da partida e o retorno a uma rotina. Estas so situaes vividas intensamente pelos aventureiros que experimentam a sensao da liberdade quando esto com as suas grandes companheiras: as motocicletas.
Para estes aventureiros, para conhecer bons lugares no preciso muito. Uma mochila com suplementos e pouco dinheiro, um capacete, uma motocicleta abastecida e coragem so elementos essenciais para percorrerem o mundo em busca de novos horizontes. Esta vontade de encarar desafios e explorar caminhos conquistou adeptos do motociclismo em Urussanga. Cleber Bonotto, Janio Meneghel e Fbio Copetti so exemplos de urussanguenses que realizam viagens de moto e j passaram por diversos pases, chegando a percorrer mais de mil quilmetros por dia e permanecendo mais de 20 dias na estrada.

Uma viagem que virou documentrio

Para Cleber Bonotto, o que motiva os motociclistas a pegar a estrada a possibilidade de conhecer novos lugares e pessoas, entender melhor outras formas de viver e sobreviver, voltando renovado e valorizando mais o que temos no Brasil e principalmente em Santa Catarina. O primeiro envolvimento de Bonotto com o motociclismo ocorreu em 2006. Comecei a andar de moto pela regio e participar de eventos da categoria, inspirado pelo Motovinho. Os encontros com os adeptos me proporcionaram novos e bons amigos e desta forma percebi o que ser motociclista, conheci a filosofia e a ajuda mtua que h entre a irmandade motociclista, afirma. Mas uma modalidade despertou o interesse do jovem. Quando passei oito dias na serra gacha em 2007, conheci o mototurismo e foi paixo primeira vista, a qual j me levou trs vezes ao Uruguai e uma para a Argentina, conta.
As viagens a outros pases prepararam Bonotto para um grande desafio encarado em outubro de 2009. Durante 26 dias, eu e o documentarista Vantuir Boppr, de Florianpolis, transformamos o projeto Caminhos da Amrica em realidade. Percorremos mais de 12 quilmetros, mais de mil cidades e cinco pases da Amrica do Sul. A viagem foi registrada e produzimos um DVD que j possui mais de 800 cpias comercializadas em todo territrio nacional com destaque tambm em vrios meios de comunicao estaduais e nacionais, ressalta. O documentrio mostra como uma viagem de moto, relata os desafios e os prazerem, inspirando adeptos e simpatizantes. A ideia partilhar nossa experincia e mostrar as belezas naturais dos pases da Amrica do sul. J tivemos relatos de professores em So Paulo utilizando nosso material em sala de aula para ensinar geografia, comenta Bonotto.
A ltima viagem de Cleber Bonotto ocorreu em dezembro do ano passado. Explorei o Chile em apenas 12 dias. Uma viagem curta com o objetivo de ultrapassar duas grandes barreiras entre o Chile e a Argentina, ambos em terra com terrenos de muita dificuldade, mas com estradas em timas condies, explica. Segundo Bonotto, o conhecimento adquirido e o caminho percorrido fazem uma viagem sobre duas rodas ser inesquecvel. Viajamos de moto a algum lugar no apenas pelo destino, mas tambm pelo caminho. As cidades e vilas, pessoas e culturas, geografias e histrias, a recepo diferenciada dos nativos de cada regio e a disposio em nos ajudar motivam a nossa busca por novas aventuras e lugares, conclui.

A busca pela liberdade

O interesse do engenheiro civil Fabio Copetti pelo motociclismo iniciou ainda na infncia. Desde criana sempre gostei de moto. Mas tudo comeou a ficar mais srio a partir de 2007, quando comprei minha primeira moto de maior porte. Desde ento comearam as viagens em grupo ou sozinho, conta. A primeira viagem ocorreu em 2008, iniciando um novo ciclo de aventuras na vida do engenheiro. Em 2008 fiquei 4 dias andando pelo Rio Grande do com 700 quilmetros percorridos. No ano seguinte conheci a regio oeste de Santa Catarina e parte do Paran com 2 mil quilmetros percorridos em apenas 4 dias, relata.
Mas os meses de dezembro de 2011 e janeiro de 2012 foram marcantes para Copetti. Neste perodo fiz a maior viagem de todas. Eu e um amigo de Cricima andamos 13 mil quilmetros pela Amrica do Sul percorrendo o Brasil, Uruguai, Argentina e Chile em 29 dias inesquecveis, lembra. Nesta ltima viagem, denominada Amrica ao Extremo Sul, Fabio Copetti conheceu lugares como a Patagnia e Ushuaia e acompanhou parte do mais famoso rally do mundo, o Rally Dakar. J estamos planejando o prximo projeto. Para mim, a liberdade a palavra que explica tudo o que significa andar de moto, ressalta.

