Urussanga promove o I Seminário Municipal de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

O Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes são um fato preocupante no mundo e não diferente em Urussanga. A violência sexual é um crime e deve ser denunciado às autoridades competentes. Por este motivo, a Secretaria de Assistência Social de Urussanga promoverá no dia 18 de maio o I Seminário Municipal de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. O encontro que será realizado às 13h30, no Salão de Eventos da Secretaria de Assistência Social, contará com debate sobre o tema com representante do Poder Judiciário, Delegacia da Polícia e uma palestra com psicólogo Alex Cambruzzi.

“Temos a estimativa que somente 20% dos casos são denunciados. Na maioria dos casos, as vítimas sofrem ameaças e por isto preferem ficar caladas ou se sentem culpadas. Quando uma criança ou adolescente é abusada, eles desenvolvem traumas psicológicos que poderão ser levados por toda sua vida, por isso a importância de debatermos este tema com toda a sociedade”, esclarece a secretária de assistência social de Urussanga, Izolete Vieira Gastaldon.

A violência sexual pode ser registrada de forma verbal por meio de conversas de forma presente ou por telefone sobre as atividades sexuais estimulando precocemente para atividades sexuais. E também de forma física corresponde a carícias e tentativas de relações sexuais.

O seminário será gratuito e para toda a comunidade interessada em participar. Não é necessária inscrição prévia.

 

Mães de Urussanga participam de palestra com Cristiano Zanetta

As mães que fazem parte da Associação Urussanguense de Assistência Social (AURAS) participaram na noite de quinta-feira, dia 10, de uma palestra especial com Cristiano Zanetta. Intitulada de “O Homem por trás da máscara”, a palestra contou a trajetória de Cristiano que realiza um trabalho voluntário como Batman do Brasil.

“Recebemos o Cristiano para esta palestra que serviu como inspiração para as nossas mães e mostrou o quanto podemos superar nossos desafios. Após esse encontro, foi servido também um coquetel especial e sorteio de brindes em homenagem as mães do nosso município”, esclarece a primeira-dama e presidente de honra da Auras, Thaise Talamini.

Para o palestrante, esta foi uma grande oportunidade para mostrar a sua história e os exemplos trazidos com ela. “Além da história da minha vida, também procurei trazer momentos de humor para a nossa conversa. Isso fez com que as duas horas de palestra passassem muito rápido. É uma grande oportunidade falar para as mães de Urussanga”, enaltece Cristiano Zanetta, que foi aplaudido de pé pelas participantes.

 

História e tradição marcam “Sabato in Piazza”

Italianidade, alegria e um clima de confraternização envolveu Urussanga durante a terceira edição do evento “Sabato in Piazza”. A ação realizada na Praça Anita Garibaldi foi coroada com o famoso tombo da polenta gigante, de 200 quilos, feito pelo grupo Amici della Polenta. O evento contou com a participação das associações culturais italianas da cidade como Bellunesi, Trevisani, Veneta, Amici di Longarone e Movimento Ostrega.

A exposição “Ricordare”, organizada pela Associazione Trevisani Nel Mondo di Urussanga, era composta por peças em tecido expostas entre o chafariz e o coreto da praça. A mostra apresentou uma linha do tempo, de 2018 a 1878, retratando os 140 anos de Urussanga por meio de histórias e fotos. “Um belo trabalho de pesquisa com imagens que nos fazem viajar no tempo e conhecer mais um pouco da nossa história”, afirmou o visitante Adroaldo Luiz Apolinário.

A Associazione Bellunesi mostrou vídeos sobre a produção de vinho e um documentário da década de 40. A ação também teve cantos italianos com o grupo Amici della Polenta, artesanato da Associação Urussanguense de Assistência Social (AURAS), conversas em dialeto com o Movimento Ostrega, entre outras atividades.

O “Sabato in Piazza” é uma ação promovida pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) da cidade em parceria com a Prefeitura Municipal com a proposta de enaltecer e valorizar a cultura italiana envolvendo todos os munícipes e trazer as comunidades para a Praça Anita Garibaldi a fim de reunir descendentes e envolver as pessoas interessadas em conhecer as histórias das famílias.

 

Unidades de Saúde de Urussanga terão horário especial para vacinação da gripe

A Secretaria de Saúde de Urussanga informa que a Campanha de vacinação contra a gripe segue até o dia 1º de junho nas unidades de saúde do município. Para facilitar o acesso à vacinação, as unidades básicas de saúde da cidade estarão com um horário diferenciado de atendimento na próxima semana.

“No dia 23 de maio, próxima quarta-feira, todas as unidades de saúde do município estarão com atendimento especial até às 20h para realizar a vacinação. É muito importante que as pessoas que estejam dentro dos grupos prioritários se previnam para evitar a proliferação da doença. Com o frio chegando, é mais fácil a incidência da gripe”, garante o secretário de saúde de Urussanga, Ademir Pascoal Becker.

Poderão se vacinar durante a campanha, além de idosos com 60 anos ou mais, as crianças na faixa etária de seis meses a menores de cinco anos, gestantes,mulheres até 45 dias após o parto, trabalhadores da saúde, professores, indígenas e os grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis.

Diretoria do Hospital reúne colaboradores e vereadores de Cocal do Sul e Urussanga para sanar críticas

Para sanar as críticas, reclamações e melhorar o atendimento hospitalar, a diretoria do Hospital Nossa Senhora da Conceição de Urussanga realizou um ato inédito na noite de quarta-feira. Convocou médicos, enfermeiros, administrativo, técnicos da instituição e vereadores de Cocal do Sul e Urussanga para ouvir, tirar dúvidas e esclarecer determinadas situações.

O encontro foi realizado na residência do presidente do Hospital, Arnaldo Bez Batti e também contou com a presença do Gerente Regional de Saúde da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR), Fernando De Fáveri e o secretário de saúde de Urussanga, Ademir Pascoal Becker.

Bez Batti abriu a reunião fazendo uma explanação sobre a situação financeira do hospital e destacou o consenso e apoio dos prefeitos e vereadores de Cocal do Sul no aumento de repasse.  “Nós temos ciência de que sempre há críticas em relação aos atendimentos do pronto socorro, por isso queremos ouvir, esclarecer e melhorar. O objetivo deste encontro é colocar tudo em pratos limpos permitindo que as pessoas presentes façam sua reivindicação e reclamação para melhorar o atendimento e que as devidas explicações fossem compartilhadas”, destacou.

Para o presidente da Câmara de Urussanga, Odivaldo Bnetti em 25 anos de atuação junto ao poder público e acompanhamento dos trabalhos do Hospital, essa é a primeira vez que a uma diretoria coloca o seu corpo clínico e colaboradores para uma discussão aberta para que os vereadores cobrassem a prestação de um serviço de qualidade. “Só por isso, o encontro tem uma grandeza sem tamanho. Mostrou preocupação desta diretoria, profissionalismo e seriedade e, acima de tudo, uniu ainda mais os legislativos na luta por mais recursos ao hospital. Valeu a pena. Todos souberam ouvir e conseguimos avançar na busca de recurso. Parabéns”, salientou.

Segundo a presidente do Legislativo de Cocal do Sul, Roseny Cittadin foi uma conversa aberta e franca. “Precisamos de mais encontros assim. Acredito que conseguimos atingir nossos objetivos. Quando nos unimos vamos à luta pelo bem comum. Estamos à procura de uma melhor qualidade de vida e um atendimento humanizado”, relatou.

A boa notícia da noite foi a confirmação do repasse de R$ 1,1 milhão ao Hospital pelo  gerente regional de saúde, Fernando De Fáveri que também elogiou a participação e união dos representantes. “Nós do Estado assumimos um compromisso e vamos garantir esse montante parcelado em dez vezes para o custeio. O Hospital de Urussanga esta com uma gestão diferenciada e esta participando do mutirão de cirurgias eletivas. É a instituição que mais fará os procedimentos, são mais de 1,5 mil. Isso é muito bom, pois se cria para o futuro uma série histórica para depois conseguir novas verbas por meio das ações cirúrgicas. Foi uma noite produtiva, além de questões financeiras. Foi um somatório de forças para melhorar cada vez mais o atendimento”, finaliza.

Conheça o perfil completo das sete candidatas a corte da XVIII Festa do Vinho

Sete jovens estão concorrendo ao título de rainha e princesas da Festa do Vinho de Urussanga e enquanto a escolha da corte não acontece, as candidatas estão se preparando da melhor forma para representar a cidade e a festa, sendo instruídas sobre automaquiagem, etiqueta, cultura e gastronomia, vinhos, comunicação, atenção ao público e passarela.

A escolha da rainha e princesas da festa ocorrerá no dia 25 de maio, no ginásio de esportes de Urussanga. As torcidas e toda a comunidade estão convidadas para a grande festa. O evento da escolha está integrado as comemorações dos 140 anos do aniversário de Urussanga, celebrado no dia 26 de maio.

