Nova diretoria do Conseg toma posse

Na última terça-feira, dia 7, a nova diretoria eleita do Conseg, Conselho Comunitário de Segurança de Urussanga, assumiu a posse numa cerimônia realizada no Quartel da 2ª Companhia da GEIC, Quartel da PM.

O evento recebeu autoridades da Policia Militar, representantes das associações do bairro de Santana e Rio Carvalho e da CDL de Urussanga.

1º Tenente PM Ruy Florêncio Teixeira Junior, Gerente de Ações Institucionais da Diretoria de Segurança Cidadã, esteve presente e chamou atenção para a pouca participação de civis na cerimônia apesar de ser aberta ao público. “Desejo a nova diretoria sorte, pois muitas vezes receberão críticas e pouco apoio da parte das pessoas que deveriam estar aqui. Mas é um trabalho muito gratificante porque lá na frente enquanto a cidade estiver segura poderão dizer que foram parte desse processo”, exalta.

“Meu principal projeto é fazer com que mais pessoas participem do CONSEG. Ter integrantes de vários bairros, associações, clube de serviço representante do comércio, industriais e outros setores. Pois se todos nós nos unirmos por uma causa nobre, nossa cidade que já é boa fique ainda melhor, mas lembrando bem isso só depende da união de todos. Também quero enfatizar muito o programa vizinho solidário. É um projeto que está dando certo em muitas cidades e inclusive aqui em Urussanga onde já foi implantado em alguns lugares”, conta Valdecir Casagrande.

Capitão Anderson Torres, Comandante da companhia da Policia Militar de Urussanga, lembrou da importância da parceria entre a comunidade e a policia para a melhoria da segurança pública. “A própria Constituição Federal fala que a segurança pública é dever do estado, porém é responsabilidade do povo. Há alguns anos a policia militar vem trabalhando com a filosofia de policia comunitária. O principal meio é o Conseg, que junto com alguns programas funcionais preventivos da policia militar é um dos maiores pilares da nossa policia comunitária. É onde a comunidade se junta com a policia militar, para que a gente consiga resolver os problemas de segurança pública”, comenta.

O Comandante também explicou que a segurança pública é um termo bem abrangente. “O que a gente tem de segurança pública é apenas a criminalidade, mas não. Lixo em local errado, baixa iluminação em vias públicas, buracos, casas abandonadas, tudo isso são facilitadores para que a criminalidade aumente. O Conseg nos ajuda a verificar essas situações onde o crime pode vir a acontecer para que possam ser prevenidos. O conselho comunitário de segurança faz com que a comunidade se aproxime dos órgãos de segurança pra resolve problemas de segurança pública”, finaliza. .

Remember Night traz show de tributo ao ABBA

Os fãs do ABBA que se preparem porque a noite de 25 de agosto vai ser emocionante em Urussanga. A 14ª edição do Remember Night traz o melhor tributo ABBA da América Latina para o Centro de Evento na Matriz, a partir das 23h.

“É difícil compreender como esse conjunto de vozes suaves, melodias e harmonias combinam de forma tão gostosa, inebriando nossos ouvidos. Mas a grande verdade é que o ABBA se transformou numa máquina de grandes e eternos sucessos”, conta Jair de Ávilla, organizador do Evento.

O grupo tributo é de Sorocaba, São Paulo e já esteve no SBT na Maquina da Fama e Programa do Ratinho, na Globo, no Faustão e em muitos outros programas consagrados da TV.

Para completar a lineup Dj Regis e Remember Big Band se apresentarão após o tributo.

O evento já vendeu 800 ingressos ingresso e as vendas continuam aceleradas. “Haverá um público recorde nesta edição. Temos confirmações de presenças de Araranguá, Tubarão, Florianópolis, Braço do Norte e até de outros estados, a convite de casais da cidade. Praticamente todos os municípios do sul catarinense têm locais vendendo ingressos”, conta Jair.

O Remeber Night foi iniciado em 2012 e já trouxe covers de Bee Gees, Elvis Presley, The Beatles, The Fevers, show do cantor Peninha, Santolin com cover de Ney Matogrosso, Zezito Seixas e o ABBA Live da Argentina.

Pontos de vendas e compra online pode ser consultada no site Minha Entrada.

Mulheres Artesãs da Coopercocal criam Associação Cocal Arte

Com o propósito de fortalecer o artesanato sustentável e devido ao sucesso obtido no projeto Mulheres Artesãs criado pela Coopercocal em 2017, as participantes resolveram se unir e criar a Associação dos Artesãos de Cocal do Cocal (Cocal Arte).

Fundada em abril deste ano, a Associação tem por finalidade auxiliar o artesão, integrar seus associados no convívio social e estimular a geração de sua própria renda. Mantendo o apoio da Coopercocal passou a condicionar as duas oficinas de artesanato: o Grupo Mulheres Artesãs, onde técnicas manuais de produção são ensinadas para o uso utilitário e o Bercinho de Anjo, que se trata de uma oficina onde são produzidos kits berço para bebês que serão doados posteriormente.

Além das oficinas, a associação participará de feiras e exposições artesanais pela região com o objetivo de mostrar o quão valioso é o trabalho desenvolvido artesanalmente, não apenas pelo retorno financeiro através da comercialização, mas também pelo valor emocional despertado em quem produziu.

“Manter a cultura de uma cidade é muito importante, pois permite que valores não sejam perdidos. O projeto Mulheres Artesãs foi a chave de acesso para a criação desta associação, pois envolveu a comunidade na produção do artesanato sustentável valorizando e contribuindo com o desenvolvimento socialda nossa cidade”, afirma o presidente da Coopercocal, Altair Lorival de Melo, que juntamente com sua esposa Rita de Cássia Mendes Melo são incentivadores do projeto.

A associação conta com 30 participantes. Nesta semana, elas estarão participando da primeira exposição do grupo durante a XVIII Festa do Vinho. “Criamos uma variedade de peças exclusivas para expor, será nossa primeira grande exposição e estamos ansiosas. Aguardem que terá muita coisa bonita para as pessoas verem e levar para casa”, garante a artesã Elis Regina Dias Sangaletti.

 

Meta de vacinação em Urussanga contra a poliomielite e sarampo é de 95%

A Secretaria de Saúde de Urussanga, por meio da Vigilância Epidemiológica informa que a campanha Nacional de vacinação contra Poliomielite e Sarampo 2018, iniciou nesta segunda-feira, dia 6, e seguirá até 31 de Agosto de 2018, tendo o dia 18 de Agosto como o Dia “D” (Divulgação e mobilização nacional). As Unidades Básicas de Saúde do município estarão abertas das 8h às 12h e das 13h às 17h. Já no Dia D estarão abertas das 8h às 17h sem fechar ao meio dia.

“A população alvo desta ação são as crianças de um ano até quatro anos 11 meses e 29 dias, correspondendo a uma estimativa de 814 crianças em Urussanga. A meta mínima a ser alcançada corresponde a 95% de cobertura vacinal contra poliomielite e sarampo”, esclarece a coordenadora da Vigilância Epidemiológica de Urussanga, Marília Barbosa.