Uma paixo que virou negcio

No final da dcada de 70, com apenas 17 anos, Janio Meneghel se dedicava as motocicletas preparando os motores para empresas da regio. Anos depois, o amor pelas motos se tornou um empreendimento. Resolvi montar o meu prprio negcio e at hoje administro ele, afirma. O desejo de conhecer lugares e outras culturas levou Meneghel a se aventurar em novos caminhos. Na principal viagem realizada por Meneghel durante 21 dias, ele e amigos percorreram mais de mil quilmetros por dia e enfrentaram variaes de temperaturas e sensaes trmicas entre -5C e 70C. Conhecemos o Uruguai, Chile, a Argentina e o Brasil com ventos de at 130 km/h e ficando at 300 quilmetros sem encontrar uma rvore ou casa pelo caminho. Chegamos at no ltimo lugar povoado na Amrica do Sul, recorda entre risos. Para este ano, ele e os amigos planejam percorrer o Machu Picchu e o Deserto do Atacama.
O esprito aventureiro de Janio Meneghel tambm busca participar de competies. H seis anos fao o Enduro da Independncia andando de moto desde o Rio de Janeiro at Ouro Preto. Em 2011, conquistei todas as etapas do Campeonato Catarinense de Motociclismo, conta. Para ele, aventurar-se sobre duas rodas fascinante. Isso est no sangue. indescritvel. S quem anda de moto sabe o que significa e percebe as sensaes, ressalta.

 

4 Encontro de Bandas em Urussanga

Um evento beneficente organizado por Perdon Eventos reunir oito grupos musicais no Parque Municipal de Urussanga no dia 10 de maro, a partir das 14 horas. O ingresso para o 4 Encontro de Bandas um quilo de alimento ou o valor de 5 reais. Segundo Emerson Perdon, a inteno de fazer o encontro de bandas reunir as bandas que trabalham comigo, utilizar o Parque Municipal que um timo lugar para eventos e estar ajudando as entidades, conta. Os alimentos sero recolhidos em frente ao Parque Municipal pelos voluntrios do Hospital Nossa Senhora da Conceio e da APAE de Cocal do Sul. No ltimo Encontro de Bandas mais de 3 mil pessoas fizeram parte do evento.
As bandas que faro parte do 4 Encontro de Bandas sero Patrick e Jovani, Elton e Everton, Bom de Gacho, Sandro Rios e Banda Stylus.
No local haver venda de lanches e bebidas para o pblico. Em caso de chuva, os shows sero no pavilho de eventos do parque.

Prefeitura assina repasse de verba para a APAE de Urussanga

Na ltima sexta-feira, 22, a Prefeitura Municipal de Urussanga assinou o repasse de verba para a Escola Santa Rita de Cssia, a APAE de Urussanga. Ficou acordado que a Prefeitura repassar o valor total de R$ 114 mil por ano, valor este que ser utilizado para as despesas da escola que recebe alunos portadores de necessidades especiais. Estavam presentes durante a assinatura, o prefeito Johnny Felippe, o vice Luiz Henrique Martins, o presidente da APAE Eraldo De Villa Anastcio e o vereador Luiz Carlos Cardoso.

Manejo das principais doenas, pragas e plantas espontneas numa horta orgnica

Uma planta bem alimentada e manejada de forma correta, mais resistente s pragas e doenas. Na agricultura orgnica, as plantas espontneas (mato), as pragas e as doenas surgem como um sinal de desequilbrio que so as verdadeiras causas dos problemas. No cultivo de uma horta orgnica deve-se favorecer as plantas, buscando, ao mesmo tempo, desfavorecer as pragas e doenas. A teoria mais aceita para explicar, em parte, o ataque de pragas a Teoria da Trofobiose desenvolvida por Francis Chauboussou, em 1987. A teoria baseia-se na quantidade dos tipos de substncias presentes nos rgos das plantas; caso estejam presentes mais substncias simples (aminocidos), que so mais desejadas pelas pragas, ocorre maior ataque. Por outro lado, se existirem substncias mais complexas (protenas), as pragas causaro menos danos. Atravs da teoria da trofobiose (trofo=alimento e biose= existncia de vida) aprende-se que: todo e qualquer ser vivo s sobrevive se houver alimento adequado disponvel para ele. Em outras palavras, a planta s ser atacada por insetos e doenas quando houver na seiva, exatamente o alimento que precisam. Esse alimento constitudo, principalmente, por aminocidos, acares redutores, esteris, vitaminas e outras substncias simples livres e solveis. Os insetos e os fungos possuem poucas enzimas e essas apenas conseguem digerir substncias simples presentes na seiva da planta. Para que a planta tenha uma quantidade maior de aminocidos, alimentos preferidos pelas pragas, basta trat-la de maneira errada: adubaes desequilibradas (adubos qumicos solveis), aplicaes de agrotxicos, estresses devido ao clima adverso e outros. Excesso de nitrognio ou carncia de potssio e clcio diminuem a resistncia da parede celular, facilitando a penetrao dos microrganismos e o ataque de pragas.
Para maiores informaes: acessar o blog
www.cultivehortaorganica.blogspot.com

Lojistas do Sul foram a Florianpolis pedir revogao de decreto

A CDL de Cricima reuniu 23 lojistas com o apoio da Associao das Lojas de Calados e Acessrios da Regio Sul (Nucalsul) para participar da 1 Reunio da Frente Parlamentar de Apoio ao Comrcio Varejista de 2013, que aconteceu na ltima quarta-feira, dia 20, s 15h30min, no Auditrio Antonieta de Barros, da Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, em Florianpolis. O encontro teve a presena dos deputados e membros da Secretaria de Estado da Fazenda.
O objetivo foi revogar o Decreto 1357/2013, publicado no dia 29 de janeiro, pelo governador Raimundo Colombo, que aumenta a taxa de impostos paga pelos empresrios catarinenses, principalmente aqueles que adotam o Simples como regime tributrio.
A mobilizao foi realizada em todo o estado e do Sul j havia sido enviada uma correspondncia aos deputados pedindo apoio causa. No encontro de quarta-feira, alm dos representantes (lojistas) de Cricima, esto os da CDL de Urussanga, Orleans, Forquilinha e Iara.