Confira o perfil de cada candidata:

Nome: Sabrina Inácio Velho

Patrocinadores: Amodamas, CasaMix, Farmácia Nossa Senhora da Conceição, Salão Beleza VIP, Supermercado Nova Itália e Luan Varnier.

Nome dos pais: Vanda Goulart e Evaldo Inácio Velho.

Idade: 21 anos.

Altura: 1,56m. Peso: 56kg

Com o que estuda ou trabalha: Já conclui o ensino médio e não estou trabalhando no momento.

Porque ser rainha da Festa do vinho: Por minha Humildade, pelo fato de eu vir de família pobre. Meus pais me ensinaram a nunca ser mais que as pessoas, pois não é um título de Rainha ou Princesa que me fará ser arrogante, muito pelo ao contrário, ser humilde, simpática e por amar a cidade de Urussanga e querer representar ela em todos os lugares.

Projeto de vida ou sonho: cursar biologia e jornalismo.

Lugar favorito da cidade: Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição, a Praça Anita Garibaldi e Pousada Vale dos Figos

O que gosta de fazer nas horas de lazer: gosto de ir na Epagri, na associação da proguethe, Vinícola Mazon e ficar com a família e os amigos, faço de tudo um pouco!

 

Nome: Gisliani Carniato Feltrin

Patrocinadores: Associação ProGoethe

Nome dos pais: Agenor Feltrin e Fabiana Cristina Carniato Feltrin

Idade: 19 anos

Altura: 1,68m Peso: 58kg

Com o que estuda ou trabalha: Estudo Farmácia, na UNESC. Estou na 4ª fase. Trabalho na Construtora Perego pela manhã e faço estagio no Instituto Geral de Pericias (IGP), no período da tarde.

Por que quer ser rainha da Festa do Vinho: Porque sempre foi um sonho, acompanhei varias escolhas e sempre me imaginei no lugar delas e esse ano com incentivo da minha madrinha, decidi ir atrás dessa vontade. Além de Urussanga ser uma cidade rica em cultura, gastronomia e ser conhecida mundialmente pela terra do vinho, levar o nome de Urussanga e representá-la seria um enorme prazer.

 Projeto de Vida ou sonho: Concluir a faculdade de farmácia, buscar especialização na área Forense e prestar concurso público para Pericial Criminal.

Lugar favorito da cidade: Praça Anita Garibaldi

O que gosta de fazer nas horas de lazer: Gosto muito de sair com meus amigos (festas), viajar, de estar com a família e também sou atleta no tempo livre, jogo Handebol e atualmente represento a equipe UNESC/Urussanga.

Nome: Suelen Cittadin Jacintho

Patrocinadores: AMBRA – Associação de moradores do bairro Rio América e Ceusa Revestimentos Cerâmicos.

Nome dos pais: José Roberto Jacintho e Morgana Cittadin Jacintho.

Idade: 18 anos

Altura: 1,65m Peso: 50 kg

Com o que estuda ou trabalha: Durante o período matutino trabalho na empresa Ceusa e no período vespertino estou cursando a terceira fase de Biomedicina – UNESC

Por que quer ser rainha da Festa do Vinho:  Desde muito nova gosto de estar representando meu município, aos 10 anos ingressei nas aulas de Italiano, Balé, dança folclórica, teatro entre outros, então sempre que tinham eventos na cidade eu participava através das danças, encenava a colheita da uva, entre outras apresentações. Quero continuar representando meu município, desta vez como rainha ou princesa.

 Projeto de Vida ou sonho: Me formar em Biomedicina, e através dessa profissão poder ajudar a sociedade. Também desejo construir uma família, ser reconhecida no mercado de trabalho, e poder estar ajudando entidades, associações e grupos do município.

Lugar favorito da cidade: Todos os lugares da cidade são ótimos, gosto bastante da Praça Anita Garibaldi e do Restaurante Museu Baesso.

O que gosta de fazer nas horas de lazer: Estar com minha família e conhecer lugares novos.

Nome: Kimberlin de Oliveira dos santos

Patrocinadores: Ventuno Pub, Farmácia dá Dalila e Meneghel Motos

Nome dos pais: Antônio Bernardino dos santos e Jaqueline de Oliveira

Idade: 23 anos

Altura:1,65m  peso: 56 kg

Com o que estuda ou trabalha: cursando administração de empresas e trabalho no comércio de Urussanga.

Por que quer ser rainha da Festa do Vinho: Pois desde a infância foi um desejo muito forte e poder estar representando a cidade de Urussanga, a minha cidade seria um orgulho sem tamanho. Uma experiência única, pela qual vou dar o melhor de mim para poder ser digna dessa coroação.

Projeto de Vida ou sonho: Terminar a faculdade, fazer algumas especializações para ter uma carreira profissional muito bem estabilizada e com isso, claro um dia constituir uma família.

Lugar favorito da cidade: O centro dá cidade é um lugar que me trás muito conforto e de uma beleza indescritível.

O que gosta de fazer nas horas de lazer: Sair com os amigos, ir ao cinema, ficar em casa com a família e aproveitar ao máximo quando conseguimos reunir todos os primos na casa dá vó.

Nome: Kamila Fretta Fabro

Patrocinadores: ACIU e CDL

Nome dos pais: Schirlei Nunes Fretta Fabro e Marcos Antonio Fabro.

Idade: 18 anos

Altura:1,66m Peso: 60 kg

Com o que estuda ou trabalha: Sou acadêmica da terceira fase do curso de farmácia, e trabalho na loja 1,99 + Variedades que pertence aos meus pais.

Por que quer ser rainha da Festa do Vinho:  Quando eu era criança eu desfilava para uma agência de modelos, e quando tinha eventos era sempre a mesma pessoa que me arrumava, e desde então ela me falava que “um dia queria me produzir para ser candidata da festa do vinho”. Esse sonho foi crescendo dentro de mim e com certeza seria uma honra representar o município que nasci e cresci, e também levar o meu conhecimento sobre a cidade à todos.

Projeto de Vida ou sonho: Neste momento sonho em terminar a minha faculdade, e depois fazer uma especialização e logo em seguida um mestrado, porém a área ainda não defini,pois me identifico com vários ramos do meu curso.

Lugar favorito da cidade: Gosto bastante da Igreja Matriz,pois é um lugar que eu me sinto mais perto de Deus e me transmite paz.

O que gosta de fazer nas horas de lazer: Como minha rotina é um pouco corrida, quando possuo um tempo livre procuro estar com a minha família e meus amigos.

Nome: Rafaela Cancellier Ghisi

Patrocinadores: Confraria Quatro Estações

Nome dos pais: Rosimeri Cancellier e Antoninho Ghisi

Idade: 21 anos

Altura: 1,60m Peso: 53kg

Com o que estuda ou trabalha: Sou consultora de moda e estilo, em agosto darei continuidade a Graduação em design de moda. Atualmente trabalho como instagramer (blogueira).

Por que quer ser rainha da Festa do Vinho: Gosto dessa pergunta por que ela define um sonho a se realizar, por isso estou aqui. Eu tenho um sentimento muito forte pela nossa cidade e admiro muito a nossa história. Eu acredito que ser Rainha da Festa do Vinho é uma honra inigualável e com certeza vai ser um orgulho representar Urussanga e essa grandiosa festa.

Projeto de Vida ou sonho: Levar ao mundo a minha visão sobre a Moda.

Lugar favorito da cidade: Parque municipal Ado Cassetari Vieira. Natureza e tradição sempre vivas, um lugar incrível para estar com pessoas que amamos.

O que gosta de fazer nas horas de lazer: Sou apaixonada por moda e todo esse mundo então sempre estou atenta às novidades. Gosto de ser fotografada, dar dicas no Instagram, sair com amigos e também gosto de um programa mais familiar. Costumo dizer que amo tudo o que faço.

Nome: Sara Servodio

Patrocinadores: Urussanga Minérios

Nome dos pais: Serize Copetti Darela e Aniello Servodio (in memória)

Idade: 16 anos

Altura: 1,65m Peso: 50kg

Com o que estuda ou trabalha: estudo no Caetano Bez Batti no 2ºano do Ensino Médio Integral, e estou estudando inglês.

Por que quer ser rainha da Festa do Vinho:  Desde pequena percebo que a cultura, as tradições e os costumes Italianos são muito fortes em Urussanga, e como sou Italiana, pra mim seria uma honra representá-las.

Projeto de Vida ou sonho: terminar o ensino médio, o curso de inglês, fazer faculdade e penso em voltar para Itália.

Lugar favorito da cidade: Igreja Matriz

O que gosta de fazer nas horas de lazer: praticar exercícios, estar com a família, amigos.