De acordo com Marília, esta estratégia tem como objetivo manter elevada a cobertura vacinal contra a poliomielite no município visando evitar a reintrodução do vírus selvagem da poliomielite, e também vacinar os menores de cinco anos contra sarampo e rubéola, para manter o estado de eliminação dessas doenças em nossa cidade.

“Nesta campanha os pais e responsáveis são atores sociais importantes no processo de manutenção da eliminação dessas doenças e devem comparecer as Unidades de Saúde com as crianças, levando também o documento de identificação, caderneta de vacinação e o cartão nacional do SUS. Ressaltamos a importância dessa campanha de vacinação contra poliomielite e sarampo, para o bem estar de nossas crianças”, enaltece a coordenadora.

Vale ressaltar que as Unidades Básicas de Saúde dos Bairros Bela Vista (Zoraide Pereira Vieira) e Estação (Antônio Gonzaga Nunes), encaminharão as crianças e população alvo da campanha de vacinação para a Unidade Central.

Baffone – edição 692

Estamos em festa!!!

Quarta a noite foi dada a largada oficial na Festa do Vinho. A abertura foi relativamente rápida, pois por sorte e pela lei eleitoral os candidatos não podem estar no palanque. O cerimonial foi muito bem conduzido por Fernando Machado e os discursos focaram na importância do vinho em Urussanga. Quanto ao público, a primeira noite foi bastante fraca, o que não deve acontecer no final de semana que promete parque cheio.

Concurso de vinho

O concurso de vinho teve sua fórmula alterada e ganhou mais valorização nesta festa, com um evento exclusivo em torno dele realizado no restaurante San Genaro. O destaque do concurso foi a família Baldin do Rio Carvão que ganhou dois troféus de primeiro lugar com seus excelentes vinhos.

Desfile

Destaque da semana vai para a Vinícola Trevisol que encantou o público durante o desfile do último sábado na praça. Surpreendeu mesmo. Os proprietários levaram toda a família a rigor italiano, desfilaram com uma “tobata muito antiga”, com uma tina em cima e distribuíram 200 litros de vinho. Também merecem os parabéns a Vinícola Quarezemin, que é sediada em Içara, mas não deixou de contribuir para o desfile da festa. Vale ressaltar ainda que a Festa do Vinho é um grande evento temático em torno desse importante produto e algumas vinícolas deixam de participar do desfile que é o principal pré-evento da festa.

Feira internacional

Bento Gonçalves sediará em setembro uma grande feira internacional de vinhos chamada Wine South American. A Progoethe já confirmou presença e dividirá um estande com as vinícolas da Serra catarinense. Com certeza será uma excelente oportunidade para divulgar o produto dos Vales da Uva Goethe. Alguns membros da associação Trevisani de Urussanga também já confirmaram sua ida a passeio para uma imersão no mundo do vinho.

Polêmica

Os sinos das igrejas brasileiras ressoaram em protesto contra a possível regulamentação do aborto. A igreja católica tem se posicionado veementemente contra o possível abrandamento nas regras para realização de abortos. O assunto está em discussão no STF, que dá claros sinais de que pretende legislar sobre o assunto, ignorando homericamente o poder legislativo que é quem deveria fazê-lo.

Esquentando

Definidas as chapas que concorrerão ao governo estadual e as articulações já começam a acontecer. A primeira tarefa dos caciques políticos é explicar o porque das coligações terem sido feitas de última hora e da maneira que foram feitas. A campanha inicia oficialmente dia 16 de agosto.

Suplência demorada

Demorou bastante para o MDB definir os suplentes do Tucano Paulo Bauer na chapa que concorre ao senado. Por fim, Casil do Maldaner, ex-governador e senador e emedebista histórico serão os primeiros suplentes e o vice-prefeito de Içara, Sandro Giassi Serafim será o segundo. Casildo Maldaner neste momento atravessa uma fase difícil, pois enfrenta o tratamento de um câncer. A definição demorou porque o MDB insistiu muito com Edinho Bez, para que fosse primeiro suplente, mas ele não quis deixar de concorrer a deputado federal.

Quorum baixo

Terça-feira aconteceu a posse da nova diretoria do CONSEG. Chamou a atenção a ausência da classe política e dos gestores municipais. Não podemos cobrar isso dos vereadores, pois a posse foi no mesmo horário da sessão da Câmara, mas no caso do poder executivo a ausência completa é uma completa vergonha. Segurança não é prioridade?

Epagri

Stevan Grützmann Arcari, gerente da Estação Experimental da Epagri esteve na câmara de vereadores apresentando os trabalhos daquela instituição. Chamou a atenção a apresentação bastante concisa, com muitos números e que deixou clara a importância da Epagri para a sociedade. Para ter um ideia, só a Estação de Urussanga através de suas tecnologias produziu um impacto positivo de mais de R$ 20 milhões na agricultura catarinense no ano de 2017.

Operação Perfídia

Polícia Federal acordou algumas pessoas bem cedo nessa quinta-feira em Urussanga, Cocal do Sul, Criciúma e Balneário Rincão. A operação investiga fraudes em depósitos judiciais trabalhistas. O susto deve ter sido grande…

Curtas

– Segundo o vereador Braz o calendário de eventos de Urussanga vai sair. Talvez quando a cidade tiver diretor de turismo saia mesmo.

– Audiência pública sobre a rodovia Genésio Mazon foi mais uma jogada para a torcida em busca de votos para deputado. Se continuar assim as audiências públicas vão ficar vazias no futuro.

– Prefeito de Içara esteve no legislativo urussanguense. Ficou aguardando o término da reunião para conversar com alguns edis sobre a campanha da deputada Ada de Luca.

– Suplente de vereador Luan Varnier está a todo vapor na campanha de Ulisses Gabriel para deputado.

– Angela e João Amin estiveram na Festa do Vinho na quarta-feira e acompanharam a apresentação dos vencedores do concurso de vinho.

– Sábado tem debate com os candidatos a governador na rádio Som Maior em criciúma. Há grandes chances de todos virem para Urussanga depois para almoçar na festa. Mauro Mariani já confirmou essa agenda.

– João Rodrigues, o deputado preso perdeu mais um recurso e continua preso.

– Partido progressista ainda procura uma liderança para substituir Jorge Boeira, que não gostou do jogo e não será candidato nessas eleições.

– Reportagem sobre as falcatruas da União Brasileira de Divulgalção nos títulos de “melhores prefeitos” concedidos por esta entidade fez Urussanga lembrar que esse prêmio já apareceu por aqui.

– Ministros do STF aumentaram o próprio salário em mais de 16%. O judiciário brasileiro é uma grande vergonha e que começa de cima.

– Henrique Meireles tem 1% das intenções de votos em pesquisas e disse que pode vencer no primeiro turno. Isso que é confiança.

– Cada vez que vem alguma notícia da ANEEL os urussanguenses diminuem a sua esperança em pagar menos energia.

Urussanga brinda a tradição na XVIII Festa do Vinho

Urussanga, detentora do título de Capital Catarinense do Bom Vinho desde 2002, é uma cidade de tradição. Um dos legados está em manter um dos elementos da sua identidade cultural: o vinho. Por isso, desde 1984, o município promove a consagrada Festa do Vinho. Toda essa tradição já começou a ser celebrada na noite do dia 8, com a abertura da 18ª edição do evento, que segue no Parque Municipal até domingo, dia 12 de agosto, com vinhos, gastronomia, atrações musicais regionais e shows nacionais.