Reivindicaes para a Agricultura na capital catarinense

O secretrio de Agricultura de Urussanga, Jucemar Sangaletti, e o vereador Luiz Carlos Nariz Cardoso estiveram reunidos com o deputado estadual Manoel Mota e com o secretrio de Estado da Agricultura, Joo Rodrigues, na tera-feira passada, dia 19, em Florianpolis. Sangaletti foi reivindicar o fornecimento de maquinrios e implementos agrcolas para o municpio. Conseguimos um trator agrcola com arado e grade e tambm pleiteamos um veculo para a nossa secretaria utilizar no dia a dia, declarou.

Secretaria de Agricultura atender em nova sede

A Secretaria de Agricultura de Urussanga, em breve, receber um novo local de trabalho, na Avenida Presidente Vargas, onde funcionava o NEP So Jos. Aps a reforma com a troca de forro e adequao do espao vamos poder dar um atendimento melhor e digno aos agricultores. Temos a ideia de equipar um pequeno auditrio para utilizar em reunies com os trabalhadores rurais j que existem muitas salas disponveis, adiantou Sangaletti.
O novo espao possui diversas salas que h cerca de dois anos estavam inutilizadas e com todos os materiais dos cursos que ali funcionavam, como computadores, mesas, cadeiras e ventiladores, ainda nos mesmos lugares. O espao foi cedido pelo Governo do Estado para uso da Prefeitura de Urussanga. Junto da secretaria de Agricultura, funcionaro a Fundao do Meio Ambiente e a Associao Urussanguense de Assistncia Social (AURAS).

Comit do Rio Urussanga realiza primeira assembleia do ano

Eliana Maccari

Representantes das entidades membros inseridas nos dez municpios vinculados ao Comit da Bacia Hidrogrfica do Rio Urussanga participaram da primeira Assembleia Geral Ordinria nesta sexta-feira, dia 22, em Iara. O presidente do Comit Jos Carlos Virtuoso e os participantes foram acolhidos pelo prefeito de Iara, Murialdo Gastaldon, que ressaltou a importncia das aes desenvolvidas pelo rgo. O presidente Virtuoso completou a colocao do prefeito explicando sobre o Plano de Gerenciamento dos Recursos Hdricos. Ser um grande passo para definir a utilizao destes recursos visando a sustentabilidade, afirmou.
Durante a reunio, a consultora do Comit, Cenilda Mazzucco, apresentou o relatrio de atividades de 2012 e os projetos em andamento para este ano. Vamos dar encaminhamento ao projeto de desassoreamento de um trecho do Rio Urussanga mobilizando os prefeitos no prximo ms, comentou. Segundo Virtuoso, o desassoreamento requer agilidade. H uma emergncia neste encaminhamento, pois o resultado no foi discutido com os prefeitos. A ideia realizar uma audincia pblica com as autoridades e a sociedade, pontuou. Alm de acompanhar o andamento do projeto de desassoreamento do Rio Urussanga, o Comit busca a Elaborao do Plano de Bacia e a captao de recursos direcionada para a proteo das guas e os projetos de educao ambiental.
A prxima ao do Comit acontecer no dia 22 de maro para celebrar o Dia Mundial da gua. Elaboramos uma programao que ser divulgada em breve. Decidimos fazer um concurso fotogrfico e outras aes que contemplaro os municpios, ressaltou Cenilda. O Comit da Bacia Hidrogrfica do Rio Urussanga participar de uma exposio dos Comits de Bacias Catarinenses no Centro Administrativo do Estado de Santa Catarina em maro.

Iparque entrega Plano Intermunicipal de Resduos Slidos para seis municpios

Representantes dos municpios de Lauro Mller, Morro da Fumaa, Cocal do Sul, Orleans, Treviso e Urussanga, que formam o Cirsures (Consrcio Intermunicipal de Resduos Slidos), receberam, na tarde de hoje (25/2), o Plano Intermunicipal de Resduos Slidos, elaborado pelo Iparque (Parque Cientfico e Tecnolgico da Unesc). Durante o evento, foi entregue o diagnstico referente aos resduos slidos de cada municpio. O plano traa diferentes cenrios, metas, aes e investimentos num espao de 20 anos.
Segundo Thiago Maragno, engenheiro ambiental do Cirsures, o plano foi elaborado de maneira consorciada, mas cada municpio ir elaborar seu projeto, baseado no documento entregue. O plano resultado da unio da Unesc, com a parte cientfica, e o Cirsures, com a parte prtica, comentou Maragno. O Plano Intermunicipal de Resduos o que vai direcionar o projeto que cada municpio ter que fazer para conseguir os recursos para a implantao, afirmou.
O professor da Unesc e consultor do Ministrio do Meio Ambiente, Mrio Guadagnin, contou que em 2001, o Estado assinou um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta), para acabar com os lixes, que existiam em vrios municpios catarinenses, substituindo por aterros sanitrios como Cirsures. Conforme ele, em dez anos, a populao brasileira aumentou 12% e no mesmo perodo, a produo de resduos cresceu 90%. Por dia, so produzidos 150 mil toneladas de resduos no Pas. No Sul do Brasil, a produo per capita diria de 0,8 quilos.
A engenheira ambiental e coordenadora do plano elaborado pelo Iparque, Cristiane Dal Pont explicou que o plano foi desenvolvido em duas etapas. A primeira consistiu na elaborao de um diagnstico de cada municpio. Para isso, tcnicos do Iparque visitaram os participantes do Cirsures. A segunda etapa foi a elaborao do plano. Constatamos que cerca de 30% dos resduos so de origem orgnica. J os resduos reciclveis compem 37% dos resduos slidos urbanos. No meio rural, 42% dos resduos so reciclveis.
O coordenador da Sala dos Municpios da Unesc, Ricardo Pieri, participou do evento e colocou a Sala disposio das prefeituras para o encaminhamento de demandas de servios e parcerias com a Universidade. Joo Jos Rus, prefeito de Treviso e presidente do Cirsures, tambm participou da reunio.