Del Fuego: restaurante aposta no diferencial em carnes

Os temperos minuciosamente selecionados para enaltecer o sabor e o modo de preparo que mantém a suculência são itens capazes de transformar um simples corte em uma carne macia e deliciosa. Proporcionar aos clientes uma experiência gastronômica singular é o objetivo do restaurante que inaugurou nesta semana em Urussanga: Del Fuego.

Localizado na rodovia SC 108, anexo à casa de shows Ventuno Pub, o ambiente agradável é convidativo e comporta até 80 pessoas. O chef Rafael Zilli traz consigo uma significativa experiência internacional em países como Argentina e Uruguai e também na continente europeu, tendo atuado em churrascarias com sistema de rodízio, parrillas e como consultor especialista nesta área.

A inspiração do nome, que em espanhol significa do fogo, vem de encontro com a proposta do restaurante de preparar as carnes em uma grelha colocada sob brasas de carvão. Este método confere ao produto assado sabor e amora peculiares.

O sistema a la carte proporciona ao cliente a escolha do corte de carne de sua preferência, bem como o ponto a ser apreciado e os acompanhamentos. Os preços são acessíveis e variam de acordo com os produtos selecionados.

Quase 20 tipos de carnes constam no menu, entre elas bovina, suína, de frango e ovelha. De acordo com o chef Zilli, a grande maioria das carnes é importada do Uruguai, sendo os produtos maturados e selecionados de novilhos. Já os frangos e suínos são da região a fim de favorecer o mercado local.

“Depois de escolher a carne e o ponto, o cliente terá cinco opções de acompanhamentos. Destas, ele pode selecionar três. Tudo isso estará incluso no preço e custo. O cliente terá também opções de entradas e sobremesas”, explica um dos sócios-proprietários, Edson Savi Mondo, com experiência de nove anos no ramo de entretenimento.

O restaurante já mostra os primeiros sinais de aceitação no mercado. A casa estava lotada no evento de inauguração, na noite de quarta-feira, e ontem, dia 17. Não há mais reservas também para a noite de sábado, dia 19.

O horário de atendimento será de quarta a sexta-feira, a partir das 19 horas. Sábado ao meio dia e no período noturno, bem como domingo para almoço. “Queremos que o Del Fuego seja reconhecido como a melhor casa de carnes da região pela qualidade e pelo sabor, ambiente agradável e familiar com preço acessível. Urussanga foi a cidade escolhida devido a necessidade neste mercado e apelo do público. Estamos muitos felizes de estar aqui realizando este projeto. Nossa expectativa já gira em torno da boa aceitação do produto. Preços e serviços são diferenciais. A localização, o conforto da casa e oferecer lazer às famílias também contam. Com o nome forte do Ventuno Pub, a nova marca vem a somar. Convido todas as famílias da região para prestigiar este novo restaurante”, finaliza o chef Zilli.

Baffone – Edição 680

Hospital

O presidente do Hospital de Urussanga, Arnaldo BezBatti convidou os vereadores de Cocal do Sul e Urussanga juntamente com a diretoria, os médicos, enfermeiros, administrador e demais funcionários para lavar a roupa suja. Tudo no preto no branco.  Esclarecer as reclamações apresentadas, principalmente pelos vereadores da cidade vizinha. Encontro foi longo, esclarecedor, e em certos momentos com tom de desabafo. Ao final todos apreciaram um excelente jantar, como já é de costume na casa do presidente.

Um milhão

O gerente regional de saúde Fernando de Fáveri anunciou no jantar que o hospital finalmente receberá uma verba de um milhão reservada pelo deputado Ronaldo Benedet e que vinha sendo contingenciada há uns bons anos.

Aprovado

Sobre o projeto da escolaridade que foi aprovado na Câmara seria muito mais fácil se dissessem de uma vez que o prefeito considera que as pessoas corretas para aquelas funções não preenchiam os requisitos legais e por isso a lei precisava ser mudada. Seria bem melhor do que toda a demagogia que foi usada, falando em função social, oportunidade para os menos favorecidos e tudo o mais que escutamos.

O que é um diretor?

Segundo o dicionário diretor é “aquele que dirige ou orienta” ou então “aquele que ocupa cargo mais alto em uma administração”. Com a nova regra que está valendo em Urussanga talvez deva-se acrescentar ao dicionário a definição “aquele que executa obras, pequenas reformas, abertura de valetas, manutenção preventiva entre outros trabalhos”. O nome disso é desvirtuamento de função, deveriam pelo menos usar os nomes corretos. Poderia-se chamar de encarregado, de mestre-de-obra, entre outros nomes que se encaixariam muito melhor para a função prevista.

O voto do PT

Os votos do PP e PDT já eram esperados a favor do projeto, pois a redução da escolaridade ajuda a “ajeitar as melancias” na carroça do governo e em política  normalmente ajeitar as melancias é mais importante que manter a coerência com o discurso. Mas há muita especulação no ar com o que teria levado o vereador do PT a votar junto ao governo nesse caso. Talvez seja pela inclusão social. Resta saber a “inclusão social” de quem.

Vistoria e churrasco (foto)

Deputados Ronaldo Benedet e Luiz Fernando Vampiro foram ao Rio Carvão vistoriar a obra do asfalto. Gostaram do andamento da obra, que vem sendo muito dinâmico. Depois se reuniram com emedebistas de todas as correntes em um churrasco no vinhedo da família Baldin. No churrasco o ex-prefeito Johnny fez discurso e enalteceu a participação de Vampiro na obra. Também estiveram presentes alguns líderes comunitários sem ligação formal ao partido.

Convenção

O Baffone fechou a coluna antes da convenção do PDT. Sabemos que era esperada a filiação de 12 novos integrantes e que diversas lideranças de outros partidos se fariam presentes, inclusive vereadores e o presidente do MDB Vanderlei Rosso. Décio Silva assume de vez o coando do partido brizolista para implantar uma estratégia de crescimento partidário.

Mais asfalto

Nessa sexta acontece em Azambuja uma audiência pública para tratar do asfalto da rodovia dos imigrantes. Mais uma estrada tradicional do Sul do estado que precisa de atenção. Estima-se que quase metade do público seja de urussanguenses, incluindo as principais autoridades do município.

Defesa Civil

O Prefeito Gustavo Cancellier nomeou o novo coordenador  da Comissão Municipal de Defesa Civil (COMDEC) de Urussanga. A função agora estará sob a responsabilidade de Rafael Sales que tem como principal foco trabalhar a previsão de risco, identificando as áreas e situações que exijam atenção no município. Bom para o município.

Conferência

A 1º Conferência de Políticas Públicas dos Direitos dos Animais que movimentou Urussanga na semana passada gerou uma carta de deliberações com todas as propostas apresentadas pelos participantes que será apresentada nos próximos dias. O vereador Braz disse que a Conferência foi realizada sem recursos públicos e com a colaboração de pessoas e empresas simpatizantes da causa. Esse tipo de iniciativa é importante, porém se a conferência aconteceu sem desembolso direto de dinheiro público não se pode dizer que foi feita sem recursos públicos, pois envolveu o trabalho de funcionários públicos, vereadores, carro da Câmara, combustível e isso tudo é recurso público, não cai do céu. O Baffone esta na torcida para que tudo saia do papel.

Toca do Graxain

Uma publicação no Facebook ressuscitou o bafafá sobre a transferência de quatro servidores públicos da Prefeitura para o Parque Municipal. A sala onde agora está instalado o quarteto recebeu o jocoso apelido de “Toca do Graxaim”, com direito a plaquinha de cartolina na porta e tudo. Segundo a administração, os servidores, todos concursados e experientes, foram destacados e deslocados para realizar o inventário do patrimônio público, mas até o momento seguem todos de braços cruzados, num desperdício absurdo de mão de obra qualificada. Os quatro afirmam que estão sofrendo perseguição política, enquanto especialistas garantem que os princípios da administração pública foram absolutamente desrespeitados com a transferência. É bafo grande, é bafão, e mais uma vez vai sobrar para o calejado cidadão urussanguense arcar com as perdas e danos.

Brasão

Das redes sociais também surgiu polêmica nova: a mudança na cor da faixa do brasão de armas do Município, que, do original vermelho, passou para um inovador bordô. Tanto no site do governo quanto no material impresso pela prefeitura, a mudança foi notada, levantando suspeitas de que a cor vermelha está sendo banida até mesmo dos símbolos oficiais. Seja como for, o brasão de novas cores ficou bem feinho. Um ó, como dizem por aí.

Rapidinhas

– Inscrições para o Desfile das Famílias podem ser realizadas até hoje. A ação será realizada no dia 26 de maio, às 10h, na Praça Anita Garibaldi e estará inserida dentro da programação dos 140 anos de fundação e colonização italiana em Urussanga 

Na discussão da lei que retira a exigência de escolaridade para os cargos de diretor municipal, ao garantir que tem certeza do acerto da medida, o vereador Braz Cizewski fez questão de citar toda sua vasta formação acadêmica. O Baffone ficou confuso.