A cerimônia contou com a participação de autoridades e representantes de diversos segmentos da sociedade. Após o descerramento da placa alusiva ao evento, a sabrage do espumante e a sangria do primeiro barril de vinho, a festa foi oficialmente aberta à comunidade.

“A XVIII Festa do Vinho será para todos nós mais uma grande oportunidade para manifestarmos os nossos valores culturais, nossos produtos típicos, entre tantas outras manifestações que serão vivenciadas durante esses cinco dias de festa. A Festa do Vinho é considerada uma das maiores de Santa Catarina. E é com grande responsabilidade que entendemos a necessidade de realizar eventos desta natureza, pois os resultados que serão trazidos à nossa cidade, sem dúvida alguma, serão revertidos em muitos benefícios materiais e culturais à nossa comunidade”, pontuou o prefeito de Urussanga, Gustavo Cancellier.

As primeiras pessoas que entraram no parque receberam uma taça personalizada, contendo vinho. Uma iniciativa da Comissão Central Organizadora (CCO), em parceria com a empresa Strawplast, que será realizada durante todos os dias do evento. A intenção é propagar a cultura do vinho aos visitantes.

“Brindamos a Tradição, o tema desta edição da Festa do Vinho, resume bem todo o espírito envolvido no evento, fazendo alusão aos 140 anos de fundação de Urussanga, 120 anos da produção da uva Goethe e 18 edições da Festa do Vinho. Sempre contando com centenas de voluntários envolvidos na Comissão Central Organizadora, subcomissões, entidades, aliadas ao empenho das pessoas ligadas ao Poder Público Municipal, vinícolas, e empresas parceiras, fazendo deste um dos maiores eventos de Santa Catarina”, enalteceu o presidente da Comissão Central Organizadora da XVIII Festa do Vinho, Sergio Luiz Maccari Junior.

A Festa do Vinho é considerada um evento referência em Santa Catarina por ter uma forte ligação com a filantropia. O público que aprecia os pratos gastronômicos do evento colabora com diferentes causas sociais. São mais de 10 locais espalhados pelo Parque Municipal envolvendo centenas de voluntários que representam entidades, clubes de serviço e associações culturais. Os vinhos tintos, e os brancos, frisantes e espumantes feito com a uva Goethe poderão ser apreciados durante o evento.

A cervejaria de Urussanga, Birra Del Nonno preparou uma lata exclusiva para comercialização no evento.

PRAÇA D’ITALIA

No ponto mais alto do Parque Municipal, na denominada Praça D’Italia, as vinícolas associadas à ProGoethe recebem os visitantes em seus espaços oferecendo acomodações diferenciadas, degustação gratuita e comercialização de vinhos numa área coberta e fechada. Entidades também ofertam gastronomia no local.

PROGRAMAÇÃO

A XVIII Festa do Vinho contará também com atrações musicais locais e regionais, campeonato de skate, apresentação de corais italianos da região, teatro infantil, parque de diversões, entre outros atrativos. O evento segue até domingo, dia 12, com outras grandes atrações como Chitãozinho e Xororó, Roupa Nova e Jorge & Mateus.

Nos dias 11 de agosto, sábado, das 10 às 16 horas, e no dia 12, domingo, das 10 às 14 horas, a entrada na Festa do Vinho será gratuita. Nos demais dias e horários haverá cobrança de ingressos devidos aos shows nacionais. A programação completa e os pontos de venda de ingressos podem ser conferidos nas redes sociais. A XVIII Festa do Vinho é uma realização da Prefeitura de Urussanga, por meio da Comissão Central Organizadora, em parceria com as entidades e associações culturais do município, e a empresa X9 Promoções Artísticas.

Talian: Professora italiana apresenta projeto de valorização do dialeto Veneto

O famoso dialeto “Talian”, variante da língua italiana, ainda é difundido em muitas cidades catarinenses, entre elas Urussanga. É este legado deixado pelos imigrantes italianos que interessa a italiana Giorgia Miazzo Cavinato e foi o que a fez visitar a cidade no dia 26 de julho, por intermédio da associação Trevisani Nel Mondo de Tubarão. Junto com o arquiteto Gianluca Parise, Giorgia participou de uma reunião, na Secretaria de Educação, com representantes do Poder Público e integrantes de movimentos culturais que atuam em Urussanga.

Os italianos apresentam o projeto “Cantando in Talian”, uma iniciativa que valoriza e promove a história e língua da imigração italiana no Brasil. A intenção de Giorgia é retornar a Urussanga em 2019 para desenvolver uma semana de atividades voltadas ao “Talian”, inclusive com aulas para crianças e adultos. As propostas da italiana são cursos, como didático para professores, de língua e cultura da emigração para adultos, de língua e cultura da emigração para crianças e palestra do fenômeno migratório.

“A vinda da Giorgia me fez ver o movimento que existe de preservação do Talian principalmente no Rio Grande do Sul e outros municípios de Santa Catarina, no Brasil todo. Uma tentativa com algum sucesso de valorizar e reascender nos municípios de descendência italiana o valor verdadeiro do Talian. Foi muito positiva a vinda deles para abrirmos nossos olhos para fazer uma integração nacional e internacional em defesa da nossa cultura e nossas origens. Seguramente vamos nos reunir para ver quais ações se deve tomar, pois as associações culturais abraçam o movimento do Talian como sendo uma necessidade, para que o movimento cultural cresça e que possamos obter valores maiores”, explica uma das coordenadoras do Movimento Ostrega, Marlene Zannin.

“Giorgia já vem a 15 anos desenvolvendo esse trabalho de linguística e possui uma bagagem grande. Vamos ver a questão de custos e estudar como abraçar esse projeto. Já têm pessoas interessadas nos cursos. É um trabalho muito interesse”, salienta o membro do Movimento Ostrega e da Associação Bellunesi, Adroaldo Apolinário.

Giorgia é professora de ensino superior, escritora, intérprete e tradutora, jornalista e líder de turismo. É autora dos livros “Descobrindo o Talian – Viagem de só ida para as Mèricas”, “Cantando in Talian – Imparar el talian cola musica” e “Scoprendo il Talian – Viaggio di sola andata per la Mèrica”. Atualmente ela também é coordenadora da seção do Brasil da Associação da Regione Veneto “Veneti nel Mondo” na Itália.

Em audiência, lideranças reivindicam melhorias urgentes na SC-445

Prefeitos, vereadores, lideranças comunitárias e empresariais de Urussanga e Morro da Fumaça reuniram-se na noite desta quinta-feira (2) para reivindicar a revitalização urgente do trecho da SC-445, que une os dois municípios. O ato aconteceu no salão paroquial da igreja São Pedro, em Urussanga, em meio a uma audiência pública promovida pela Comissão de Transportes e Desenvolvimento Urbano da Assembleia com o objetivo de discutir o tema.