Energia solar: Fonte limpa em Urussanga

Eliana Maccari

A questo energtica um dos assuntos mais abordados quando o tema a sustentabilidade, ou seja, a busca pela permanncia de determinados processos e sistemas em prol da populao. No ano passado, problemas com a distribuio de energia e uma possvel crise neste setor no Brasil reforaram a procura de empresrios por alternativas sustentveis e a explorao de energia limpa como, por exemplo, a energia solar.

ENERGIA SOLAR
Para estimular a gerao de energia no pas pela fonte solar, a Agncia Nacional de Energia Eltrica (ANEEL) aprovou no dia 17 de abril de 2012 as resolues normativas 481 e 482, que inserem medidas com o intuito de reduzir barreiras econmicas e burocrticas para o desenvolvimento desta fonte de energia. Desde dezembro do ano passado, as resolues da Aneel entraram em vigor, regulamentando a gerao de energia solar pelos consumidores.

COMO FUNCIONA
Estas resolues permitem ao consumidor instalar pequenos geradores em sua unidade consumidora e trocar energia com a distribuidora local. Qualquer pessoa ou empresa que deseja instalar micro (at 100 KW) ou minigeradores (entre 100 KW at 1 MW) ter direito a um abatimento na conta de luz de acordo com a produo. No fim do ms, um balano entre a energia injetada e a energia consumida da rede resulta no valor da conta de energia do consumidor. Se a gerao for maior que o consumo, o excedente injetado na rede eltrica e descontado no valor final da conta.

NA PRTICA
A legislao aprovada pela Aneel impulsionou o avano do sistema de gerao de energia solar no Brasil e atraiu investidores de outros pases. A Associao Comercial e Industrial de Urussanga (ACIU) receber tcnicos alemes na prxima segunda-feira, dia 4 de maro, que comandaro uma palestra sobre o uso das energias renovveis. Para o presidente da ACIU, Jaimar Meneghel, esta oportunidade ir mostrar para os empresrios a importncia da energia renovvel. A palestra apresentar a energia e as alternativas. Precisamos verificar o potencial da energia gerada e se ela interessante para as empresas. algo novo e por isso devemos prestar ateno, j que os alemes so especialistas neste assunto, pontua.
Alm das empresas, as residncias tambm podem aderir energia solar. lvaro Scaravacco utiliza o sistema de energia solar trmica desde 2009. A gua da minha casa aquecida pelas placas solares. No meu caso, a vantagem mais ambiental do que econmica, pois moro sozinho, comenta. Para Scaravacco, a falta de informao e orientao so fatores que levam a populao brasileira a no utilizar este tipo de energia.
As novas resolues aprovadas pela Aneel despertaram o interesse de Scaravacco. Eu teria vontade de transformar e fazer a gerao de energia da minha residncia com esta nova configurao, no caso utilizar tambm toda a parte eltrica, j que na poca que instalei isso no podia. Desta forma me sinto bem contribuindo com o ambiente, conclui.

Produtor de Urussanga vai comercializar uma tonelada de tilpia durante a Feira

Thais Trevisol

H cinco anos, Fabrcio Eyng juntamente com o irmo Felipe Eyng iniciaram um novo empreendimento em sua propriedade: enxergou a piscicultura como uma oportunidade de negcio. Trs tanques deram o pontap inicial ao empreendimento familiar. Hoje, a atividade to promissora que os irmos comemoram o fato de serem o maior produtor de peixe de gua doce de Urussanga e de municpios vizinhos. A produo por safra chega a atingir at 60 mil quilos de peixe.
Os piscicultores sero os principais fornecedores de peixe da 1 Feira do Peixe Vivo. A Bruder, como chamada a empresa que em breve tambm ir colocar em prtica um frigorfico, vai disponibilizar uma tonelada de tilpia. Esta ser a primeira vez que a empresa ir fazer venda direta. Fabrcio acredita que a Feira do Peixe Vivo em Urussanga ir incentivar os piscicultores do municpio. Ns esperamos vender uma tonelada durante a feira. O peixe estar com o valor por quilo de mercado. No perodo de Quaresma, a expectativa para um acrscimo de 10% nas vendas de peixe, afirma.
O cultivo
O cultivo da piscicultura requer um princpio tcnico que vai desde o tanque at a pesca. Segundo Fabrcio, a safra de peixes de gua doce diminui no inverno, perodo onde os peixes de gua salgada ganham o mercado. como se fosse uma troca. Quando nosso produto est em alta, o peixe de gua salgada decai e vice-versa. Neste perodo de Quaresma, a procura pelo peixe maior. Porm a piscicultura promissora durante todo o ano, explica.
A Feira do Peixe Vivo vai envolver no mnimo oito pessoas, sendo que para os peixes estarem disponveis s 8 horas da manh, os piscicultores faro o trabalho de despesca desde 4 horas da manh. Atualmente, so cerca de trs hectares de territrio alagado na propriedade e cinco toneladas de rao utilizadas mensalmente para alimentar os peixes.