– No dia do aniversário de Urussanga Gelson Merísio lançará sua pré-candidatura para o governo do estado de Santa Catarina em Chapecó, em um grande evento para tentar aparecer com dez por cento nas pesquisas futuras.

– O vereador Marquinhos afirmou, com base no artigo 87 da Lei Orgânica do Município, que os projetos para extração de argila, carvão ou outros minerais, tem que ser liberados exclusivamente pela Câmara de Vereadores através de aprovação de Projeto de Lei, garantindo assim que os impostos arrecadados voltem ao Município.

– Vereador Marquinhos que vem se dando muito bem com determinados setores do MDB solicitou a presença do Deputado Federal Ronaldo Benedet, membro titular da Comissão de Minas e Energia da Câmara Federal, para falar na Câmara de Urussanga sobre os métodos que devem ser adotados em Urussanga para diminuição do preço da energia.

– Beto Cabeludo criticou a demora na troca de lâmpadas queimadas da iluminação pública no trajeto da Rodovia Genésio Mazon no Bairro De Villa.

– Vereador Zé Bis anunciou emenda parlamentar no valor de R$ 100 mil do Deputado Federal Esperidião Amin para o Hospital Nossa Senhora da Conceição de Urussanga.

– Vereador Jair Nandi registrou as péssimas condições da rua que dá acesso à creche do Bairro Santana e solicitou a manutenção urgente do local. O vereador também cobrou do líder de governo que os funcionários públicos cumpram rigorosamente os seus horários de trabalho para não prejudicarem o atendimento a população.

– Vereador Deco afirma que o projeto infância sem pornografia está sofrendo por falta de vontade de alguns entes.

– Bonetinho e Décio foram para Florianópolis tratar da construção do novo fórum. Talvez se o judiciário tivesse menos benefícios essas obras saíssem mais rápido.

– Vânio Comin está lotado no gabinete do deputado estadual Luiz Fernando Vampiro. Muita gente foi pega de surpresa.

– Fiquei boquiaberto, mas o projeto de paisagismo da praça já esta pronto, ou seja, a jardinagem esta concluída. O Baffone esperava muito mais flores, colorido, detalhes modernos. Afinal de contas, a obra de revitalização custou quase R$  1 milhão.

Produtos alternativos para o manejo das principais pragas e doenças na horta orgânica

     A Semana Nacional do Meio Ambiente começa em 1 de junho e vai até 5 de junho, quando se celebra o Dia Mundial do Meio Ambiente. Uma das propostas desta data é chamar a atenção de todos os governos mundiais sobre a necessidade de implantar medidas emergenciais para prevenir a degradação do meio ambiente. O não uso de agrotóxicos, é a principal medida para proteger o meio ambiente e  a saúde das pessoas. Para celebrarmos bem esta semana,  a partir de hoje, estaremos colocando à disposição dos interessados em produzir alimentos saudáveis, sem contaminação, várias dicas para o manejo de pragas e doenças em hortaliças.

Preparados de plantas (Parte I)

.Preparado com cebolamanejo de pulgões, lagartas e vaquinhas: Cortar 1kg de cebola e misturar em 10L de água, deixando o preparado curtindo durante 10 dias. Utilizar 1L da mistura em 3L de água para pulverizar as plantas, atuando como repelente.

.Preparado com sálviamanejo de lagartas da couve: Derramar 1L de água fervente sobre duas colheres de sopa de folhas secas de sálvia. Tampar o recipiente e deixar em infusão durante 10 minutos. Agitar bem, filtrar e pulverizar imediatamente sobre as plantas visando à borboleta branca, que coloca os ovos nas folhas de couve, originando as lagartas que comem as folhas.

.Preparado com pimenta vermelhamanejo de vaquinhas, pulgões, grilos e paquinhas: Bater 500g de pimenta vermelha em um liquidificador com 2L de água até a maceração total. Coar o preparado e misturar com 5 colheres de sopa de sabão de coco em pó, acrescentando então mais 2L de água. Pulverizar sobre as plantas atacadas.

.Preparado com samambaiamanejo de ácaros, cochonilhas e pulgões: Colocar 500g de folhas frescas ou 100g de folhas secas em 1L de água. Ferver por meia hora. Para a aplicação, diluir 1L desse macerado em 10L de água.

.Preparado com alhomanejo de trips, pulgões, lagarta-do-cartucho-do-milho e doenças [podridão negra, ferrugem e alternária]):O alho é um antibiótico natural e pode ser usado como inibidor ou repelente de parasitas de plantas ou animais. Dissolver 50g de sabão em 4 litros de água, juntar 2 cabeças picadas de alho e 4 colheres de pimenta vermelha picada. Coar e pulverizar.

.Preparado com chuchumanejo de lesmas e caracóis: Colocar dentro de latas rasas pedaços de chuchu cortados ao meio, adicionando-se sal. A mistura é bastante atrativa para essas pragas, possibilitando, depois, a eliminação mecânica.

 

Perigo iminente: conheça os danos que um desodorante comum pode causar à saúde

É difícil imaginar a vida sem desodorante, especialmente em um país tropical como o Brasil. O produto é usado como tática para disfarçar o cheiro do corpo, principalmente no clima mais quente, já que, muitas vezes, só água e sabão não dão conta de acabar com o odor produzido pelo suor das axilas ao longo do dia. No entanto, se duas palavras podem descrever bem os desodorantes convencionais, essas são triclosan e alumínio. Esses componentes são capazes de causar danos à saúde humana e ao meio-ambiente, mas, mesmo assim, são encontrados facilmente na maioria das fórmulas.

O desodorante é considerado um item de necessidade básica do dia a dia. Aqui no Brasil o costume é reaplicar o produto quantas vezes forem necessárias, aumentando os níveis de exposição aos seus componentes químicos. Além disso, ainda tem as versões em aerosol, que podem ser facilmente inaladas cada vez que pressionamos a válvula. Alguns estudos sugerem a relação do produto ao câncer de mama, devido à presença do alumínio, mas o Instituto Nacional de Câncer necessita de mais provas científicas para corroborar esta informação. No entanto, outros especialistas afirmam que o mineral pode sim causar esse e outros malefícios, e, em meio a essas incertezas e discórdias, os consumidores, preocupados com a saúde, saem em busca de alternativas mais seguras.

SINAL DE ALERTA

A morte de uma criança de 7 anos, provocada pela inalação direta de um desodorante aerosol no início do ano, em São Bernardo do Campo (SP), reacendeu o debate sobre os danos causados por um produto aparentemente inofensivo. Apesar do caso ter sido uma fatalidade isolada, a rapidez com que a substância agiu no organismo da criança causou espanto e deixou os consumidores em estado de alerta. Segundo os especialistas o principal perigo está na exposição à longo prazo e ninguém está imune aos malefícios que os componentes do produto podem causar.

A médica Maria Clara Couto afirma que os desodorantes convencionais contêm diversos aditivos químicos, alguns, inclusive, associados a problemas de saúde e, por isso, é preciso cautela ao escolher o produto: “Como o desodorante é aplicado superficialmente em nosso corpo, acabamos esquecendo que ele está sendo absorvido, afinal muito do que passamos na pele chega até o organismo e a corrente sanguínea. Além disso, ainda há a questão dos aerosóis, que acabamos inalando involuntariamente na hora da aplicação”, afirma Couto – especialista em dermatologia.

CUIDADOS BÁSICOS

A pesquisa “A percepção dos consumidores brasileiros sobre cosméticos sustentáveis”, realizada pelo portal especializado Use Orgânico, contou com a participação de 1.517 consumidores de todas as regiões do país e revela que a maioria dos consumidores (82,5%) se preocupa com a qualidade dos produtos que passa no rosto, corpo ou cabelo tanto quanto dos alimentos que ingere. Tanto é que 44,6% afirmam que escolhem o produto com base na qualidade, em detrimento do preço, e 77% verifica os componentes da fórmula. No entanto, dados do mercado demonstram que os desodorantes convencionais são itens amplamente consumidos, mesmo diante dos debates sobre seu perigo iminente.

Para Couto isso pode ser explicado por dois motivos: “Em primeiro lugar está a falta de informações, ou seja, as pessoas não conhecem o potencial nocivo desses elementos presentes na fórmula. Mesmo que esses consumidores se atentem aos rótulos, em geral, a atenção é focada nos benefícios, como a duração, proteção, clareamento, etc. Outra hipótese é que, por ser tratar de um uso aparentemente “externo” no corpo, as pessoas tendem a achar que não serão afetadas. Se esquecem de que a pele é o maior órgão do corpo e, por isso, exige certos cuidados” – explica a especialista.