Com 18,9 quilômetros, a rodovia, também chamada Genésio Mazon, em homenagem a um dos seus idealizadores, é uma das principais ligações entre Urussanga e a BR-101, servindo de rota para o escoamento da produção local e também como via de acesso para os principais pontos turísticos da região, como o Santuário de Nossa Senhora Aparecida, localizado no município de Treze de Maio.

De acordo com o presidente da Associação Comercial e Industrial de Urussanga (ACIU), Adroaldo De Brida, a estrada foi asfaltada há 17 anos e desde então não recebeu nenhum tipo de melhoria significativa por parte do governo, razão pela qual a entidade resolveu pleitear a obra. “A pavimentação foi inaugurada em 2001, na época muitas indústrias já estavam estabelecidas nas suas margens, mas hoje temos importantes empresas, de diversos ramos de atividades, com muitos funcionários que trafegam nessa rodovia e se ressentem pela falta de segurança. São comuns acidentes e atropelamentos, razão pela qual a ACIU resolveu tomar a frente e vir pedir de público a sua revitalização”, frisou Adroaldo.

Além do mau estado do pavimento asfáltico da via, foram citados problemas de conservação e mato alto nos acostamentos, falta de sinalização e iluminação. Para tentar minorar o problema, as prefeituras e até mesmo uma associação local de ciclistas têm partido para ações individuais, conforme disse o vice-prefeito de Morro da Fumaça, Eduardo Guolo. “Por inação do poder público estadual, os ciclistas se reuniram e resolveram fazer uma roçada no acostamento. No ano passado, também tivemos que recorrer a câmara de vereadores do município e pedir autorização para fazer a manutenção em uma barreira que estava caindo”, pontuou.

Tendo em vista o desenvolvimento econômico da região e o grande fluxo de pessoas causado pelo turismo e pela proximidade com o aeroporto de Jaguaruna, o prefeito de Urussanga, Luis Gustavo Cancellier, sugeriu que após os trabalhos de conservação, o trecho seja também duplicado. “O que precisamos é que vocês [deputados] sensibilizem os órgãos competentes do Estado para, primeiro, a realização imediata da manutenção corriqueira, em segundo, a revitalização e, em terceiro, a duplicação, já que está aumentando o fluxo de veículos na região”, salientou o prefeito.

Já o presidente da Associação do Bairro São Pedro, de Urussanga, Archângelo De Noni Neto, pediu que as comunidades locais sejam consultadas no momento da elaboração dos projetos relativos à via. Além do planejamento de uma ciclovia, foi apontada a necessidade de acessos mais facilitados aos bairros, lombadas e trevos.

MOBILIZAÇÃO PELA RODOVIA DEVE CONTINUAR

Falando em nome da superintendência regional do Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra), o engenheiro civil Carlos Augusto Rogério não trouxe boas notícias para os participantes da audiência pública.

De acordo com ele, a situação da SC-445 é comum a muitas outras rodovias pelo estado e a falta de recursos e de estrutura do órgão não permitem afirmar que o problema será solucionado em breve, sobretudo os projetos de duplicação, que seriam bem mais dispendiosos.

Segundo o profissional, o caminho para se chegar as melhorias almejadas passa pela mobilização das partes interessadas. “Esta questão deveria se dar por critérios técnicos, mas infelizmente não acontece assim. Depende de pressão política assim como quaisquer outras situações”, disse. Ele afirmou, entretanto, que já foram alocados recursos para tapar buracos e promover a limpeza de alguns pontos da rodovia.

Em resposta aos pleitos apresentados, o deputado Clesio Salvaro (PSB), proponente da audiência, afirmou que levará a questão ao Poder Executivo. “Após fecharmos essa pauta de demandas, vamos reunir todos os envolvidos, prefeitos, vereadores, lideranças comunitárias e solicitar uma audiência com o governador com a máxima urgência para, pelo menos, darmos um ponto de partida a essa questão. Acredito que se nos unirmos e nos somarmos a todos os que possam contribuir, teremos mais apelo para executarmos esse projeto”, ressaltou Salvaro.

O deputado José Milton Scheffer, que também participou da audiência, juntamente com o colega João Amin, também do PP, propôs que no final do ano os parlamentares apresentem uma emenda ao orçamento do Estado para a realização de melhorias na SC-445. Outra sugestão de Scheffer é que a rodovia possa receber recursos por meio de parcerias público-privadas.

Paraíso: Uma instituição dedicada ao amparo

Nota

É com um tom nostálgico que a aposentada Neyde Mazzucco Zanatta, de 81 anos, recorda da década de 50 e das lembranças da primeira turma de internas da Casa da Criança, local onde é a antiga residência de Monsenhor Agenor Neves Marques. “À noite, com saudades de casa, eu ficava na janela olhando a cidade. Às vezes saíamos da escola à tarde e tínhamos que ir à missa com as freiras. Chegávamos com muita fome e elas faziam uma sopa muito gostosa”, lembra.

Neyde conta que irmã Faustina Oldani, do grupo das Beneditinas da Divina Providência, era superiora da Casa da Criança. “Ela quase não falava português. Nasceu na Argentina. Era descendente de italianos. Em momentos delicados dizia que ia rezar para o “babo” José, que também era o santo que tinha na capela, para ver se alguém trazia algum alimento. E logo chegava um colono com doações”, salienta.

Neyde ia aos finais de semana visitar a família em Rio América. Durante a semana se dedicava aos estudos na escola Barão do Rio Branco. “Não me arrependo de ter ficado no internato. Os pais pagavam os custos. Lembro que estudávamos num amplo pasto que pertencia à Francisco De Cesaro, hoje onde é o bairro Das Damas. Não precisava mandar. Nós sabíamos que estávamos ali para estudar”, pontua.

Com regras estipuladas pelas freiras, Neyde lembra que as orações sempre eram antes das refeições e no dormitório duas aspirantes ficavam no começo e no final do espaço. “Tinha hora para tudo. Para fazer a refeição, ler, dormir. Eram camas com bidês no dormitório e também recordo de uma escada caracol”, ressalta.

A turma das internas também aprendia a como ser uma dona de casa. “No internato era ensinado a bordar e pintar. Eu gostava. Uma jovem de Treviso, por exemplo, veio para Urussanga a fim de aprender a ser dona de casa”, pontua.

COMO NASCE O PARAÍSO

A instituição Paraíso da Criança surge por iniciativa de seus fundadores: Monsenhor Agenor Neves Marques, Ida Bez Batti e Olinda Bettiol. O propósito deles era criar um jardim de infância denominado “Casa da Criança” com a finalidade de oferecer educação aprimorada às crianças.

Fundada em 15 de agosto de 1948, com caráter filantrópico, assistencial e caritativa, o intuito da instituição era prestar assistência a menores órfãs e carentes que se encontravam em situação de risco e excluídas socialmente. As atividades começaram em uma sede provisória numa pequena sala alugada, mantida por doações de colonos, comerciantes e indústrias da região carbonífera.

A partir de 1954, com o auxílio do governo através de recursos do departamento de obras públicas, com o apoio da diretoria da Instituição e benevolência da sociedade das Damas de Caridade, contou-se também com a Congregação das Irmãs Beneditinas e instituições como Serviço Social da Indústria (SESI), Legião Brasileira de Assistência (LBA), Plano Nacional do Carvão (PNC), Secretaria de Amparo ao Menor (SAM), Conselho Nacional de Serviço Social (CNSS), além da comunidade em geral.