ProdutorES
projetaM
NEGCIO EM
NVEL REGIONAL
Os irmos Fabrcio e Felipe tem a projeo de se tornarem os maiores produtores de peixe de gua doce do Sul de Santa Catarina. Para isso, j projetam o aumento da propriedade em rea alagada. A piscicultura, atualmente, entra em um conceito de diversificao de atividades da propriedade rural, permitindo que o produtor sofra com menos riscos econmicos e tenha uma maior flexibilidade comercial, ressalta Fabrcio.

Um prato para
todos os gostos
Com diversas possibilidades de preparo, a tilpia (tambm conhecida com Saint Pierre) rica em protenas. Alm da carne ser nutritiva, ela oferece muitas vantagens. Para o piscicultor Fabrcio, a tilpia aceita vrias receitas, desde doces a salgadas. uma carne muito bem aceita por todo o mundo e oferece vrios benefcios ao consumidor, conta. A carne branca do peixe considerada uma carne nobre, por ter um bom aspecto e oferecer uma alimentao muito saudvel de alto valor protico. A tilpia chega a pesar entre 600 e 700 gramas para ser comercializada.

Urussanga vai realizar 1 feira do Peixe Vivo

Mais de mil quilos de tilpia e 200 quilos de carpas podero ser comercializados durante a abertura da Feira Livre que ser realizada na quinta-feira Santa

Thais Trevisol

Como todo perodo da Quaresma, comum a procura por peixes pela populao catlica por causa do jejum da carne. Quem ganha com isso o mercado dos peixes, pois o produto trocado pela carne. Em Urussanga, alm dos estabelecimentos, a Prefeitura Municipal por meio da Secretaria de Agricultura ir realizar em parceria com a Epagri, a 1 Feira do Peixe Vivo do municpio.
Segundo o secretrio de agricultura, Jucemar Sangaletti a feira ir garantir acima de tudo, qualidade. Nossa ideia aproveitar esse momento de penitncia dos fiis para agregar e estimular o consumo de peixes no municpio, afirma.
Para atender a demanda, a Feira ir disponibilizar 1,2 mil quilos de tilpia e carpa de dois fornecedores do municpio que foram escolhidos pela experincia e conhecimento na rea. Os peixes sero transportados adequadamente e estaro disponveis em quatro recipientes de mil litros de gua. O diferencial, alm de um produto fresco, e atrativo que cada pessoa poder escolher e pegar o seu peixe, destaca Sangaletti.
A Feira do Peixe Vivo tambm faz parte de um projeto de incentivo piscicultura no municpio. Queremos contribuir para a comercializao e produo deste produto. Para que o agricultor possa ter mais uma fonte de renda por meio desta cultura, estimulando assim o consumo do pescado de gua doce e divulgando os benefcios do consumo do peixe. A inteno que todos urussanguenses possam adquirir peixes de qualidade e no precisem sair da cidade para comprar o produto nas cidades vizinhas, ressalta o secretrio.
A Feira do Peixe Vivo ser realizada na Quinta-feira Santa, 28 de maro, a partir das 8h, nas dependncias da Feira Livre.

Motovinho confirmado para 2013

Na manh Da ltima quinta-feira, dia 21, o prefeito Johnny Felippe recebeu em seu gabinete o empresrio Joo Otvio de Pellegrin para tratar da tradicional festa de motociclistas, o Motovinho. Esta ser a 14 edio do evento que acontecer nos dias 12, 13 e 14 de setembro e contar com o apoio da Prefeitura Municipal de Urussanga. Ns vamos dar total apoio a esse encontro de motociclistas que atrai pessoas de vrias regies do pas, ressaltou o prefeito. Como queremos elevar o potencial turstico de nossa cidade, o Motovinho contribuir para isso, acrescentou. Tambm estavam presentes na reunio, o diretor do Detran, Vanderlei Olvio Rosso, e Dorivaldo Apolinrio, que ser responsvel pela alimentao dos motociclistas em outro evento de motociclismo na cidade, o Rally Serramar, enduro de regularidade que trar cerca de 300 motociclistas ao municpio no dia 2 de maio.

Auras retoma as atividades com programao para o Dia Internacional da Mulher

A Associao Urussanguense de Assistncia Social retomou as atividades na tarde de ontem, 25, na Casa da Cidadania do municpio para dar incio s atividades deste ano. Estavam presentes as monitoras dos grupos de mes de todas as comunidades, alm da presidente da Auras, primeira-dama Gergia Zanelatto Felippe, e as coordenadoras dos grupos de mes, Jaine De Bonna Sartor e Regina Clia Possamai Souza.
A reunio serviu para definir datas e orientaes quanto s atividades a serem realizadas pelas participantes dos grupos de mes. muito bom reunir as monitoras, saber o que elas pensam e trocar ideias para que todas as participantes se sintam bem ao irem ao encontro semanal de mes, enfatizou a primeira-dama. A reunio com as monitoras e coordenadoras foi acompanhada de um caf da tarde que serviu para estreitar amizade entre elas.
O treinamento para as monitoras comea no prximo dia 12 de maro e as aulas com os grupos de mes tero incio no dia 18. Fazemos um convite especial para que as mes de todas as comunidades de Urussanga procurem as monitoras para participarem dos encontros, pois tambm uma forma de adquirir algum conhecimento e como forma de lazer, acrescentou Gergia.