POR QUE O CORPO TRANSPIRA

Cada pessoa tem de 2 a 5 milhões de glândulas sudoríparas que atuam no processo de transpiração, que acontece em decorrência de mudanças de temperatura, atividades físicas ou, até mesmo, fatores emocionais, como nervosismo ou estresse. Isso ocorre para equilibrar a temperatura do organismo com o meio externo e também para eliminar substâncias tóxicas. Uma pessoa saudável transpira cerca de 1 litro por dia e a evaporação desse liquido é responsável por resfriar o corpo. O suor não tem odor, isso é causado pela degradação das bactérias presentes na pele. As regiões mais frequentes são as axilas, mãos, pés, virilha, rosto e couro cabeludo.

COMO EVITAR O MAU CHEIRO DE MANEIRA SAUDÁVEL

Na dúvida se o desodorante pode prejudicar a saúde, especialmente à longo prazo, os consumidores saem em busca de melhores alternativas. Entre receitas caseiras e produtos naturais, a dica médica é procurar por aqueles que que são atestados pelos órgãos competentes, para neutralizar o mau cheiro e, ao mesmo tempo, preservar a saúde: “Existem algumas opções de fórmulas caseiras, mas, geralmente, não são práticas de fazer nem de aplicar no dia a dia, por isso, apostar nos orgânicos é a alternativa mais saudável que se encaixa facilmente na rotina diária. Esses produtos são livres de aditivos químicos e substâncias nocivas à saúde, por isso não obstruem os poros e ainda permitem a sudorese natural. Além disso eles respeitam uma série de normas para se encaixar na categoria de produtos orgânicos e tem a qualidade certificada por agências regulamentadoras idôneas como a EcoCert, o IBD (Instituto Biodinâmico), e a SVB (Sociedade Vegetariana Brasileira), o que oferece uma segurança maior ao consumidor” – conclui a especialista.

PRINCIPAIS COMPONENTES, POTENCIALMENTE TÓXICOS, QUE COMPÕEM A FÓRMULA DA MAIORIA DOS DESODORANTES CONVENCIONAIS: 

TRICLOSAN

Um estudo realizado pela Universidade da Califórnia e publicado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences, chama a atenção para os malefícios dessa substância antibacteriana encontrada frequentemente em produtos de higiene pessoal, como sabonetes líquidos para as mãos, sabonetes íntimos, cremes dentais e desodorantes. Segundo as pesquisas, além de causar irritações na pele, a substância é capaz de interferir nas funções dos hormônios reprodutivos e também pode danificar o fígado, gerando danos graves, como a fibrose hepática e, até mesmo, o desenvolvimento de células cancerígenas.

ALLUMINIUM

Muitos cosméticos apresentam esse componente, mas os desodorantes e antitranspirantes são os campeões. Os produtos podem chegar a conter até 20% da substância na forma de cloridratos de alumínio e hidratos de zircônio. Segundo o parecer da American Câncer Society, esses produtos são capazes de irritar a pele e levar ao desenvolvimento de uma infecção chamada hidradenite supurativa, que começa na glândula sudorípara da axila e pode desencadear bacteremia (bactérias na corrente sanguínea) se não for tratada adequadamente. Além disso, o uso prolongado destas substâncias é considerado um dos fatores de risco associados ao câncer de mama em alguns estudos.

DESODORANTE E ANTITRANSPIRANTE

O desodorante comum reduz o odor e inibe a produção do mau cheiro, por isso é menos agressivo, pois não contém alumínio em sua fórmula. Eles são feitos, geralmente, com agentes antissépticos, que combatem o crescimento bacteriano, responsável pela fermentação do suor. Já o antitranspirante (conhecido também como antiperspirante) tem uma função diferente: além de minimizar o odor ele ainda bloqueia a saída da transpiração, fazendo com que o suor fique retido. Isso é possível graças à presença de sais de alumínio, que tem o poder de fechar os poros. Dessa forma, quanto maior for a concentração do mineral na formulação do produto, mais potente e duradouro será sua ação. Por isso é comum encontrar versões que prometem atuar por até 48 horas. Diferente dos desodorantes, que podem ser usados no corpo todo, os antitranspirantes são indicados apenas para a região das axilas.

 

Copa Papo’s e Trago’s de Handebol Taça Madegil inicia na próxima semana

Urussanga se prepara para vivenciar em 26 de maio, a partir das 8h, nos ginásios dos colégios Barão do Rio Branco e Caetano Bez Batti, as emoções da Copa Papo’s e Trago’s de Handebol Taça Madegil. A competição é realizada em parceria com o Departamento Municipal de Esporte (DME).

A categoria Sub-16 será disputada com a participação de seis equipes da Região Sul de Santa Catarina e também do Rio Grande Do Sul (masculino e feminino).

 “Temos como referência a Copa Madegil de Cocal do Sul, onde já estamos na décima primeira edição, e por este motivo resolvemos buscar novos parceiros para expandir a modalidade e divulgar a prática do handebol. Este ano contamos com a parceria do Restaurante e Lanchonete Papo’s e Trago’s e do departamento de esportes” enaltece o professor e organizador do evento, Marcos Freitas.

Para o diretor de esportes de Urussanga, Thiago Mutini, esta é mais uma importante oportunidade para difundir o esporte no município. “Não mediremos esforços para que a Copa Papo’s e Trago’s se torne também parte do calendário esportivo da DME, que está dando total suporte para que o evento seja o sucesso”, garante Thiago.

“Siamo Tutti in Festa” comemora 141 anos da Colônia Azambuja

O projeto “Itália Mia”, implantando pela Vigna Mazon, em Urussanga, está intensificando as ações para resgatar a identidade cultural do território Colônia Azambuja, núcleo pioneiro que marcou o início da imigração italiana na região e que celebra 141 anos este ano. A proposta é promover eventos e atividades que evidenciem a gastronomia, musicalidade, costumes, tradições e manifestações artísticas.

No último domingo ocorreu a primeira edição do “Siamo Tutti in Festa”, com entrada gratuita e em parceria com as associações culturais da região A ação uniu música, arte, vinho e cerveja artesanal com a tradicional gastronomia italiana inspirada na “italian street food” (comida de rua).

A parte gastronômica do evento ofereceu ao público opções como salume e formaggio pelo Foto Clube de Urussanga, bigoli di Padova com molhos tradicionais, gnocchi padovano, porchetta, pastin bellunese, fortaia e salada feitos pela Associação Bellunesi, tiramisù pela Associação Trevisani e mini sonhos em calda de vinho pelo movimento Ostrega. Enoteca e winebar disponibilizaram suco de uva, vinhos, espumantes e drinks. Os estilos da cerveja artesanal Birrificio Vêneto foram apresentados e comercializados.

“Foi um evento bem organizado e com boa gastronomia. Deu para matar a saudade do tiramisù, pois a ultima vez que apreciei tinha sido na Itália”, comentou o participante Emerson Lodetti.

O setor artístico e cultural contou com a participação da cerâmica artística e artesanal de Simone Milak e César Pereira, retratos ao vivo com o artista plástico Breno Stern, mosaico das Manas Bonetti, arte vitraria e cerâmica de Douglas Zanelatto, exposição de fotos das antigas vinícolas da região Vales da Uva Goethe pelo Foto Clube de Urussanga, danças folclóricas em porongos de Leandro Jung e mostra de documentários sobre a Colônia Azambuja com a Associação Vêneta.

A musicalidade e outras manifestações foram evidenciadas pelo grupo Cantando Si Và, Coral Santa Cecília, grupo folclórico Magnólia Branca, de Pedras Grandes, e cantor Jani Cargnin, de Urussanga. A agência de viagens DS Travel e o Instituto Sul de Línguas (ISUL) também participaram da ação com a oferta de serviços.

“Sabato in Piazza” terá tombo da polenta e exposição sobre 140 anos de Urussanga

A cultura italiana estará em evidência na Praça Anita Garibaldi, em Urussanga, neste sábado, dia 12, das 9 às 16 horas. Gastronomia, música e arte serão algumas das manifestações. Uma exposição elaborada pela Associazione Trevisani Nel Mondo di Urussanga irá retratar, por meio de uma linha do tempo, histórias e fotos alusivos aos 140 anos de fundação de Urussanga. Já a Bellunesi di Urussanga trará para a praça vídeos sobre a produção de vinho e um documentário da década de 40.

A ação também contará com o tradicional tombo da polenta, cantos italianos, artesanato, conversas em dialeto, entre outras atividades. O evento é uma realização da CDL de Urussanga em parceria com a Prefeitura Municipal e as associações culturais italianas da cidade como Bellunesi, Trevisani, Veneta, Amici della Polenta, Amici di Longarone, Movimento Ostrega, bem como o coral Cantando Si Va e a Associação Urussanguense de Assistência Social (AURAS).