Neste período começou a construção de uma nova estrutura, a qual foi inaugurada oficialmente em 1959 e denominada “Paraíso da Criança”. A área coberta da instituição era de mais de três mil metros quadrados, ficando assim subdividido: cozinha, refeitório, parque infantil, biblioteca, capela, laboratórios de informática, salas de TV, aula, palestra e atendimento, banheiros masculinos e femininos, galpão e pátio com espaço físico para atividades ao ar livre.

O atendimento era oferecido gratuitamente para toda a região carbonífera, sul catarinense, contemplando moradia, alimentação, vestimenta, remédio, educação e amparo. De acordo com a diretoria atual do Paraíso da Criança, no início dos trabalhos eram atendidas, aproximadamente, 250 crianças, e incorporava também serviços de creche, berçário e jardim de infância. Nos anos subsequentes foram implantadas escola para ensino primário e escola.

UMA HISTÓRIA DE COMPAIXÃO E DEDICAÇÃO

O silêncio paira no ar. Agora o pátio está vazio… Neste espaço, milhares de crianças choraram, cresceram e brincaram. Terezinha Camola Costa, 68 anos, foi uma delas e depois foi para e por elas. Ela chegou ao Paraíso da Criança em março de 1958, vinda de Meleiro, após o falecimento da mãe.

“Meu pai me deu para os meus avós. E minha avó me trouxe para cá porque eles já eram idosos. E para eu não ficar rolando por aí. Eles sempre vinham me buscar para passear”, recorda.

Camola, como é conhecida, presenciou a inauguração da nova estrutura em 1959. Aqui, estudou o primário e conviveu com freiras, professoras, crianças órfãs, internas, semi-internas, crianças no jardim de infância e também da escola normal, pessoas oriundas da área central de Urussanga, dos bairros, de outras cidades.

“Muitas famílias por pobreza ou outros problemas sociais pediam a intervenção do padre Agenor. Ele recolhia as crianças e, em algumas situações, quando tudo se normalizava elas retornavam para casa. Os órfãos tinham afazeres aqui dentro. Existia uma rotina, horários. Eu levantava cedo e ia para a aula de manhã. A tarde brincava um pouco. As calçadas eram um brilho e existia um quadro com a divisão das tarefas do mês”, lembra.

DE ALUNA À CUIDADORA

Camola casou com 21 anos e constituiu família com a chegada de três filhos. Mas nunca deixou de trabalhar como voluntária em prol do Paraíso da Criança. “Cuidei de muitas crianças, até bebês. De segunda a segunda-feira, dia e noite. Dona Ida Bez Batti era secretária, ia ver as crianças, sempre estava envolvida. Quantas crianças passam por aqui e contam lembranças. Eu era uma tia que protegia, cuidava, zelava. Ela sabiam que tinham mãe e que ela tinha ficado em algum lugar”, relata.

Viúva há 19 anos, hoje Camola mora na ampla construção em companhia de outra que foi acolhida na casa, Terezinha dos Santos, mais conhecida como Neguinha. Elas ainda ajudam a manter a limpeza e organização da estrutura. “O Paraíso foi uma casa acolhedora. Hoje minha história foi essa graças a este lugar. Não sei como seria minha vida se não fosse aqui. Ou melhor, ou pior… Foi a minha acolhida”, finaliza.

Skate: Atletas nacionais disputam campeonato no Parque Municipal neste final de semana

Neste final de semana, Urussanga acolhe mais um campeonato de skate com pontuação no ranking da Confederação Brasileira. Nas tardes de sábado e domingo, dias 11 e 12, no Parque Municipal, acontece a XXIV Urussanga Skate Park – XIII Taça Kauê Damiani.

A competição é uma realização da Associação do Bowl de Urussanga e terá disputas nas categorias infantil, mirim, iniciante, feminino e amador, bem como apresentação dos atletas profissionais Iago Magalhães, campeão de 2015, Micael dos Passos, campeão de 2016 e Hericles Fagundes, campeão de 2017.

O campeonato Urussanga Skate Park foi iniciado na década de 90 como uma competição de skate entre atletas locais e se transformou no evento de skate mais tradicional do Brasil, pontuando no ranking nacional da Confederação Brasileira de Skate. Anualmente realizado paralelo as festas tradicionais do calendário municipal, o campeonato atrai em média 80 atletas de todo o país e um público superior a dois mil espectadores.

Atletas que hoje participam de eventos mundiais como Pedro Barros, Murilo Peres, Felipe Foguinho, Roni Gomes, Lincoln Ueda, Micael dos Passos, Hericles Fagundes e Iago Magalhães, já competiram no Urussanga Skate Park no início de suas carreiras.

Minerasil garante o título de campeão no Municipal de Campo de Urussanga

Após seis anos de espera para o retorno da competição, a equipe do Minerasil garantiu o título do Campeonato Municipal de Campo – Taça Birra Del Nonno. No jogo disputado no Estádio Municipal Lydio De Brida, a equipe conquistou a primeira colocação na competição ao vencer por 2 a 1 o time do Urussanga Futebol Clube.

“Coroamos com uma grande partida o retorno desta competição. Só temos que agradecer as equipes da Canela Grande, De Villa, AMBRA, Urussanga Futebol Clube e Minerasil que fizeram com que essa competição tivesse o sucesso que obteve. Agradecemos também aos patrocinadores: Birra Del Nonno, Barbearia Belvedere e Stone Pub, a Prefeitura Municipal de Urussanga (DME), Lud, a imprensa e a todos que prestigiaram esse grande evento em nossa cidade”, enaltece o diretor de esportes de Urussanga, Thiago Mutini.

Além do troféu de campeão, também foram entregues o título de craque da galera (votação pelo Facebook) a Marcelo Zanelato. Will Rodrigues foi eleito o craque do campeonato, Rodrigo Hoffmann Rodrigues conquistou o jogador da partida e o artilheiro do campeonato marcando seis gols. Já Kelvin Andreza foi o goleiro menos vazado e o jogador revelação foi Lyncon Jorge Mateus.

Festa do Vinho: Desfile enaltece a tradição e prepara Urussanga para acolher visitantes

A chegada dos imigrantes italianos, a tradição da produção de vinhos e a consagração do grandioso evento filantrópico foram os elementos do enredo apresentados ao público na manhã do último sábado, dia 4, durante o desfile do pré-evento da XVIII Festa do Vinho, na Praça Anita Garibaldi, em Urussanga. Famílias, comunidades, entidades, associações culturais, clubes de serviço, vinícolas, rainhas e princesas, participaram da ação com o tema “Brindamos a tradição”.

O início do desfile contou a história de algumas famílias do município como De Lorenzi Cancellier e Associação dos Descendentes e Imigrantes Friulanos, Benincá, Biz, De Bona Sartor, Maccari, Serafin e a comunidade do bairro De Villa. O segundo momento foi dedicado a produção do vinho, da colonização ao reconhecimento, uma história premiada que volta a ser valorizada com o singular Goethe. Esta ala teve a participação de integrantes das associações culturais Bellunesi e Trevisani com a doação de mudas de uva da variedade Goethe, bem como da Associação de Produtores de Vinho e Uva Goethe (ProGoethe) com a distribuição de vinho branco feito pela vinícola Trevisol.