Dia da Mulher
especial
Um dia especial para as mulheres urussanguenses est sendo programado no Dia Internacional da Mulher, na sexta-feira, 8 de maro, no Centro Comunitrio da Igreja Matriz. A data foi escolhida para ser realizada a abertura dos grupos de mes e idosos do municpio com incio marcado para as 10h.
No evento, haver palestra motivacional com sorteio de brindes alm de msica ao vivo e almoo. As monitoras dos grupos de mes sero apresentadas a todas as mulheres que forem ao evento. As voluntrias do Hospital Nossa Senhora da Conceio de Urussanga tambm ajudaro na organizao da festa junto da Auras. As mulheres que ainda no participam de nenhum grupo de mes, esto convidadas a se inscreverem para comear as atividades j no prximo dia 18 de maro.

Na ltima audincia, Bento XVI diz que papado teve guas agitadas

O Papa Bento XVI disse na quarta-feira, dia 27, que tem grande confiana no futuro da Igreja Catlica e afirmou que seu papado teve guas agitadas, ao falar publicamente pela ltima vez como pontfice, um dia antes de sua renncia.
Milhares de fiis se reuniram na Praa de So Pedro, no Vaticano, para assistir ltima audincia pblica do pontificado de Bento XVI.
Falando multido, Bento XVI afirmou que seu papado, iniciado em abril de 2005, teve alegrias, mas tambm muitas dificuldades. O pontfice disse que enfrentou guas agitadas e vento contrrio.
Mas ele afirmou ter f em que Deus no vai deixar a Igreja afundar. Estou realmente emocionado e vejo uma Igreja viva, disse o Papa, sempre bastante aplaudido pela multido.
Ele voltou a afirmar que sua renncia, anunciada de maneira surpreendente em 11 de fevereiro, foi decidida no para seu bem, mas para o bem da Igreja, e reiterou que sabe da gravidade e da novidade da deciso que tomou.
Amar a Igreja significa tambm ter a valentia de tomar decises difceis, tendo sempre presente o bem da Igreja, e no o de si prprio, disse.
O pontfice, de 85 anos, afirmou que no vai abandonar a Cruz e que, pela orao, vai continuar a servio da Igreja. Minha deciso de renunciar ao ministrio petrino no revoga a deciso que tomei em 19 de abril de 2005 (ao ser eleito Papa), disse.
No abandono a cruz, sigo de uma nova maneira com o Senhor Crucificado, sigo a seu servio no recinto de So Pedro, completou.
Bento XVI tambm pediu que os fiis orem pelos cardeais que, aps a renncia, tero de eleger seu sucessor, em uma tarefa que ele considera difcil.
Orem pelo meu sucessor! Que Deus os acompanhe, disse o Papa.

Viva o Papa!
O Papa apareceu para o pblico, no papamvel, na manh de ontem. Ao longo de um passeio de cerca de 15 minutos pela praa, ele foi cumprimentado com gritos de Bento! Bento! e Viva o Papa!. O Vaticano distribuiu 50 mil entradas para a audincia, mas, segundo estimativa da Santa S, havia pelo menos 150 mil pessoas na praa para acompanhar a ltima apario pblica do Papa, um dia antes de sua renncia. Cerca de 70 cardeais tambm participaram.

Quinta-feira, ltimo dia
Hoje, dia 28, Bento XVI deixar o posto, em um acontecimento sem precedentes na histria da Igreja moderna, e passar a ser chamado de Papa Emrito.

Papa Bento XVI
Na manh de quinta, no Palcio Papal, o decano do Colgio de Cardeais, Angelo Sodano, far um pequeno discurso de despedida, e ento cada cardeal poder separadamente se despedir do pontfice. A expectativa de que cerca de 100 cardeais participem deste encontro.
Durante a tarde, Bento XVI ir para o heliporto do Vaticano para viajar a Castel Gandolfo, 25 quilmetros ao sul de Roma, a residncia de vero do Papa, onde passar dois meses, antes de se estabelecer em um mosteiro no Monte do Vaticano. Bento XVI chegar residncia de vero e saudar os fiis a partir da varanda. Esta ser sua ltima apario como chefe da Igreja. Nada de especial est previsto quando o relgio badalar oito horas da noite (hora local), momento em que oficialmente termina o pontificado. Ele provavelmente estar em orao na capela neste momento.
s 20h, o pequeno destacamento da Guarda Sua, em frente residncia, fechar a porta e colocar assim um fim ao seu servio, reservado exclusivamente ao Papa. Mas a polcia vai continuar a garantir a segurana de Sua Santidade, o Papa Emrito. No Vaticano, a Guarda Sua continuar a fazer a proteo, apesar do trono vacante.

Conclave
Na sexta-feira, dia seguinte renncia, o cardeal Angelo Sodano enviar os convites aos cardeais eleitores — atualmente 115 — para as congregaes gerais que precedem o conclave, a reunio secreta que escolhe o sucessor de Bento XVI. Essas reunies, durante as quais os prelados procuram definir o perfil do futuro Papa, no devem comear antes de segunda-feira.