As lojas do comércio de Urussanga estarão em funcionamento das 8h30min às 12 horas e das 13h30min às 16 horas.

“A proposta do Sabato in Piazza é enaltecer e valorizar a cultura italiana envolvendo todos os munícipes e trazendo as comunidades para a Praça Anita Garibaldi. Queremos reunir descendentes e envolver as pessoas interessadas em conhecer as histórias das suas famílias e da nossa cidade que completa 140 anos”, frisa a presidente da CDL de Urussanga, Scheila Bosa.

A serviço de Deus há 25 anos

Uma grande missão recebida de Deus que centraliza a vida espiritual em Cristo Jesus. É desta forma que o padre Jiovani Manique Barreto descreve a sua escolha para formação na vida sacerdotal, que completa 25 anos no dia 15 de maio. Natural de Nova Veneza, Jiovani teve uma infância simples e laboriosa.

“Eu era muito vivaz. Gostava de estudar e jogar. Fazia travessuras e apanhava também, como todo mundo. A minha família sempre foi religiosa e participávamos da missa todo domingo. Nos últimos quatro anos íamos a missa às 6h30min da manhã, todos os domingos, no Hospital São João Batista. Até os dez anos eu dizia que queria ser padre, mas depois comecei a ficar envergonhado, pois isso era motivo de zombaria. Guardei no meu coração esse desejo e sempre cultivei um grande amor a Jesus. Ele era meu amigo e companheiro de caminhada, e muitas vezes entrei naquela que hoje é a catedral São José para rezar diante do Santíssimo”, recorda.

Aos 16 anos, quando estava terminando o segundo ano do ensino médio, Jiovani decidiu entrar em contato com o Seminário de Orleans para saber sobre as práticas a fim de ingressas neste caminho. “Fui informado da data do “cursinho” e no mês de dezembro meus pais me levaram até Orleans. Escolhi aquele seminário pois havia passado por ali algumas vezes e achava muito bonito o lugar, mas certamente era São José que me atraia para lá. Não foi fácil dar a notícia para a mãe, mas um dia de manhã criei coragem e ela falou para o pai. Ela temerosa. Meu pai entusiasta com a ideia. Aqueles três dias passados no seminário me pareciam o céu”, lembra.

Logo Jiovani foi enviado para o Seminário de Araranguá onde a Congregação de São José mantinha o segundo grau. No local concluiu o terceiro ano do ensino médio no Colégio Estadual de Araranguá conseguindo o título de Técnico em Contabilidade. Em fevereiro de 1983, ele ingressou na congregação. “Conheci o carisma e apostolado. O carisma consiste na experiência profunda do amor misericordioso de Deus, no abandono à Divina Providência, no estilo de São José a serviço da educação da infância e juventude carente. A congregação foi fundada por São Leonardo Murialdo em Turim, na Itália, aos 19 de março de 1873”, conta.

Em agosto, Jiovani foi acolhido como postulante e em fevereiro de 1984 foi para Caxias do Sul RS já admitido como noviço. Um ano depois, ele fez a profissão religiosa dos votos de pobreza, castidade e obediência, iniciando a faculdade de Filosofia na Universidade da cidade e permanecendo na mesma casa por mais dois anos.

Transferido para o colégio Paulo VI em janeiro de 1987, em Caxias do Sul, Jiovani desempenhou os cargos de professor, assistente, catequista e responsável por um projeto que empregava adolescentes nas empresas conveniadas, orientando os jovens para o trabalho. No final de 1988, ele propôs ingressar no curso de teologia no Instituto da Congregação na Itália.

EXPERIÊNCIAS NA ITÁLIA E ENCONTRO COM O PAPA

O pedido de Jiovani foi aceito e no início de janeiro de 1989 ele partiu para a Itália. Iniciou os estudos teológicos no Instituto San Pietro de Viterbo, a 80 quilômetros de Roma. “Lá vivi os melhores anos da minha vida formativa com bons professores e um acompanhamento personalizado. Os professores e formadores italianos eram muito bons e compreensivos conosco e nos ajudavam bastante”, frisa.

Em Viterbo, Jiovani foi ordenado diácono por Dom Fiorino Tagliaferri em 26 de abril de 1992, na paróquia São Leonardo Murialdo. Em outubro do mesmo ano foi enviado para a Faculdade Teresianum, dos padres carmelitas, em Roma. “Foram anos muito proveitosos onde alcancei a conclusão dos estudos teológicos com a especialização em Teologia Espiritual”, explica.

Em 15 de maio de 1993, no Santuário de Nossa Senhora da Saúde, em Turim, Jiovani foi ordenado sacerdote por Dom Piergiorgio Micchiardi, bispo auxiliar de Turim. “Foram anos maravilhosos em minha vida com a sua carga de desafios e obstáculos a serem vencidos”, ressalta.

Onze dias depois da ordenação, padre Jiovani participou com os pais da Santa Missa com o Papa João Paulo II, no Palácio Vaticano. E um encontro marcou esta data. “Depois da celebração, todos os convidados se dirigiram até uma sala onde o Pontífice nos cumprimentou, deu um rosário de lembrança e nos abençoou mais uma vez. Momento maravilhoso de graças e bênçãos”, conta.

DO RETORNO PARA O BRASIL À ACOLHIDA EM URUSSANGA

Depois de concluir os estudos teológicos em 1994, padre Jiovani voltou para o Brasil e foi enviado para Londrina, no Paraná, exercendo o cargo de professor de teologia e ajudando na formação dos estudantes no teologado brasileiro. Entre 1995 e 1999, ele retorna a Porto Alegre para ser mestre dos noviços e, posteriormente, mestre dos postulantes.

No ano 2000, a Suíça alemã foi seu destino para trabalhar como missionário entre os imigrantes italianos em Wohlen, no cantão Aargau. Em 2001, padre Jiovani foi designado missionário para o cantão Glarus, onde desempenhei a missão para os imigrantes de língua italiana, portuguesa e espanhola até o ano de 2004.

“Experiência muito interessante onde, estrangeiro com outros estrangeiros, vivíamos a nossa fé católica inseridos na igreja suíça e trazendo as nossas peculiaridades culturais, enriquecendo assim a igreja daquele país. Quando estava terminando minha missão na Suíça, pedi para ingressar na Diocese de Criciúma e fui designado para a Paróquia Nossa Senhora da Conceição de Urussanga”, recorda.

Padre Jiovani chegou a Urussanga em 31 de agosto de 2004. Ele desempenhou o cargo de vigário paroquial até assumir a função de pároco em 8 de janeiro de 2006. Em 2017, depois de 11 anos como pároco, voltou à condição de vigário paroquial.

Nestes quase 14 anos em Urussanga, padre Jiovani também foi coordenador da área pastoral da Comarca de Urussanga, diretor presidente da Rádio Fundação Marconi, diretor presidente do Paraíso da Criança, hoje vice-presidente da instituição, membro do Conselho Municipal de Assistência Social e vice-presidente e diretor presidente do Hospital de Urussanga, hoje presidente de honra.

De mansinho, “parlando talian” e até celebrando missas na língua italiana, padre Jiovani foi sendo acolhido pela população, sobretudo os mais idosos. Entre os fatos marcantes vividos na Paróquia de Urussanga, ele destaca as Santas Missões Populares em 2006 e no mesmo ano a morte do Monsenhor Agenor Neves Marques e vinda do padre Carlos Weck, a assunção da diretoria do Paraíso da Criança, a participação na diretoria do Hospital, a visita pastoral de Dom Jacinto à paróquia em 2011, a celebração dos 110 anos da paróquia Nossa Senhora da Conceição em 2012 e o lançamento do livro comemorativo “Uma História de Fé”.

“A morte de Monsenhor consternou a cidade e nos fez reconhecer o valor deste homem de Deus. Assim como o adeus a Irmã Diva Borges dos Santos, grande Apóstola do SCJ que amou e deu a sua vida por Urussanga. Quando voltava para cá depois de um período de terapia, ela me dizia: “padre, quando eu volto pra cá as dores somem”, de tanto que era o seu amor por esta paróquia e pela nossa gente”, lembra.

O lema de sacerdócio de padre Jiovani é a confissão de fé que Tomé faz quando Jesus Ressuscitado aparece: “Meu Senhor e Meu Deus!”. Uma das sínteses mais fortes da fé cristã. “Reconhecer que Jesus é o meu Senhor, o meu Deus, o meu Redentor, o meu Salvador, o Caminho, a Verdade e a Vida. Essas são grandes motivações de vida recorrentes nas minhas homilias. Busquemos sempre o Senhor Jesus, pois Ele se deixa encontrar e se oferece como pão da Vida na Eucaristia. Da Eucaristia, depois, brote a nossa fé, esperança e caridade para que o mundo creia na mensagem de salvação do Evangelho”, explica.