O desfile encerrou enaltecendo a Festa do Vinho, criada em 1984, com a atuação de algumas entidades que participam do evento como Apae de Urussanga, Paraíso da Criança e Rotary Clube de Urussanga, além da presença de rainhas e princesas de edições anteriores, as embaixatrizes e a rainha e as princesas da XVIII edição.

“Foi uma ótima iniciativa retomar o desfile da Festa do Vinho. Este resgate à memória aumenta o sentimento de pertencimento em relação à cidade e desperta na comunidade a valorização da cultura e da tradição. Assistir a este momento é fomentar a nossa cultura”, disse a arquiteta Karulini de Jesus ao acompanhar o desfile.

Caetano Bez Batti e Vincenzo De Villa garantem vaga na fase regional do Moleque Bom de Bola

A equipe da Escola Vincenzo De Villa, na categoria masculino, e da escola Caetano Bez Batti, na categoria feminino, garantiram a vaga para a fase regional do Moleque Bom de Bola. A etapa municipal da competição foi realizada nesta terça-feira, no Estádio Lydio de Brida, e contou com a participação de sete escolas municipais e estaduais. Após um dia de disputas, as duas instituições de ensino conquistaram o bi-campeonato se classificaram para serem os representantes de Urussanga na etapa regional da competição que ocorrerá no final de agosto, em Cocal do Sul.

“Contamos com a participação de mais de 150 crianças e adolescentes de 11 a 14 anos. Isso representa a confiança depositada no esporte do município e no trabalho que vem sendo desenvolvido. Há muito tempo não se via tantas escolas participantes desta competição em Urussanga”, comenta o diretor de esportes do município, Thiago Mutini.

Este ano, além do almoço servido para todos os competidores e professores, o diferencial ficou por conta das premiação. As escolas vencedoras, além das medalhas e troféu, também receberam materiais esportivos.

Campeão Municipal de Campo será conhecido neste domingo

Após seis anos, Urussanga conhecerá neste domingo, dia 5, o vencedor do Campeonato Municipal de Futebol de Campo – Taça Birra Del Nonno. No Estádio Municipal Lydio De Brida, as equipes do Urussanga Futebol Clube e Minerasil disputarão a final da competição a partir das 15 horas.

Além da partida, também haverá a comercialização de cervejas artesanais pela Birra Del Nonno e hambúrgueres com o Stone Pub.

“Depois de um grande período de espera retornamos com esta competição tão tradicional no nosso município. A entrada será gratuita e quem desejar poderá levar um quilo de alimento que será doado para a Apae. Convidamos a todos para participar. Será um evento que contará com segurança, policiamento e árbitro da Federação Catarinense de Futebol”, explica o diretor de esportes de Urussanga, Thiago Mutini.

Além do título de campeão municipal também haverá a distribuição de premiações individuais, incluindo o craque da galera com votação no Facebook.

Urussanga conhece os vencedores do Campeonato Municipal de Canastra

Urussanga conheceu esta semana o campeão do Primeiro Campeonato Municipal de Canastra. Idealizado pelo Departamento Municipal de Esportes de Urussanga e realizado em parceria com o Restaurante Brondo, a primeira edição do evento contou com a participação de 29 duplas.

Na chave prata, a primeira colocação foi da dupla Zé Biz e Domingos, seguido de Joelson e Vilson. A terceira colocação foi de Mariana, Magali e Neth. Já na chave ouro, o primeiro lugar foi conquistado por Nico e Gilson, seguido por Zé Vermelho e Rogério. Já a terceira colocação foi de Violmar, Nivaldo e Felipe, e, em quarto lugar, Rosinei e Pedrinho.

“Esta foi mais uma competição que encerramos com grande alegria e participação das equipes. Temos que agradecer a todos os participantes e aos apoiadores do evento. Já estamos trabalhando para um novo campeonato ainda este ano”, enaltece o diretor de esportes do município, Thiago Mutini.

Secretaria de Saúde esclarece casos de gripe no município

A Secretaria de Saúde de Urussanga, por meio da Vigilância Epidemiológica emitiu nota oficial com esclarecimentos e dados da vacinação sobre a Influenza em Urussanga. De acordo com os dados da Diretoria de Vigilância Epidemiológica do Estado (DIVE), que emite semanalmente um boletim sobre a Influenza e onde estão cadastrados todos os dados referente à gripe, Urussanga teve 11 casos suspeitos de gripe, sendo que destes, seis foram confirmados (cinco de Influenza A – H1N1 e um caso de Influenza A H3N2);

Dos casos confirmados, somente um deles não estava no grupo prioritário e somente um deles fez a vacina. Os outros quatro casos são de pessoas que estariam dentro dos grupos prioritários de vacinação e não realizam a vacinação durante a campanha.

A campanha de vacinação ocorreu durante 45 dias (sendo prorrogada para que a meta pudesse ser atendida) e neste período foram disponibilizadas 6.550 doses para os grupos de risco. Durante toda a campanha 6.002 doses foram feitas. Das 548 doses que sobraram, 100 foram guardadas para aplicação da segunda dose nas crianças (a vacinação para elas é dividida em duas etapas). As demais 448 doses foram solicitadas que as agentes de saúde do município avisassem aos moradores que elas estariam disponíveis até que o estoque fosse terminado.

Segundo a Secretaria de Saúde de Urussanga foram solicitadas novas doses para a Gerência Regional com o objetivo de imunizar a população, porém isso não foi possível. Não há distribuição de vacinas para quem não faça parte dos grupos de risco.

Baffone – Edição 691

Correria e Salute!!!

Está chegando a hora. Já estamos na fase da correria final para acertar todos os detalhes para a Festa do Vinho. CCO super entretida em detalhes, entidades no vai e vem frenético da última semana, vinícolas a mil, todos se preparando. Sábado na praça vamos medir a temperatura em um super pré-evento como há muito não se via. O clima toma conta da cidade, a semana será ótima e na segunda-feira seguinte recomeçam as discussões. Salute e boa festa a todos!

Dando grandiosidade

Presidente da Festa do Vinho, Serginho Maccari teve uma iniciativa louvável que é a primeira vez que ouvi. Ele encaminhou convite especial para os italianos em Longarone, prefeito, vice, amicidi Urussanga, representantes do Consulado. Gesto nobre e de valorização à cidade Co-irmã que poucos dão atenção devida. Todos responderam. Além disso, foi encaminhado convite para Sommelier, enólogos, digital influencer, associações ligadas ao vinho e enologia no Brasil e SC. Presidente pensou pra frente de verdade. O jovem é de futuro e já mostrou que tem engajamento forte no país italiano!

Decoração (foto)

Quem também merece os parabéns é essa turma de mulheres que esta mandando ver na decoração da festa do Vinho. Peças diferenciadas, toques simples e sutis, reaproveitamento e criatividade. Ficou show! Nossos mais sinceros cumprimentos a essas voluntárias competentes que nos surpreenderam a cada semana!