Fonte: G1.com

Baffone Edio 428

Bater
Muda Governo e sai Governo, o estilo na Cmara continua o mesmo: bater, bater e bater. Tanto a situao quanto a oposio s trazem o passado durante as sesses e o pior: sempre os mesmos assuntos. Gente, hora de pensar para frente, sugerir, questionar e colaborar com o municpio e no provocar. Isto to inconveniente que at o prefeito da cidade contra tanta falao. Agora hora de trabalhar e mostrar para que se veio e no para fazer parte de um jogo de egos.

Acidente
Acidente que culminou na morte do jovem Jeferson de Quadra, morador de Rio Carvalho, na ltima sexta-feira, foi assunto no Legislativo. Todos pedem providncias. O vereador Bonetinho inclusive apresentou requerimento para a colocao de uma lombada em frente a Alumasa com urgncia. O vereador sugeriu tambm para que se faa uma reunio com a Aciu para ver a possibilidade de at remanejar os horrios das sadas dos funcionrios, se for necessrio.

Lombada
Essa reivindicao de lombadas na Rodovia Gensio Mazon h anos vem sendo feita no municpio pelas autoridades ao Estado. Da eu pergunto, ser que to difcil assim para o Governo liberar essas lombadas ou esto fazendo pouco caso? Acorde Deinfra.

Lombada 2
E por falar em lombada, na SC-446, em frente ao Supermercado So Pedro daqui a pouco as placas sinalizando a lombada vo fazer aniversrio e a lombada propriamente dita nem instalada foi.

Boca no trombone
O vereador Taliano, do PSD, soltou o verbo durante discurso na tribuna dizendo que as estradas esto um caos. Quem sabe a gente no vai para Pedras Grandes para ver como que se arruma estradas l. Trocou a administrao e eu esperava mais. O sistema de trabalho o mesmo. Ser que o problema o patroleiro, onde est o problema? Ser que demora tanto assim para arrumar uma mquina? Em dias de tempo bom, mesmo aos domingos, porque no colocar o pessoal para trabalhar e em dias de chuva dar folga. Com isso se evitaria inclusive o pagamento de horas extras e daria-se conta do recado, disse.

Nariz
Vereador Nariz falou em nome da bancada e trouxe a justificativa tendo como motivo os maquinrios. Daqui a quatro, cinco meses, todos vero a cara desta nova administrao, disse. Nariz tambm prestou elogios ao ex-secretrio de Obras, Maccari.

Taliano
Taliano respondeu: Espero que o vereador no queime a lngua. E por falar no vereador, ele estar de aniversrio neste sbado, dia 23. Cumprimentos desta coluna e desejos de felicidades.

Surpreendente
Assim so as noites em Nova Veneza quando o assunto gastronomia. Estive no ltimo sbado na Casa do Chico. Uma galeteria e pizzaria que vem sendo a febre em toda a regio. E por sinal, possui a melhor pizza de toda a regio e que concorre com as italianas. Mas o que mais me chamou a ateno foi ver as ruas de Nova Veneza todas por carros de cidades vizinhas, ficar procurando local para estacionar e esperar na fila por uma mesa. Isso em praticamente todos os restaurantes. Isso que eu digo que abraar o empreendedorismo, apostar, investir no que h de melhor e fazer a cidade crescer junto. o que est faltando em Urussanga.

Palestra
A Cmara do Comrcio e da Indstria do Brasil, rgo executivo para a cooperao internacional da Confederao das Associaes Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB), os Centros de Formao Profissional das Associaes Empresariais da Baviera / Alemanha (bfz) e a Federao das Associaes Comerciais e Empresariais de Santa Cantarina (FACISC) juntamente com a Associao Empresarial de Urussanga (ACIU) promovem no dia 04 de maro a palestra Energia – O cu no manda contas que tratar do uso de energias renovveis em empresas e residncias, bem como, as experincias da Alemanha e as chances para o Brasil. A palestra ser ministrada por Reinhard Foertsch, s 12 horas, em local ainda a ser definido. A palestra ser gratuita.

Energia solar
E por falar em energia renovvel, Urussanga ter nos prximos dias uma empresa especializada em oferecer consultoria, instalao e servios em manuteno de placas para a energia solar. A empresa a primeira filial da German Solar Energy, da Alemanha, no Brasil. Projeto poder ser implantado em ambientes residenciais, comerciais e industriais e ir atuar em vrios municpios de Santa Catarina.

Hora de acertar
O Sindicato dos Servidores Pblicos (SISERP) est em cima da Administrao municipal para o cumprimento do Piso Nacional do Magistrio. O prefeito de Urussanga, Johnny Felippe, e o vice, Luiz Henrique Martins, receberam os integrantes do sindicato esta semana para conversar sobre o assunto. A deciso agora vai depender da anlise pelo setor de controladoria e do Executivo Municipal, o que dever ocorrer em meados de maro.

Presidente
Vnio Comin ser o presidente da Fundao Municipal do Meio Ambiente de Urussanga. As tratativas para que Cleytom Jos Pereira, agrnomo da Epagri, assumisse o cargo no foram positivas. Comin ter a misso de estruturar o rgo que at ento existia apenas no papel. A Fundao do Meio Ambiente funcionar junto da Secretaria de Agricultura e da Associao Urussanguense de Assistncia Social Auras, na Avenida Presidente Vargas, onde antes funcionava o NEP So Jos.