Para padre Jiovani, devemos ser testemunhas do amor e da misericórdia de Deus, pois o mundo precisa de transformação e está esperando cristãos autênticos e fiéis que fazem a sua parte de bem. “O que eu mais desejo é continuar servindo ao Senhor, acolher os desafios que Ele me apresenta e realizar a sua obra em minha vida. Que Ele me faça permanecer fiel no sacerdócio até o fim da minha vida, sendo instrumento do seu amor e da sua misericórdia na vida do povo de Deus. Minha gratidão por tudo aquilo de bom que aconteceu nestes 25 anos de sacerdócio, mais da metade vividos aqui em Urussanga. Minha gratidão a Deus que me fez seu servo e instrumento de graça na vida de muitas pessoas. Minha gratidão a todos aqueles que me ajudaram a levar adiante tanto trabalho realizado para o bem da Igreja e do Reino. Meu pedido de perdão a Deus e ao povo de Urussanga pelas minhas misérias e fragilidades que ofuscaram a minha vida sacerdotal e o meu trabalho. Obrigado a todos pelo carinho, pela bondade, pela oração e pela amizade que me dedicaram. Que o Bom Deus recompense a todos com a sua graça e o seu amor”, finaliza.

A Paróquia Nossa Senhora da Conceição de Urussanga está preparando uma celebração especial para festejar os 25 anos da ordenação de padre Jiovani Manique Barreto, que ocorre no dia 27 de maio, domingo, às 18h30min, na Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição de Urussanga, seguido de jantar por adesão no Centro Comunitário com mais algumas atrações e homenagens.

Do cuidado no campo à dedicação as filhas

É às 5 horas da manhã que o dia começa na localidade de Santaninha para a agricultora Maria Helena Gregório Ramos Maccari, de 44 anos. Os primeiros afazeres iniciam logo dentro do lar e são direcionados às filhas. Logo organiza com apreço o café da manhã e arruma uma das meninas para prepará-la para a escola.

Ela é um exemplo de mãe que busca equilíbrio numa rotina intensa de trabalho totalmente dedicada ao campo. Maria Helena logo segue para o estábulo. No local, mais de 20 vacas leiteiras já a aguardam para a ordenha. É com carinho e atenção que a agricultora conversa com cada animal e as chama por nomes diferentes.

Ela encaminha o processo de lactação e em seguida prepara a comida das vacas da próxima ordenha. Mas não é somente nesta área que Maria Helena coloca sua força de vontade e determinação. Ela ainda ajuda o marido nos trabalhos da agricultura enquanto as crianças estão estudando na escola.

As filhas Beatriz, de 17 anos, e Ana Paula, de 7 anos, acompanham o cotidiano da mãe no campo. Com apenas 8 anos de idade, Maria Helena já ajudava sua família na agricultura. E suas filhas seguem o exemplo da mãe. Elas auxiliam Maria Helena a distribuir o alimento das vacas, a organizar os terneiros em seus espaços e até a filha mais velha ajuda no processo de lactação.

“Elas gostam de fazer essas atividades. Sentem-se livres e a vontade. Todo o conforto que a cidade proporciona elas também encontram aqui e com uma qualidade de vida melhor”, frisa a mãe.

Valorizar a vida no campo é um dos ensinamentos repassados pela mãe e agricultora Maria Helena. “Para educá-las busco fazer com que elas aprendam a dar valor às pessoas ao redor com muita educação e muito respeito. A vida no campo é diferente. E elas sofrem por serem chamadas de colonas e até bicho do mato. Mas sempre digo para elas não se importarem com isso, pois elas têm de tudo aqui”, comenta. Inclusive, Beatriz e Ana Paula possuem algo de valor muito superior: o amor de mãe.

Mamãe 3.0

A cobrança externa sempre existiu. E a interna, também. Mas parece que a interna tem assumido outras configurações. As mães de hoje, assim como a sociedade, trazem um perfil distinto das do passado.

“Sinto nos consultórios uma frequência grande de mulheres que confundem o papel de ser mãe com sua identidade. Após o nascimento do primeiro filho, muitas passam a exercer apenas um papel: ser mãe. Esse papel fica em alguns casos tão exacerbado que mesmo os companheiros começam a chamar a esposa de “mãe”. Além de ser mãe, ela também é a esposa, a filha, a irmã, a profissional, a amiga e tantas outras identidades” comenta o psicólogo Alex Cambruzzi (CRP-12/10108).

Em um momento social diferente, um número considerável de mulheres passou a viver a realidade do mercado de trabalho. “Velhas visões de que determinadas atitudes na educação de um filho pertencem somente a mulher ainda permeiam nossa sociedade. Assim, algumas mães acumularam funções. Tem jornadas de trabalho externas e quando chegam em casa encontram uma jornada interna: cuidar do lar e prover os cuidados com os filhos. Consequentemente, há sobrecarga. E isso se refletirá na saúde mental. Se tentam negociar com os parceiros reatribuições, em alguns casos, há a presença de culpa, pautada na ideia de que deveriam estar dando conta”, explica.

O psicólogo chama a atenção para o fenômeno do “resto”. Alguns pais trazem definidos e circunscritos seu papel: “sustentar” a casa, ou seja, a função de trabalhar para gerar provisões. E o “resto” fica para a mãe. “Porém, esse resto nada tem de mínimo. Vem o dar banho, ajudar nas tarefas, organizar as roupas, conversar com a professora, ser conselheira, etc… A mulher passa a ser multitarefa: precisa executar diversas ações e papeis ao mesmo tempo”, salienta.

Embora com enormes reconfigurações sociais, cuidar do lar ainda bate na porta emocional de muitas mulheres. “É aqui aquela outra visão enraizada socialmente de que a mãe é a pessoa que cuida da harmonia do lar. Se os irmãos brigam, veladamente a maioria dos pais esperam que elas resolvam. E quantas não pegam esse papel por conta própria. É repetir algo meramente por cópia. Há a necessidade de um diálogo constante onde os papeis sejam sempre identificados, desmistificados e recombinados. Antes de ser mãe há um ser, que tem inúmeras necessidades e sim, precisa atende-las. As vezes é a necessidade de ter uma pausa no papel de mãe. E isso não significa que você ama menos o seu filho. Não estou falando sobre se ausentar, mas sim revezar”, frisa o profissional.

Quanto as características, o psicólogo comenta que existem alguns diferenciais. “Essa versão 3.0, acompanhando a evolução social, vem tendo a flexibilidade e o equilíbrio sendo constantemente solicitados. Um turbilhão de compromissos e um lar que ainda impõe socialmente a visão de que ela precisa sempre fazer tudo com disposição, amor e a vontade de cuidar. Não. Mãe também cansa, enjoa, fica irritada e quer espaço. E isso não macula seu papel. É aceitar suas limitações. Óbvio que sabemos que as mulheres desempenham esse papel com maestria e sublimam muitos sofrimentos. Mas isso adoece quando demasiado. Não, você não irá descontar no filho. A inteligência emocional está em aprender a gerir essas emoções que às vezes parecem não encontrar espaço para serem aceitas”, ressalta.

A conciliação do tempo entre ser uma profissional bem-sucedida, mãe presente e ainda encontrar espaço na agenda apertada para cuidar de si são pressões que podem criar um emaranhado confuso e de difícil solução.

“Quando a mãe organiza seus horários e também os do filho, ambos podem passar a compreender em quais momentos haverá maior disponibilidade. Um detalhe importante é que a criança durma antes da mãe. O restante do horário é para a esposa, para a mulher, enfim, para a identidade que ela quiser exercer. Semanalmente essa mulher/mãe precisa ter um tempo somente para si. É a hora de acessar com o relaxamento ou atividades prazerosas a sua regulação emocional, de recarregar a disposição e desconectar das exigências internas/externas”, comenta.

Para uma reflexão maior, Cambruzzi apresenta um pensamento. “A mãe muitas vezes é incompreendida. Mas todos querem que ela seja o tempo todo compreensiva. Que tenhamos cuidado com nossas exigências, pois essa é uma receita perigosa para a saúde mental”, finaliza.

Alunos do Cateano Bez Batti realizam ação para estimular gestos de gentileza na escola

Na última semana uma grande ação movimentou a escola Cateano Bez Batti. Aproximadamente 250 pessoas da participaram da dinâmica que promoveu e encorajou pequenos gestos de gentileza para os demais alunos e colaboradores da escola.

Os alunos do segundo ano do Ensino Médio Integral, dividido em três grupos, foram responsáveis pelas ações. Uma das equipes produziu um vídeo falando e demonstrando como pequenas gentilezas podem ser desenvolvidas na escola, enquanto outra criou um jogo com a palavra gentileza. O terceiro grupo, auxiliado pelos demais, confeccionou 250 flores de papel contendo frases instruindo para realizar pequenas gentilezas.