Vindima

E a Progoethe está com a Vindima planejada. A entidade pensa um evento com mostra de música sacra e da câmara, a ser viabilizado com recursos da Lei Rouanet. Agora é preciso captar os recursos (alô empresariado que pode destinar parte de seu imposto!). Também é necessário que o município tenha um líder no turismo e cultura para fazer a parte do poder público.

Sonho gastronômico (foto)

Transformar a Avenida Nereu Ramos em uma avenida gastronômica tem sido um objetivo cada vez mais real para alguns empreendedores. O Prefeito Gustavo recebeu os donos de estabelecimento envolvidos no projeto nesta semana e todos estão confiantes na iniciativa. Mas mais importante que isso, é a coisa sair do papel.

Sucessão

CDL de Urussanga em fase de sucessão da diretoria e as conversas andam a mil. Baffone já pegou ao vento conversas em torno dos nomes de Rangel Quaglioto e Leonardo Felippe, dois nomes que pelo menos em algum momento já demonstraram interesse futuro em participar das eleições municipais.

O poder de Esperidião Amin

O maior adversário de Esperidião Amin, o ex-governador Luiz Henrique, disse após uma vitória triunfante sobre ele que político ressuscita e Amin voltaria forte um dia. Pois a convenção do PP tentou demonstrar isso. Amin deu um chega pra lá no candidato Gelson Merísio do PSD e encaminhou o PP para a candidatura própria a contra gosto de muitos deputados da legenda. Sobre Merísio, Amin deu um chega pra lá, mas muito educadamente, pois essa eleição tem segundo turno…

Novidade

A candidatura de Jorge Boeira ao senado foi a grande novidade da semana no meio político. Boeira diz que não quer continuar com mais do mesmo e deixa a “vaga” de deputado federal para outra pessoa, tentando vôo mais alto. Os pepistas agora tentam convencer Márcio Búrigo a ocupar a vaga, enquanto os emedebistas dizem que essa decisão favorece Ronaldo Benedet, que pode agregar mais votos na região.

Disputa

Neste sábado acontece a convenção estadual do MDB, que como de costume deve ser com disputa. Desta vez não é ao governo, mas ao senado. A executiva estadual encaminha um acordo para que o partido não tenha candidato, em benefício de outros partidos, enquanto que Paulo Afonso, Valdir Colato e Edson “Periquito” postulam uma vaga para concorrer à câmara alta.

Por aqui

A disputa acirrada dentro do MDB entre Ada de Luca e Vampiro ainda se expressa em Urussanga. Boatos dão conta que prefeito de Içara Murialdo Gastaldon teria convencido o vereador Marquinhos a apoiar a reeleição de Ada de Luca. Dizem também que Marquinhos andava namorando o time de Vampiro que não teve a “habilidade” de fechar o casamento.

De olho no ninho

Todos os partidos estão de olho nos tucanos. O PSDB bate na tecla da chapa pura, mas parece que ninguém acredita e todos assediam o partido para que entre em sua chapa. Todos menos o PT que anda distante de todo mundo nesse processo.

Prestigiando e participando (foto)

– Prefeito Gustavo e a primeira-dama Thaise participaram ativamente da palestra do Marcos Petry, um menino super especial que tem autismo e que veio falar para os professores durante uma formação continuada. Gustavo e Thaise tem uma filha portadora de autismo e tem o mérito de ajudar na causa há muito tempo.

Rapidinhas

– Brasil de luto. Morreu nesta terça-feira, 31, em São Paulo, aos 96 anos, o jurista Hélio Bicudo, figura histórica do PT que distanciou-se do partido após o mensalão e foi autor do pedido de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. Descanse em paz.

– O convite da audiência pública sobre a revitalização da SC 445 falava em duplicação da rodovia. A revitalização é muito importante que aconteça, mas analisando holisticamente o nosso mapa rodoviário duplicação ali não é prioridade.

– Uma parte do equipamento acaba de chegar para o consórcio da usina de asfalto do Cirsures. Agora o povo quer saber quantas ruas serão pavimentadas até o final do ano em Urussanga, porque até agora nada se falou a respeito. Só se ouve o planejamento dos municípios vizinhos. Talvez Urussanga faça mais e fale menos. Tomara.

– Birra del Nonno lancará na Festa do Vinho a FESTEGGIARE, sua primeira cerveja em lata, que promete ser um sucesso.

– A primeira Agrifest, realizada pelo Sindicato dos Trabalhadores Rurais foi um sucesso. Deveria continuar e entrar no calendário do município.

– Posse da nova diretoria do Conseg será na próxima terça-feira. Valdecir Casagrande é o novo presidente. Segurança é assunto importante e o Conseg segue em boas mãos.

– Tribunal de Justiça e Santa Catarina está implantando o sistema usado na Justiça Federal em operações como a Lava Jato, para agilizar a tramitação de processos. Agora vai!

– Justiça eleitoral aceitou denuncia de Caixa 2 contra Raimundo Colombo nas campanhas de 2010 e 2014. Essa é a denúncia da Odebrecht.

– 16 pessoas envolvidas em um caso de adulteração de leite no oeste de Santa Catarina foram condenadas a mais de 125 anos de prisão na soma das penas.

– O Carara Chopp esta em clima de Festa do Vinho. Quem aproveita a gastronomia do ambiente já observa a decoração fantástica. Parabéns Equipe!

– Grupo musical Roba da Ciodi, de Nova Veneza está em sua segunda turnê pela Itália. Parabéns Josi Spilere e companhia.

CRIME E CASTIGO

Dias atrás, fui à biblioteca e finalmente tirei da estante Crime e Castigo, a obra monumental de Dostoiévski. Passei a ler doentiamente. A leitura ocupava todos os momentos de folga, e minha mulher, não sem razão, reclamou. Eu estava trocando a convivência familiar por um livro. Mas que livro!

O protagonista, Raskólnikov, mata uma velha usurária. Mata também a irmã da velha, e logo após começa a enlouquecer, sofrer tormentos mentais excruciantes. O castigo é imediato, imposto pelo próprio criminoso. Ele passa as noites ardendo em febre e os dias andando a esmo, ou vice-versa.

A psicologia atual ensina a autoindulgência. Prega o amor próprio a qualquer um, inclusive aos canalhas. Prefiro a psicologia de Dostoiévski. Não acredito em quem não se atormenta nem naqueles que vivem de arranjar desculpas para seus pecados. Desconfio de quem ama a si mesmo acima de tudo em qualquer circunstância.

Raskólnikov entrega-se à polícia, assume a dor e declara: “Matei, sou um assassino”. Só o sofrimento traz a redenção, e as pessoas souberam disto por muito tempo. Já não sabem. Creem cegamente na própria bondade. Qualquer velhaco, qualquer tratante bate no peito para gritar “sou do bem”.

A felicidade dos manuais, das filosofias fáceis, é falsa, é fake. Isto eu já havia descoberto. Agora, descobri que um homem não deve deixar sua família em segundo plano nem mesmo por uma obra monumental. Por outro lado, todos nós precisamos de um livro. Não mais do que um. O meu será Crime e Castigo.