Na Cmara
– As pessoas me dizem, vai l, d pau nas estradas Taliano. Mas eu no vou dar pau, vou pedir para fazer…, disse o vereador.
– Diretor de Esportes do municpio ir assumir o futebol feminino, disse o vereador Marquinhos. Ele tambm afirmou que o objetivo da CME quebrar o paradigma de s oferecer a modalidade de futebol, j que as demais modalidades tambm so importantes.
– Caso das fraldas voltou novamente a ser assunto no Legislativo. Vereadora Daniela disse que a contratao de funcionrios no Auras se d a partir do dia 1 de maro e que o principal material em falta para a confeco das fraldas a manta de algodo que j passou pelo processo licitatrio. Ela informou tambm que o Auras produz cerca de 40 mil fraudas por ms, beneficiando 90 famlias do municpio. E para finalizar afirmou estar inconformada com o local onde as pessoas voluntrias e colaboradores trabalham e que o ltimo pacote de fraldas entregue a Secretaria de Assistncia Social foi no dia 5 de dezembro.
– Vereador Omero retrucou: As pessoas receberam as fraldas, pois a prefeitura deixou em dia a entrega das fraldas at dezembro do ano passado, disse.
– Cemitrio de sucatas. Foi assim que o vereador Tita se referiu exposio das mquinas feita pelo ex-prefeito Zen em dezembro do ano passado durante a ltima sesso. E disse mais: Vai chover areo em Urussanga e se precisar ns ajudaremos a pilotar a patrola.

Rapidinhas

uLegislativo vem registrando um bom pblico.
uJornalista Elaine Burato, colaboradora do Jornal Panorama SC, ser a nova assessora de imprensa da Cmara de Vereadores de Urussanga.
uDeputados federal Dcio Lima (PT) e a estadual Ana Paula Lima (PT) estiveram na prefeitura de Urussanga discutindo sobre projetos para a cidade. Na reunio, estavam presentes o ex-prefeito de Bom Jardim, Rivaldo Maccari, o secretrio de Infraestrutura Jorcio Zucchinali e o vereador Marcos Silveira.
uS para registrar: o PMDB Jovem frequenta as sesses do Legislativo desde 2010.
uPrimeira audincia do ano com o objetivo de demonstrar e avaliar o cumprimento das metas fiscais do 3 quadrinio acontecer no dia 27 de fevereiro, s 15 horas, na Cmara de Vereadores.
uSe a inteno do ex-prefeito de Cricima, Clsio Salvaro, era de enterrar o PMDB em Cricima, como dizem as ms lnguas por a, ao que tudo indica, ele vai conseguir. Pelo menos o que mostram os nmeros da ltima pesquisa. Estudiosos dizem ainda que a diferena de votos poder ser maior que a da candidata do ltimo pleito, Romana Remor. Clsio Salvaro, assim como foi para o prefeito de Blumenau, ainda ser a receita para muitos polticos que desejarem obter sucesso pleno quando o assunto administrao pblica.
uColoque na agenda: nesta sexta-feira Gera Fornasa e Bandalheia estaro se apresentando no Emporium Pub, a partir das 23 horas. Ingressos a venda em Orleans, na A Musical, Urussanga, na La Bella Boutique, em Cocal do Sul, na TigerNet Informtica, em Morro da Fumaa, no Restaurante do Bolinha, e em Cricima, na Delucca Surf Shop (Centro e Cricima Shopping). J no sbado, a banda Nenhum de Ns ser a atrao no Ventuno Pub. s chegar!
uO advogado Mauro Felippe vem se mostrando um grande incentivador da cultura no municpio. No ltimo domingo, participou do programa La Voce Della Benedetta e trouxe algumas ideias para o municpio ,como a realizao ao festival de corais.

Suio feminino est na semifinal

Urussanga participou, no ltimo domingo, dia 17, do Torneio de Futebol Suo Feminino. A equipe da cidade venceu as quatro partidas disputadas e agora est na fase semifinal. O Torneio ocorreu no Balnerio Campo Bom, em Jaguaruna. Os jogos das finais da competio devero acontecer em maro.

Urussanga disputar Campeonato de futebol de areia feminino

A equipe de Urussanga disputar neste domingo, dia 24, os dois jogos da ltima rodada da fase de grupos do Campeonato de Futebol de Areia Feminino Balnerio Arroio do Silva Vero 2013. O primeiro jogo acontece s 14h15min contra a equipe de Cocal do Sul. s 18 horas Urussanga enfrentar a Sandrines Bar, de Arroio do Silva.

Cermica Silvio e Sartor a campeo do Praio COOPEMI

A Grande Final do Vero Show Esplanada Praio COOPEMI aconteceu no ltimo domingo, dia 17. A equipe do Cermica Silvio e Sartor se tornou campeo ao vencer o Posto Costa por 3 x 1. A competio contou com 12 equipes, sendo duas delas de Urussanga: Morro da Lagoa e Turma do Grilo que no obtiveram boa campanha. O evento foi uma realizao da LUD. O prefeito Johnny Felippe participou da final e se comprometeu em firmar parceria junto as demais prefeituras com a LUD para realizar, no prximo ano, o Veranenho 2013/2014 no Balnerio Esplanada. A LUD juntamente com as Prefeituras iro promover o campeonato Feminino, Seniors e Livre de Futebol de Areia.