 “Durante as aulas de Projeto de Vida, os alunos tinham como proposta criar ações de gentileza. De fazer a vida de alguém melhor com pequenas ações. Todos os alunos do oitavo ano do fundamental ao terceiro do ensino médio deram um abraço simbólico nas flores, “colheram” uma cada e praticaram a gentileza escrita no papel”, explica a professora Andreza Bonetti.

As flores tinham mensagens como: “agradeça a um professor que te ajuda”, “sugira algo cultural a alguém (livro, filme…), “cumprimente um conhecido que você não conversa”, “elogie alguém”, entre várias outras.

 “Quando estávamos realizando o projeto nós pensamos coletivamente e não apenas as turmas do integral ou apenas do segundo ano. Foi bem interessante porque trabalhamos juntos. Criamos um laço com pessoas que não conversávamos. Foi muito interessante contribuir dessa forma”, explica Bruna Schön dos Santos, uma das alunas que organizou a ação.

A forma como aproximou colegas não tão próximos e o incentivo de boas ações chamou atenção dos demais alunos. “O que eu mais gostei foi que interagimos mais com os outros alunos e achei criativas as missões como “abraçar um desconhecido” ou até mesmo conversar com alguns amigos que não conversava há um tempo. Acho que deveria ter mais ações assim”, conta Thaina Magalhães Cassiano, estudante do 1º ano do ensino médio que participou da ação.

Partilharam também do momento os professores, serventes, e até mesmo o diretor de educação do município, que estava visitando a escola no momento, Vitor Novaresi.

“Estamos vivendo numa sociedade que cultua a competição, que está cheia de exemplos negativos de corrupção, desonestidade, desvalores. Quando uma ação permite gestos bons, sempre gera um impacto positivo na vida de todos os que praticam e recebe. Só o sorriso em cada rosto no desenvolvimento da atividade, já fez a diferença na vida delas próprias por momentos pequenos, mas que geram consequências grandiosas a longo prazo”, completa a professora Andreza.

O Projeto de Vida faz parte da grade curricular do ensino médio integral, que está sendo implantado por todo país, com o projeto criado pelo instituto Ayrton Sena, e a escola Caetano Bez Batti faz parte das 30 escolas do estado a aderirem esse método de ensino.

Urussanguense é convocado para comissão técnica da seleção Catarinense de Karatê

No dia 12 de abril, a Federação Catarinense de Karatê realizou a convocação para nomeação da nova comissão técnica. Luiz Fernando Rodrigues da Silva, sensei da equipe Alpha de Urussanga foi convocado para fazer parte da equipe, realizando assim os treinamentos dos atletas da seleção e atuando representando o estado no campeonato Brasileiro de Karatê em todas as etapas

“É o 4° ano consecutivo que sou convocado, isso me motiva a dar meu melhor pelo karatê da Equipe Alpha, do nosso estado e do nosso país, sigo todos os dias estudando e treinando, em busca de conhecimento para melhorar minha atuação como professor e como técnico. Ser convocado para poder ajudar nosso estado a atingir os melhores resultados é uma emoção que nem consigo descrever”, conta Luiz Fernando.

Na última semana Luiz Fernando esteve em Joinville participando de um treinamento técnico de kihon kata e fundamentos para aprimorar seus conhecimentos. O treinamento foi instruído pelo sensei Celso Rodrigues, 8° Dan de Karatê Shotokan, e com 55 anos na prática de Karatê.

Curso de gestantes é iniciado em Urussanga

A noite de terça-feira, dia 8, foi de muito aprendizado para as futuras mamães de Urussanga que participaram de mais uma edição do Curso de Gestantes. A iniciativa é realizada pela Secretaria de Saúde de Urussanga, por meio do Núcleo Ampliado de Saúde da Família e Atenção Básica, e reuniu 20 gestantes e 10 acompanhantes para participar da primeira aula.

O primeiro tema trabalhado foram as alterações posturais na gestação, drenagem linfática e exercícios para gestantes, ministrada pelo coordenador do NASF e fisioterapeuta, Ramon Feltrin. E as orientações e mudanças provocadas pela gestação também foram trabalhadas pela enfermeira Lilyan Barzan.

“O curso de gestantes é totalmente gratuito e as interessadas ainda podem participar das próximas aulas, basta chegar no horário do curso e assinar uma lista de presença. Com as atividades desenvolvidas, procuramos diminuir a ansiedade natural que acomete as mulheres neste período de suas vidas”, explica o coordenador do NASF, Ramon Feltrin.

A próxima aula será realizada nesta quarta-feira, dia 9 de maio, a partir das 19h, na Secretaria de Saúde do Município.

 

Os benefícios do Pilates na gravidez e no pós-parto

Durante a gestação, o corpo da mulher sofre diversas mudanças, como aumento do peso, flacidez muscular e alterações posturais. A chegada de um bebê traz novas rotinas para a mãe, sendo que ela tende a adotar hábitos mais saudáveis e adequados para seu filho, incluindo aí as atividades físicas.

Nem todos os exercícios são indicados para grávidas, mas o Pilates é uma excelente opção para uma gestação e pós-parto mais tranquilos. Porém, vale ressaltar que mesmo que o médico autorize, ele só é indicado para quem o pratica há pelo menos seis meses antes da gravidez. Isso porque é preciso já ter um bom Centro de Força – região central do corpo, também chamada de “Power House” ou “Core”, que envolve músculos abdominais, assoalho pélvico (região responsável pela sustentação dos órgãos do sistema reprodutor) e musculatura das costas –, para a execução segura do treino.

“O criador do Autêntico Pilates, Joseph Pilates, não permitia que mulheres não praticantes se iniciassem no Método na gestação, pois sem o Power House há risco de aborto e problemas como diástase abdominal, lesões no quadril e parto prematuro. Este conjunto de músculos sofre muitas mudanças na gravidez, por isso não devemos sobrecarregar ainda mais essa região”, diz Inelia Garcia, diretora técnica da rede The Pilates Studio Brasil, com mais de 40 unidades no Brasil, Studios em Portugal, Chile e México e que trabalha com a Contrologia, a autêntica metodologia de condicionamento físico e mental criada há mais de 100 anos.

Pilates trabalha a mente e o corpo, reduz o estresse e melhora a flexibilidade, o condicionamento físico, a respiração, a coordenação motora e o relaxamento da grávida, além de ser eficiente no combate às câimbras musculares e inchaços nas pernas. A prática também beneficia o bebê, que recebe endorfina – o hormônio do relaxamento – através da placenta e sente a tranquilidade da mãe, que tende a ficar mais disposta com os exercícios.

“Os benefícios se estendem a todas as etapas da gestação e pós, pois a tonificação do assoalho pélvico, costas e abdômen traz um maior apoio ao útero, redução da pressão sobre a bexiga, diminuição das dores lombares e prevenção de futuras incontinências e prolapsos. O Power House fortificado combinado com as técnicas de respiração do Pilates auxiliam a grávida a lidar melhor com as contrações e ter um parto mais tranquilo”, conta a especialista.

O Método ainda aumenta a consciência sobre as mudanças que o corpo passa, melhora a sustentação e estabilização da coluna, beneficia uma boa postura e ajuda a preparar a mãe para a chegada do bebê e das novas rotinas, como amamentar, dar banho, trocar e colocar no berço. “A coluna é afetada na gravidez devido a vários fatores que ocorrem nessa fase, como o crescimento das mamas, aumento do útero para carregar o bebê, ganho de peso e instabilidade articular. Essas modificações na postura geram uma sobrecarga que aumenta a tensão da musculatura e traz dores e danos na gestação e no pós-parto”, destaca a diretora.

A mulher que conhece os limites e condições do seu corpo e corrige seus vícios posturais, vai fazer seus movimentos diários sem afetar sua saúde. “Através do Autêntico Pilates, a mãe aprende o que deve ou não fazer e ganha consciência corporal, confiança e autoestima. Os membros superiores e inferiores e os músculos da coluna são fortalecidos com exercícios específicos, o que é essencial para quem vai carregar bastante o seu bebê, amamentá-lo e realizar outras atividades que exigem esforço”, explica Inelia.

Outras vantagens para quem prepara o corpo para a gestação com o Autêntico Pilates e mantém a rotina após o parto são: cicatrização e recuperação da forma física e da força mais rápidas, combate à depressão pós-parto, estímulo à sensação de prazer e bem-estar e melhora da qualidade do sono. “Seguir as indicações médicas e adotar práticas adequadas ao bebê ajudam a resultar em uma gravidez tranquila e saudável!”, conclui Inelia Garcia, diretora técnica da rede The Pilates Studio® Brasil.