Caso de Urussanga é a primeira morte registrada por H1N1 em 2018 na região

A notícia de uma morte assustou Urussanga na manhã desta quinta-feira (2). Isto porque o falecimento do caminhoneiro Rodrigo Sandrini, de 44 anos, representa a primeira vítima de H1N1 do ano de 2018 na região, que já possui 34 casos confirmados. Sandrini estava internado no Hospital São João Batista, em Criciúma, há 20 dias e era portador de uma doença crônica.

De acordo com o gerente Regional da Saúde, Fernando de Faveri o homem de Urussanga tinha direito a vacina da gripe, mas não foi vacinado. Segundo o gerente, nos últimos dias Sandrini chegou a apresentar melhoras, mas nas últimas horas o caso se agravou e ele veio a falecer.

O último Informe Epidemiológico da Diretoria de Vigilância Epidemiológica Estadual, atualizado no dia 25 de julho de 2018, mostra que em todo o Estado de Santa Catarina foram detectados casos confirmados de Influenza em 77 municípios.

Os municípios com maior número de casos são: Florianópolis, com 34 casos; Joinville, com 23 casos; Criciúma e Tubarão, com 22 casos cada; Blumenau, com 20 casos; São José, com 17 casos; e Chapecó, com 12 casos.

SOBRE SANDRINI

Rodrigo Sandrini, de 44 anos, era filho do ex-vice-prefeito e ex-vereador, Altair Sandrini. Ele era caminhoneiro e deixa dois filhos. O velório ocorreu na Capela Mortuária de Urussanga na quinta-feira (2). Já o sepultamento acontece nesta sexta-feira (3) no cemitério de Pindotiba, em Orleans.

I Agrifest reúne centenas de agricultores de Urussanga e Cocal do Sul

Valorizar, celebrar e reunir a classe que alimenta o país. Foi a partir desse objetivo que nasceu a I Agrifest. Evento realizado na noite da última sexta-feira (27), para marcar o dia do Agricultor. O encontro idealizado pelo Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Urussanga e Cocal do Sul teve dois momentos. O primeiro aconteceu na sede do Sindicato e prestou homenagem ao casal de agricultores, in memoriam, Adelino Fontanella e Lídia Collodel Fontanella, responsável por ceder o terreno para construção da atual sede do sindicato, na década de 70. Lideranças, familiares e amigos participaram da cerimônia e o descerramento de uma placa em homenagem ao casal sob as bênçãos do Padre Jiovani Manique Barreto.

“Eles dedicaram-se à agricultura familiar, assim como toda a sua família. Estavam sempre disponíveis para causas sociais, família e sociedade”, disse um dos filhos do casal, Gilson Fontanella durante o discurso.

Segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Adefonso Baesso a ideia da homenagem surgiu de uma conversa com Gilson Fontanella, aonde foi passada a história e o envolvimento da família com o Sindicato. “Achamos justa esta iniciativa que também vem para lembrar e valorizar cada presidente e diretor que fizeram a sua parte para que chegássemos até aqui. Temos ainda muito a conquistar para nosso agricultor e manter essa história de 48 anos”, explica.

A história do surgimento do Sindicato foi relatada pelo ex-vereador e presidente do legislativo na época, Jair Maneghel. Ele participou ativamente da busca pelo terreno para a instalação do sindicato e das negociações e acertos feitos com Adelino Fontanella por meio do prefeitura administrada pelo ex-prefeito, Lydio de Brida. “O sindicato foi fundado apenas como Sindicato Rural. Isso era uma ordem de cima para que os agricultores se organizassem para conseguirem seus direitos. Na época estabelecemos Casa Rural, que era uma organização construída pelo governo do estado. Depois de muita negociação entre o prefeito e o senhor Adelino, a oferta foi baixada, a venda se concretizou e a sede começou a ser construída com material e mão de obra cedidos pela prefeitura. Acredito que nunca é tarde para homenagear iniciativas e pessoas justas e boas que contribuíram”, declarou.

Jantar de Confraternização

Após a homenagem, a I Agrifest teve continuidade no Centro Comunitário da Igreja Matriz com a participação de cerca de 500 pessoas para o encontro de confraternização com um cardápio assinado pelo Chef Motta que serviu a sua tradicional paella. A animação da noite ficou por conta do repertório italiano da Orquesta Municipal.

Fernando Damian Previ Filho, gerente regional da Epagri, comentou a força da agricultura no município, que conta com mais de 1mil associados ao sindicato, a maioria membros de agricultura familiar. “Nós temos uma herança que foi deixada pela família Fontanella materializada nessa obra que hoje representa a pujança da atividade rural do município de Urussanga. Foi graças à tenacidade dos agricultores que o município chegou até aqui. Isso mostra que de fato temos muita agricultura para explorar e precisamos pensar em políticas públicas focadas na agricultura”, ressaltou.

O secretário da Federação de Trabalhadores na Agricultura de Santa Catarina, Luiz Sartor também esteve presente no evento e não poupou elogios para a atuação e organização do Sindicato Rural do município. “Este Sindicato é um dos mais bem administrados do estado. Ele foi construído de forma responsável, com muito compromisso e na defesa dos direitos dos agricultores. É um dos melhores, maiores e mais bem administrados dos 184 sindicatos que fazem parte da nossa federação”, afirmou.

História

Para contar um pouco da história do surgimento do sindicato, Jair Meneghel, ex-vereador e ex-presidente da câmera dos vereadores de Urussanga foi convidado a falar. Ele participou ativamente da busca pelo local para ser construída a edificação e das negociações feitas com Adelino Fontanella.

“O sindicato foi fundado apenas como Sindicato Rural. Isso era uma ordem do governo da época para que os agricultores se organizassem, para que conseguissem seus direitos através do sindicato. Na época nos estabelecemos Casa Rural, que era uma organização construída pelo governo do estado”, conta.

Jair explicou que por não serem uma organização governamental, e sim sindical, representando uma categoria, receberam um ultimato do governo para deixarem a Casa Rural, e construírem uma sede própria. “Fomos surpreendidos. Todos me falavam ‘você tem um mandado eletivo e você pode arrumar um terreno junto a prefeitura’. Na época sabia que Ademir Fontanella já tinha dado uma grande contribuição ao município, me senti até um pouco preocupado de chegar e falar que a diretoria tinha interesse em construir uma sede, e que o terreno dele era estratégico”.

Após o pedido Adelino pediu para discutir com a família sobre a venda do terreno. Sua mulher Lidia Collodel Fontanella se mostrou muita interessada pela obra, já que, como eram trabalhadores rurais iam usufruir também do sindicato. “O prefeito na época, Lydio De Brida, deixou a negociação comigo, mas o preço ofertado não foi aceito pelo prefeito, já que na época estava sendo construída também a sede da prefeitura, e o prefeito tinha muito zelo com o dinheiro público. Lydio De Brida então se dispôs a conversar com Alino. O dois haviam jogado futebol por muitos anos junto”.

Depois de muita negociação o preço foi abaixado e a sede começou a ser construída com material e mão de obra cedidos pela prefeitura. “Nunca é tarde para homenagear coisas justas e boas”, finaliza Jair Meneghel.